Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




ESTAREMOS CADA VEZ " MAIS GREGOS? "

por O Fiscal, em 27.06.15

http://www.publico.pt/mundo/noticia/se-houver-acordo-grecia-garante-financiamento-ate-novembro-1700201

Troika acena com 16 mil milhões, mas Grécia diz que recusa “ultimato”

Posições dos dois lados aproximam-se, mas as diferenças são consideráveis na véspera da reunião do Eurogrupo.

A Grécia mantém-se dependente das negociações para um acordo no Eurogrupo de sábado

Angela Merkel fala de ofertas “generosas” da troika, Alexis Tsipras diz que são antes “ultimatos e chantagem”. A preparação da reunião do Eurogrupo de sábado, de onde se pretende que saia uma solução para a crise que permita que o dinheiro de que a Grécia precisa seja libertado antes da de 30 de Junho voltou a ser feita de frases fortes de ambas as partes, acentuando a incerteza sobre qual será o resultado final.

No Eurogrupo, que está marcado para este sábado em Bruxelas, às 13h (de Lisboa), os ministros das Finanças vão ter nas suas mãos dois documentos, um com as propostas da troika, outro com as propostas da Grécia.

As diferenças entre os dois textos são bastante menores do que no início, mas subsistem. A Grécia quer obter receitas através de um imposto extraordinário de 12% sobre os lucros acima de 500 mil euros e de um aumento da contribuição das empresas para a segurança social, mas a troika recusa, defendendo que isso prejudicaria a economia. Em compensação, pretende que haja mais medidas ao nível das pensões e do IVA.

Na sua última proposta, a Grécia aceitou subir a idade efectiva da reforma para 67 anos até 2022 (inicialmente falava de 2036), mas não quer iniciar este processo imediatamente, como exige a troika. E mantém a intenção de manter isenções de IVA às ilhas e de aplicar uma taxa intermédia de 13% na comida processada e nos hotéis.

Do lado das instituições da troika, a posição assumida é a de que as diferenças entre as partes são já muito pequenas, e acenam com uma extensão de cinco meses do programa, com garantia de financiamento até Novembro, para que a Grécia dê os últimos passos na direcção de um acordo.   

De acordo com fontes da troika, em causa estará um montante de aproximadamente 16 mil milhões de euros, que será proveniente de uma série de fontes: a última tranche do segundo empréstimo da zona euro, as últimas tranches do empréstimo do FMI, parte do dinheiro que tem estado reservado para capitalizar os bancos gregos e a entrega dos lucros conseguidos pelo Eurossistema com a dívida pública grega. Este último montante, no valor de 3,6 mil milhões de euros, é o que pode ser libertado mais rapidamente para a Grécia assim que Atenas disser que sim a um acordo, uma vez que não está dependente de uma aprovação nos parlamentos nacionais.

É desta forma que se quer assegurar que, na eventualidade de um acordo, a Grécia ficará com dinheiro disponível para fazer face aos seus inúmeros compromissos. Logo na próxima terça-feira tem de pagar 1600 milhões de euros ao FMI. E em Julho e Agosto, precisa de amortizar os títulos de dívida grega que estão nas mãos do BCE e que correspondem a um valor superior a 7000 milhões de euros.

Que Atenas dê um passo

Se é verdade que o dinheiro está a postos, o acordo ainda parece muito difícil. Do lado dos credores, diz-se que o próximo passo tem de ser grego. “Nós demos um passo em direcção à Grécia, agora cabe ao lado grego dar um passo similar”, disse Angela Merkel no final do Conselho europeu destas quinta e sexta-feira, classificando as propostas da troika como “generosas”.

Mas o Governo de Atenas - que ainda se vai reunir na noite de sexta-feira - diz que o pedido de novas cedências tem um tom de ameaça e mostra descontentamento com a apresentação de uma extensão de apenas cinco meses que não resolve definitivamente o problema. “Os princípios fundadores da União Europeia foram a democracia, a solidariedade e o respeito mútuo. Não foram baseados em chantagem e ultimatos. Ninguém tem o direito de pôr esses princípios em perigo”, disse Alexis Tsipras, o primeiro-ministro grego.

Uma nota divulgada pelo Governo grego afirmava que "a proposta das instituições (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) ao governo grego era para legislar imediatamente sobre medidas profundamente recessivas (...) como condição para um financiamento de cinco meses, o que é de todo insuficiente". 

A resposta às declarações de Tsipras veio de Jean-Claude Juncker, o presidente da Comissão Europeia: “O que é anti-europeu é dizer aos gregos que há ultimatos, quando eles não existem.”

