Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




UM POUCO MAIS DE DECORO,sff

por O Fiscal, em 30.12.15

http://www.publico.pt/politica/noticia/marcelo-elogia-determinacao-do-governo-quanto-a-banif-e-novo-banco-1718699

Marcelo elogia "determinação" do Governo quanto a Banif e Novo Banco

Candidato apoiado pelo PSD e CDS reconhece que os problemas destes bancos representam "heranças complicadas de anos passados".

O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa elogiou esta terça-feira a "vontade" e a "determinação" do Governo em resolver "o caso Banif" e "o caso Novo Banco", que são "heranças complicadas de anos passados".

"É um sinal de determinação do Governo e que é muito positivo, no sentido de resolver algumas heranças complicadas de anos passados. Já tivemos o caso Banif e, agora, temos o caso Novo Banco", disse, em declarações aos jornalistas em Évora, durante uma visita ao polo da Mitra da universidade alentejana.

Marcelo Rebelo de Sousa reagia ao facto de a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) ter suspendido de negociação as obrigações seniores do Novo Banco, no mesmo dia em que notícias dão conta de que estes títulos serão usados para recapitalizar a instituição.

O candidato presidencial frisou que, "à medida que decorre o tempo em relação à venda" do Novo Banco, tal "significa preocupação quanto ao dinheiro público envolvido" na instituição e, ao mesmo tempo, "quanto a aplicações privadas que vão ter de ser convertidas em capital do banco, num aumento de capital".

"Em qualquer caso, eu diria que, sendo uma notícia que resulta do atraso de um processo, portanto, de uma herança que acaba por não estar a ser boa, representa determinação, isto é, vontade de resolver um problema" e "essa vontade deve ser sublinhada", insistiu.

Questionado sobre a eventual capitalização do Novo Banco através de obrigações, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que "mais vale ser tomada a decisão agora do que vir a ser tomada mais tarde, com custos que seriam certamente muito mais graves".

"Já há dinheiro público envolvido, bastante dinheiro público envolvido, e ninguém sabe se é recuperado ou não, depende do resultado da venda. E não há boas notícias quando a situação obriga a um aumento de capital por causa deste atraso", uma vez que a venda estava prevista para "o verão", argumentou.

Por isso, continuou, "dentro das más notícias, é um sacrifício dos privados, não dos contribuintes, mas, neste caso, dos aplicadores financeiros".

Segundo o antigo presidente do PSD e ex-comentador político, o Novo Banco "precisa de capital" e isso "é importante" e "fundamental" para a "estabilidade do sistema financeiro", pelo que "é evidente que o Governo tomar a decisão rapidamente revela, de facto, uma coragem, uma determinação, que é louvável".

Antes de visitar o polo da Mitra da Universidade de Évora, nomeadamente o Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas, Marcelo Rebelo de Sousa deslocou-se também à Aldeia da Luz, no concelho de Mourão, onde contactou com a população local.

Comentários

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Diz-se por aí sobre o candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa. Muitos,muitos mesmo, que ele é o maior, uns poucos desvalorizam-no. Na minha opinião, talvez não vá por uma coisa nem outra, mas, sim, (não querendo, duvidar dos seus méritos ou ressalvar suas debilidades), um verdadeiro " actor! ", que joga o jogo segundo os seus interesses, nisso já o vimos, há muitos/muitos anos. Não sei se se concretizará ou não uma velha "profecia!" que vi ser-lhe feita por um(só em tempos) seu amigo de peito(muito ligado ao meio jornalístico de topo) que ditava assim(+ou-) ««MRS nunca será alguém de relevo na política, mas, sempre será um excelente comentador »». Estas aqui suas declarações s/Banif-NB são a prova evidente de tal jogo(como outras ultimamente), em que me custa alinhar,mas?...!!!!!!!

