Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




GOSTARIA DE TER ESCRITO ISTO!

por O Fiscal, em 03.10.14

http://www.publico.pt/politica/noticia/quem-e-ele-1671638

Opinião

Quem é ele?

As “primárias” substituíram o deserto que rodeava Seguro por outro deserto, que não animará o país daqui a três meses.

António Costa ganhou as “primárias” por inteiro mérito de Seguro. Não vale a pena repetir que Seguro foi um péssimo secretário-geral e um desastroso candidato. Esse, esperemos, passou à história. Mas Costa não passou. Pelo contrário, agora tem de se explicar em público em vez de ouvir olimpicamente, na Quadratura do Círculo, a oposição que Pacheco Pereira fazia por ele.

E, passada a vociferação, não é hoje difícil de constatar que não sabemos nada do presuntivo primeiro-ministro que o PS nos resolveu apresentar. Parece que andou pelo Governo, que inventou o “Simplex” e que acabou por ser um razoável presidente da Câmara de Lisboa. Este currículo, embora regular, não deslumbra ninguém, nem o qualifica a ele para pastorear os portugueses. Costa saiu com habilidade e uma certa limpeza do demi-monde do PS. Parabéns.

Mas, no fim dessa aventura, o país continua sem saber o que ele quer. Pior ainda, e a começar por mim, o país não o conhece. Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, era um brilhantíssimo aluno na Faculdade de Direito. Depois trabalhou no escritório de advogados de Jorge Sampaio, Vera Jardim e Júlio Castro Caldas. E a seguir (suponho) na Assembleia da República. O que não o distingue dos milhares de indivíduos da classe média e da idade dele que tentaram a mesma carreira. Esta bagagem típica e ligeira mostra só a superfície do homem. Para falar francamente, e tirando o seu desatinado amor pelo PS, não há maneira de apurar o que ele pensa: sobre a situação da Europa e do mundo, sobre a farsa da reforma do Estado, sobre a dívida e o défice, sobre a educação e a saúde, sobre a Segurança Social e por aí fora. Por mim, e sem maldade, desconfio que muito bom português votou num buraco.

Seja como for, António Costa talvez se pudesse revelar (e é de uma revelação que no fundo se trata) através da gente que goza da reputação (neste momento invejável) de o ajudar e aconselhar. Acontece que os jornais trazem umas dezenas de nomes, mas nem um único tem uma reputação nacional e, com meia dúzia de excepções, quase todos seguiram a via-sacra, que o próprio Costa no seu tempo seguiu: partido, adjunto (ou assessor), uma freguesia qualquer, uma ignota secretaria de Estado e expedientes do estilo, perfeitos para provar a “fidelidade” ao “chefe” e para o servir. As “primárias” substituíram o deserto que rodeava Seguro por outro deserto, que não animará o país daqui a três meses.

SÓ DIRIA EM ACRÉSCIMO - NÃO PENSO QUE SEGURO TENHA SIDO UM PÉSSIMO SECºGERAL PS/DESASTROSO CANDIDATO A PM, MAS SIM PREJUDICADO NOS 3 ANOS DE MANDATO POR UMA SUA  POUCA OUSADIA/CORAGEM, RELATIVAMENTE Á QUE TEVE, DE MODO TARDIO, NESTES ÚLTIMOS QUASE 4 MESES E PENSO TAMBÉM QUE O TEMPO SE ENCARREGARÁ, SOBRE COSTA, DE NOS DIZER «« QUEM É ELE? »», ALIÁS AQUI O PÚLICO ONTEM PELA TECLA DO SEU JORNALISTA CEREJO JÁ NOS QUIZ FAZER ESPREITAR UM POUQUINHO POR BAIXO DE UMA PONTA DO VÉU....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:12



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D