Se este tipo de confronto verbal já se tornou hábito nestas negociações, a verdade é que agora acontece num momento em que começa a faltar o tempo para obter um acordo que impeça um incumprimento grego face ao FMI na próxima terça-feira.  

A Grécia continua a tentar, como fez ao longo dos últimos quatro meses, puxar ao máximo para cima a decisão sobre um acordo, para o nível dos chefes de Governo, ultrapassando o Eurogrupo, onde o país tem encontrado forte oposição aos seus planos, nomeadamente da Alemanha e do seu ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble.

No entanto, entre os seus colegas de conselho, Alexis Tsipras não tem encontrado o apoio que procura. Angela Merkel voltou a passar esta sexta-feira a discussão para o Eurogrupo, classificando o encontro de ministros das Finanças agendado para este sábado como “decisivo” e avisando que “têm de ser feitos todos os esforços possíveis para se obter um acordo”.

Existe no entanto a possibilidade de que, em caso de insucesso do Eurogrupo, os líderes da zona euro venham a ser chamados novamente a intervir. Nas declarações aos jornalistas no final do conselho, Passos Coelho defendeu que um acordo não pode ser desbloqueado através de uma solução de carácter político, ao dizer que “uma decisão política já foi tomada há vários meses quando em Fevereiro os Estado membros concederam uma extensão de quatro meses ao programa”. No entanto, ao mesmo tempo assumiu que “agora, as negociações são conduzidas pelas instituições e só regressarão à cimeira do euro se algo correr mal”.

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

A actual situação " uegregroika " começa a assemelhar-se mais a um " conto para crianças! " do que a uma verdadeira " negociação! ", dando mesmo a impressão que qualquer dos lados esconde algo. Parece-me face aos últimos desenvolvimentos que o que separa os dois lados " troika versus grécia " segundo o que é divulgado, é de tal modo tão diminuto, que não justifica o "alarido? "a que temos estado a assistir de parte a parte, donde a minha conclusão de que o "busilis! "da questão está neste momento num único pormenor..é que..se me afigura perceptível que Alexis Tsipras já aceita quase praticamente tudo o que os troikanos querem, só que, numa condição, estes aceitarem a "reestruturação da dívida grega", só que há actualmente um problema "não há condições para tal seja a que país for"..!!!

ADENDA DE ÚLTIMA HORA:

http://www.publico.pt/mundo/noticia/tsipras-vai-referendar-acordo-proposto-por-credores-1700279

 

Tsipras referenda acordo proposto por credores

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, vai convocar um referendo sobre o acordo proposto pelos credores.

E AGORA... QUE SAÍDA?... AGUARDEMOS UMAS HORAS!

2ª ADENDA DE ÚLTIMA HORA:

MENOS DE 24 HORAS DEPOIS, TUDO SE COMPLICOU AINDA MAIS, PORQUE ALEXIS TSIPRAS ENVEREDOU MESMO POR UMA VERDADEIRA " BURLA POLÍTICA "(PASSOU A DIZER CLARAMENTE NÃO Á TROIKA(QUIÇÁ MESMO Á UE/EURO) E INTERNAMENTE CHUTA PARA O LADO AO PROPOR UM REFERENDO EM QUE DEFENDERÁ O NÃO MAS QUE SE O POVO OPTAR PELO SIM ENTÃO ELE PASSARÁ A DIZER SIM " ISTO É CREDÍVEL? " E PORQUE POR SUA VEZ O EUROGRUPO PARECE TER DECIDIDO QUE JÁ NÃO HÁ MAIS NEGOCIAÇÕES COM A GRÉCIA, DONDE, SENDO ASSIM, DE DUAS UMA, OU.. O QUE ESPERA AGORA A GRÉCIA É ALGO PARECIDO COM O SUCEDIDO EM FINAIS DE 2011 SENDO ENTÃO O GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA/PASOK/PM PAPANDREOU(QUANDO PRETENDIA REFERENDAR O ENTÃO 2º MEMORANDO), LEMBRE-MO-NOS «« CAIU O O GOVERMO »»..OU A GRÉCIA ASSUME DE UMA VEZ A OPÇÃO DA " SAÍDA " POR SUA INICIATIVA. NA VERDADE TUDO A QUE ESTAMOS A ASSISTIR É DE CONSIDERAR "PROFUNDAMENTE LAMENTÁVEL"...

....AQUI FICA O NOTICIADO NAS ÚLTIMAS HORAS:

http://www.publico.pt/

Crise do euro

Referendo na Grécia trava acordo e põe zona euro a falar em "plano B"

Ministros das Finanças desistiram de negociar com o Governo da Grécia e rejeitaram prolongar o prazo do programa de resgate. Atenas tem até terça-feira para aceitar a proposta que está em cima da mesa.