MAIS - MRS FALA AQUI DE " HERANÇAS! ".... SERÁ QUE ESTÁ NO SEU «« ESPÍRITO / CONSCIÊNCIA »» ALGO RELATIVO A QUEM SE SAFOU E NÃO SE SAFOU NOS CASOS BES - BANIF?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:23


AINDA POR CÁ A " BANCA "!

por O Fiscal, em 30.12.15

É MESMO CASO PARA NOS INTERROGARMOS «« O QUE SE PASSARÁ COM A NOSSA BANCA? »».

ESTARÁ A RUIR COMO UM " CASTELO DE CARTAS "?

AINDA NÃO REFEITOS DOS PESADELOS " BPN - BCP - BPP ", HÁ ANO E MEIO CAI-NOS EM CIMA O " BES ", HÁ MENOS DE UMA SEMANA FÔMOS ATINGIDOS PELO " BANIF ".

ACABÁMOS ONTEM COM O " NOVO BANCO? ".**

E QUE MAIS NOS ESTARÁ PARA ACONTECER?... FALA-SE JÁ " à boca pequena " E MONTEPIO? E CGD?....

**   http://www.publico.pt/economia/noticia/autoridades-ensaiam-solucao-para-o-novo-banco-que-nao-afecte-mais-os-contribuintes-1718651

Banco de Portugal usa obrigacionistas seniores para aumentar capital do Novo Banco

CMVM suspende negociação das obrigações do Novo Banco.

 

As autoridades estão num sprint final para encontrar uma solução de capitalização do Novo Banco que evite penalizar mais os contribuintes, mas garanta ao banco liderado por Eduardo Stock da Cunha entrar em 2016 com os rácios dentro dos limites exigidos. Para o Banco Central Europeu (BCE), a via deve passar pelos obrigacionistas seniores, que são credores do banco.

http://www.publico.pt/economia/noticia/regulador-resolve-problema-do-novo-banco-a-custa-de-obrigacionistas-1718747

Regulador resolve problema do Novo Banco à custa de obrigacionistas

Banco de Portugal retirou do Novo Banco 1985 milhões de euros em obrigações sénior, emitidas pelo BES, que regressam à origem. Estratégia permite à instituição financeira melhorar o seu balanço.

Processo de venda do Novo Banco é relançado em Janeiro

O Novo Banco tinha uma insuficiência de capitais para resolver depressa, e o alvo foram os detentores de dívida sénior que o Banco de Portugal tinha protegido quando fez a intervenção no BES há cerca de um ano e meio. Através da medida comunicada esta terça-feira à noite, o regulador faz regressar ao BES, o banco “mau”, obrigações com um valor de balanço de 1985 milhões de euros (emitidas pelo banco antes da resolução de Agosto do ano passado).

Na recta final do ano, em apenas 10 dias, o Banco de Portugal (BdP) mobilizou recursos públicos e dos investidores no valor de 5800 milhões de euros para evitar a liquidação do Banif (3800 milhões) e salvar o Novo Banco (2000 milhões de euros).

Comentários:

 

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

É caso para nos interrogarmos «« mas afinal o que se passará na banca? »». Quem o sabe, fecha-se em copas, vá lá saber-se o porquê, por sua vez quem não o sabe, assobia para o lado, vá lá saber-se o porquê!. Se bem virmos quiçá sejamos obrigados a chegar a uma simples conclusão «« pura incompetência! »», de há muito, quer de responsáveis financeiros(incluindo aqui, banqueiros, supervisores e reguladores) quer de detentores políticos. Devemos- -nos lembrar da actuação da banca nos tempos do "facilitismo! v.g, dos finais do século/milénio passado", depois no não acautelar da transição e finalmente na sobranceria perante o acontecido nos finais da 1ª década. Em 2/11/2008 deu-se o primeiro embate, BPN, passámos pelos BCP-BPP-BES-BANIF, quiçá virá aí o Montepio e a CGD e tb o que fazer do NB?!!

 

ADENDA - JÁ ANDA POR AÍ MUITO "ZÉ POVINHO"A DIZER ««ARRE GAITA QUE É DEMAIS»».

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D