Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




DONOS DA TAP?..... CUIDEM-SE!

por O Fiscal, em 17.12.15

http://www.publico.pt/economia/noticia/entendimento-entre-governo-e-donos-da-tap-e-dificil-1717751

Pedrosa festeja centenário da Barraqueiro e afasta acordo com o Governo sobre a TAP

Executivo diz que o processo de privatização não acabou, Neeleman e Pedrosa lembram que têm um contrato.

Os novos donos da TAP, Humberto Pedrosa e David Neeleman, tiveram ontem uma primeira reunião com o ministro do Planeamento e Infra-estruturas, Pedro Marques, que tem a missão de negociar o regresso do controlo da TAP para o Estado, ou seja, pelo menos 51%. Foi uma "conversa de accionistas, e "simpática", mas tornou evidente que os projectos do Governo e dos novos donos da TAP "não casam", revelou ontem Humberto Pedrosa na cerimónia de lançamento do livro destinado a festejar os 100 anos do grupo Barraqueiro.

Ainda que a porta não tenha ficado fechada a novas reuniões, o empresário destacou que há dois projectos diferentes para a TAP. "Temos um projecto em que somos maioritários e toda a liberdade para tomar decisões na empresa", disse Pedrosa. Como "não pode haver duas maiorias", qualquer entendimento com o Governo parece difícil, admitiu. "O Governo tem uma decisão que está tomada, mas também tem de pensar no interesse da companhia, frisou o empresário aos jornalistas, lembrando que já foram injectados 180 milhões de euros na TAP. 

Depois do encontro com Pedro Marques, David Neeleman adiantou que o governante não apresentou uma proposta de reversão da privatização e assegurou que o único compromisso deixado foi o de que a Atlantic Gateway vai “cumprir o contrato” com “muitas restrições” que assinou com o Estado para comprar 61% da TAP.

 “Só falámos que a gente vai cumprir com o contrato que assinámos. Foram as condições que aceitámos quando investimos o nosso dinheiro, explicámos isso tudo”, disse David Neeleman, quando questionado sobre se o consórcio está disponível para reverter o negócio. “O nosso projecto é outro”, disse Humberto Pedrosa quando questionado pelos jornalistas sobre o que lhes tinha sido proposto pelo ministro no encontro.

Há dois “projectos diferentes” para a TAP e ambos querem a maioria do capital, “e isso não casa”, resumiu o empresário. Um entendimento será, por isso, “difícil”, reconheceu. Segundo Humberto Pedrosa, não ficou agendada nova reunião com o ministro do Planeamento, mas o PÚBLICO sabe que do lado do executivo o dossier não está dado por encerrado. 

"Este processo de privatização não está concluído", disse fonte do Governo. A mesma fonte sublinhou que o executivo "continuará orientado pela defesa do interesse público”, mas não adiantou quaisquer pormenores sobre a estratégia do Governo para reverter a privatização da TAP. 

Ainda não se sabe quanto custaria ao Estado desfazer o negócio. Uma vez que as acções estão desde Novembro do lado dos privados, que pagaram dez milhões de euros pelo capital e também já injectaram cerca de 150 milhões de euros na transportadora, a reversão só pode acontecer se Neeleman e Pedrosa aceitarem tornar-se minoritários na empresa, exigindo a devida compensação.

 Também não se pode excluir a possibilidade de que uma reversão resultasse na exigência de que o Estado assumisse alguns dos compromissos de capitalização da transportadora (num total de 338 milhões de euros) que foram contratualizados pela Atlantic Gateway. E isto seria algo que dificilmente passaria pelo crivo de Bruxelas.

Para já, certo é que a TAP é, para Humberto Pedrosa, parte integrante do grupo Barraqueiro, como o próprio empresário destacou no livro Grupo Barraqueiro - 100 anos em imagens, destinado a celebrar o centenário do grupo, que foi apresentado esta quinta-feira em Lisboa.  

“Ao incluir a TAP, cujo processo de aquisição de participação maioritária acabamos de concretizar, o Grupo Barraqueiro passa a contar com a colaboração de quase 20 mil trabalhadores”, lê-se na mensagem do presidente, no início do livro. Razão que baste para que Pedrosa reclame para a Barraqueiro o título de “maior empregador em Portugal e o grupo líder no segmento exportador”.

No livro que foi apresentado na Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa, em Lisboa, o empresário recordou que já leva quase 50 anos de liderança da Barraqueiro – desde 1967, quando o seu pai a comprou ao sócio fundador Luís Jerónimo. Foi sob a sua liderança que a Barraqueiro cresceu para se transformar num grupo com mais de 30 empresas de transporte de passageiros e mercadorias, a que já nem falta uma transportadora aérea. “Contam-se pelos dedos” as empresas que podem festejar um centenário, destacou Pedrosa na cerimónia de apresentação do livro, lembrando que a década de 90 foi decisivo no crescimento do grupo, pela privatização das rodoviárias nacionais.

Um processo a que esteve ligado Eduardo Catroga, que fez a apresentação do livro e qualificou Pedrosa como “um homem de fibra” e com “visão estratégica”.

 

Comentários:

 

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Pois é... os srs. Humberto Pedrosa e David Neeleman ««« que se cuidem! »»», pois com o governo das esquerdas não se brinca. Como se gritaria noutros tempos ««« A TAP é nossa »»». Tal como sempre afirmou António Costa, privatizada ou não privatizada pela direita, com as esquerdas, a nossa companhia aérea, será " pública e não privada " ««« custe o que custar »»». Dizem alguns, mas Costa não é do mesmo partido socialista de Guterres(por exemplo)? é, mas porquê? então não foi nos tempos de um governo ps/guterrista, de que Costa era ministro, que a TAP esteve à beira da privatização? sim e daí? então como perceber a agora posição de AC? fácil, é que, aquele governo de AG era do PS(vencedor de eleições), o actual de AC(não vencedor de eleições) é o governo das esquerdas...Ah! "atão tá bem"!!

ADENDA - BEM VOS DIZIA srs HUMBERTO PEDROSA E DAVID NEELEMAN:

http://www.publico.pt/economia/noticia/costa-quer-maioria-da-tap-no-estado-mesmo-sem-o-acordo-dos-novos-accionistas-1717868

Costa quer maioria da TAP no Estado mesmo sem o acordo dos novos accionistas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D