 

Ao minuto: Tspiras apela a um "grande não" no referendo

Acabou a segunda reunião dos ministros das Finanças do Euro......

BEM...QUIÇÁ ESTA "NOVELA!"TENHA CONTINUAÇÃO!

TERCEIRA ADENDA DE ÚLTIMA HORA:

ESTAMOS NO FINAL DA SEMANA " REFERENDÁRIA GREGA ". O QUE VIMOS ESTA SEMANA FOI PURA E SIMPLESMENTE LAMENTÁVEL QUER POR PARTE DOS GOVERNANTES GREGOS QUER POR PARTE DOS RESPONSÁVEIS DAS ACTUALMENTE CHAMADAS INSITUIÇÕES E É ASSIM, NO MEIO DE UMA CONFUSÃO INAUDITA, QUE O " INFELIZ! " POVO GREGO VAI ÁS URNAS NO DOMINGO....A VER VAMOS O QUE IRÃO DIZER.....

QUARTA ADENDA DE ÚLTIMA HORA:

ESTAMOS A POUCO MAIS DE 15 MINUTOS DO FECHO DAS URNAS NA GRÉCIA, DENTRO EM POUCO SABEREMOS, O QUE OS GREGOS DECIDIRAM. O QUE JÁ SABEMOS É A ÚLTIMA INTUIÇÃO DO LÍDER DA OPOSIÇÃO(cá pelo n/burgo):

Situação na Grécia é a «dramática ilustração» do que aconteceria em Portugal sem o PS, diz Costa.
Vídeo na TVI24.

TAMBÉM EU, ACABEI DE ALMOÇAR HÁ POUCO, BEBI, VÁ LÁ, UNS COPITOS E AO LER A RECTRO CITAÇÃO, DEI COMIGO A PENSAR:

1 - SERÁ QUE...

O que anda AC a beber? E eu o que andarei a beber?

2 - OU SERÁ QUE É....Para trocar “com” e “sem”?

3 - OU SERÁ QUE....Parece mais uma brincadeira do FuturoPMCosta.

CONCLUI... FINALMENTE ESTOU COM ANTÓNIO COSTA, DE FACTO, SE NO NOSSO PAÍS NÃO HOUVESSE UM PS, JÁ ESTÁVAMOS MAIS QUE GREGOS....HAVIA ADORMECIDO... MAS ACORDEI ENTRETANTO E NÃO É QUE CONSTATEI QUE NÃO ESTAVA A SONHAR...DEU-ME PARA " VOMITAR! "....

QUINTA ADENDA DE ÚLTIMA HORA:

PRONTO...OS GREGOS "REFERENDARAM!" E O QUE DISSERAM NAS URNAS?... «« mais de 60% NÃO, menos de 40% SIM »». E ENTÃO?...UNS APRESSARAM-SE A DEITAR FOGUETES, OUTROS A VOCIFERAR LAMÚRIAS. PARA MIM, O SINAL SAÍDO DAS URNAS É ANTES DE MAIS UM " GRITO DE REVOLTA! " DE UM POVO SATURADO COM TUDO E TODOS. SE A SITUAÇÃO " DA GRÉCIA MAS TAMBÉM DA PARTE DAS INSTITUIÇÕES " JÁ ERA CONFUSA, AGORA ESTÁ PERICLITANTE! QUANTO A ENCONTRAR-SE UMA SOLUÇÃO. ESPEREMOS QUE NAS PRÓXIMAS HORAS(ou dias) HAJA DE AMBOS OS LADOS BOM SENSO. CONTUDO APETECE-ME ADIANTAR PARA JÁ...««« A HAVER AMANHÃ UMA CIMEIRA EXTRAORDINÁRIA DE LÍDERES EUROPEUS PARA DEBATER " GRÉCIA E O AGORA? " E CASO NELA VENHA A SER EQUACIONADA A PRESUMÍVEL PRETENSÃO PRÉVIA DE TSIPRAS DA QUESTÃO DA REESTRUTURAÇÃO DA DÍVIDA, DEVE O NOSSO PM SR. PEDRO PASSOS COELHO(deixando de lado desta vez o do bom aluno?) TOMAR COMO POSIÇÃO PORTUGUESA " PORTUGAL TEM ANTES DE SE PRONUNCIAR DE IR SUBMETER A REFERENDO INTERNO, SE, PORTUGUESES ESTÃO DISPOSTOS A, ABDICAR DOS MILHARES DE MILHÕES DE QUE SÃO CREDORES POR PARTE DA GRÉCIA E A REFORÇAR AINDA MAIS A AJUDA " »»» É CLARO... A NOVELA CONTINUA...

SEXTA ADENDA DE ÚLTIMA HORA:

HOJE, SÁBADO, 11 DE JULHO, " A NOVELA GREGA! " AÍ ESTÁ AINDA E A ESTA HORA(22h) PARECE MESMO QUE PARA DURAR. JÁ VÃO 15 DIAS DESDE O MEU POST INICIAL SUPRA(de 26/6) SOBRE ESTA AQUI TEMÁTICA, E REPARE-SE «« SÓ HÁ POUCOS DIAS, MUITA"GENTE" (da política, jornalística, comentarista e outros que tais) PASSOU A REPARAR(?) / FALAR DE UMA TAL PRETENSÃO DO SR. TSIPRAS(i.e.) A GRÉCIA CEDE PRATICAMENTE EM TODA A LINHA ÁS "INSTITUIÇÕES!" MAS ESTAS TÊM DE CONCEDER Á CABEÇA UM CERTO PERDÃO Á DÍVIDA GREGA »». POIS MUITO BEM... SOBRE ISTO, JÁ SABEMOS, A POSIÇÃO DO NOSSO PM SR. PEDRO PASSOS COELHO E DESCONHECEMOS A DO NOSSO LÍDER DA OPOSIÇÃO/ E CANDIDATO A PM SR. ANTÓNIO COSTA...POR MIM MANTENHO-ME:

http://www.publico.pt/politica/noticia/passos-coelho-recusa-perdao-da-divida-a-grecia-1701716

Passos Coelho recusa perdão da dívida à Grécia

Novos prazos de pagamento ou novas maturidades podem ser a solução, admite o primeiro-ministro.

Comentários:

 

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Como português apoio esta posição do n/PM sr. Pedro Passos Coelho, só que continuo na minha ««« se a posição grega hoje no Eurogrupo e amanhã na cimeira de líderes europeus for a de " apresentam-mos-vos este compromisso de conjunto de medidas a implementar, mas, exigimos à cabeça um perdão(parcial/total) da nossa dívida actual " então impunha-se que a posição do governo português fosse a de defender que previamente teria de ser referendado em Portugal se " os portugueses querem ou não prescindir da sua quota parte de credores perante a Grécia e se ainda assim querem contribuir com mais? ". Ah! e já agora, não haverá por aí qualquer jornalista dos que abordam diariamente o líder da oposição/candidato a PM sr. António Costa que lhe pergunte se apoia ou não um perdão da dívida à grécia !!

SÉTIMA ADENDA DE ÚLTIMA HORA:

HOJE(SÁBADO - 18/07), 8 DIAS PASSADOS DO MEU ÚLTIMO POST, HÁ A REGISTAR PARA JÁ DOIS FACTOS:

1 - CONTINUAMOS SEM SABER SE ANTÓNIO COSTA SUBSCREVE OU NÃO UM DITO PERDÃO DE DÍVIDA Á GRÉCIA;

2 - APÓS AQUELE FIM DE SEMANA "ALUCINANTE!" DE REUNIÕES AO MAIS ALTO NÍVEL EUROPEU, DE CONFUSÕES EM CONFUSÕES, NA MADRUGADA DE 2ªFEIRA, SAI UM "FUMO!", DISSERAM UNS BRANCO(finalmente um acordo)...DISSERAM OUTROS CINZENTO(afinal de contas somente um compromisso). DE CAMINHO, NÃO OS GREGOS(que no referendo de 5/7 disseram NÃO), MAS ALEXIS TSIPRAS(que havia incitado o seu povo aquele NÃO), FOI ACEITE O "DITO COMPROMISSO"(que mais não era senão o que havia sido recusado de forma referendada), E ESTA SEMANA(para não fugir á regra) CONTINUOU A «« CONFUSÃO »», DESDE - TSIPRAS QUE DIZ ACEITAR AQUILO EM QUE NÃO ACREDITA - DEMISSÕES/DIVISÃO NO PODER GREGO - UMA, PARA JÁ, VISÍVEL! SITUAÇÃO DE INCÓMODO DO LADO ALEMÃO(caso do MF que hoje o deixou no ar) E É ASSIM QUE VAI CONTINUAR NOS PRÓXIMOS DIAS, AFINAL DE CONTAS, A UE/EURO TENTA EMPURRAR COM A BARRIGA UMA SOLUÇÃO QUE OBSTE Á QUIÇÁ DEGRADAÇÃO DA UNIÃO E A GRÉCIA(para mal dos pecados do seu infeliz povo) TENTA A TODO O CUSTO PASSAR PELOS PINGOS DA CHUVA(que ainda por cima lhes está a fazer ora tanta falta)....DONDE SER MESMO DE TER EM ATENÇÃO O QUE SE IRÁ SEGUINDO!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:06


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D