Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




UM POUCO MAIS DE CLAREZA, sff

por O Fiscal, em 16.11.15

http://www.publico.pt/politica/noticia/marcelo-defende-governo-rapidamente-1714499

 

Marcelo defende que deve haver Governo “rapidamente”

De visita aos Açores, o candidato falou de poderes presidenciais

O candidato a Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa considerou este domingo, nos Açores, ser “fundamental” ter um executivo para governar, “rapidamente”, uma vez que o país se encontra parado na sequência da crise política.

“Eu penso que é fundamental que haja um governo que governe, rapidamente, porque há muita coisa parada. A administração pública fica à espera, os investimentos ficam à espera. A definição de um governo que governe e que possa durar é muito importante, na vida de muitas pessoas, que acabam por depender disso”, declarou Marcelo aos jornalistas, em Rabo de Peixe, na ilha de São Miguel, nos Açores.

Marcelo Rebelo de Sousa considerou que os portugueses começam a achar que o mecanismo nacional de formação de um governo “é lento”. Muito embora salvaguarde que essa situação já aconteceu “muitas vezes no passado”, em Portugal, o candidato fez notar que existem países que funcionam de forma mais rápida, para acentuar ser crucial avançar com um novo executivo.

O candidato presidencial afirma ver o que se passa no actual cenário político nacional, tal como vê o que pode acontecer nos próximos cinco anos, não se podendo “mudar de posição, quando se trata de poderes do Presidente da República, de acordo com a cor de quem está envolvido”.

“É muito importante que o país saía da crise e depressa. Isso significa um Governo que governe e que seja estável, que não passe apenas no Parlamento mas que tenha condições para não durar poucos meses, ou um ano ou um ano e meio, mas uma legislatura”, acrescentou.

O candidato afirmou que, no caso de ser eleito, se for confrontado com um cenário de crise como o actual, no seu mandato, sabe “exactamente” o que fará, para acrescentar que, estar a entrar no confronto partidário, é “justamente o oposto” do que deve fazer o Presidente da República.

Questionado sobre a proposta de revisão constitucional do líder do PSD, Pedro Passos Coelho, para a realização de legislativas, o candidato considera que, no fundo, o que se tem falado, é sobre o poder de dissolução do Presidente da República, figura que entende dever exercer na plenitude os seus poderes, se assim o entender. “Agora, deve ajuizar se exerce ou não no momento adequado e em função das circunstâncias, ou seja, como é que o Governo actua, as relações com o Parlamento, a sua composição, as saídas possíveis. Deve ser nesse quadro que a questão deve ser encarada”, disse.

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

MRS falou assim hoje em Rabo de Peixe - S.Miguel - Açores sobre o actual momento político. Fez-o não como "o comentador que o país inteiro consagrou!?", mas como candidato lá para Janeiro a PR,em cima da última sondagem "Presidenciais"conhecida(apontado como vencedor à lª volta, por larga margem). E haverá muitos portugueses a perceber o que afinal ele diz? Pelo que me toca, acho que ele foi o que se costuma designar do "politicamente correcto",é que, utilizou mais a técnico/táctica do comentador do que a esperada de um candidato, ou seja deu "uma no cravo e outra na ferradura",percebendo-se mesmo que o que ele deseja acima de tudo é que a crise política actual(cfr.ele) não lhe caia no colo, só que, acho que ainda podemos vir a ter alguma surpresa de outra candidatura que baralhe tudo.!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:14


CHAMEM-ME O QUE QUIZEREM....

por O Fiscal, em 15.11.15

A " DERIVA!? " QUE SE VEM VIVENDO NESTE NOSSO PAÍS, TEM VINDO A SER OBJECTO DE UM VERDADEIRO CHORRILHO(diria) DE INFORMAÇÃO / CONTRAINFORMAÇÃO. EM DEMOCRACIA, TODOS TÊMOS O DIREITO À OPINIÃO/EXPRESSÃO. PELO QUE ME DIZ RESPEITO, NESTE MEU BLOG, É ISSO QUE TENHO FEITO, COM SENTIDO DE LIBERDADE/RESPONSABILIDADE. NO QUE TOCA AO «« MOMENTO POLÍTICO! »» EM QUE NOS ENCONTRAMOS, SUAS CAUSAS/CONSEQUÊNCIAS, JÁ DEDIQUEI IMENSOS POST´s(mas chamaria para aqui à colacção, principalmente, os de 8/10 - 24/10 - 26/10 - 2/11 - 10/11 e 11/11). ENTENDO AGORA, DEVER SER MAIS EXPLÍCITO, QUANTO AO MEU "PENSAMENTO!" SOBRE TAL TEMÁTICA.... O QUE VI, VEJO E ESTOU AINDA À ESPERA DE VER(deixem-me que o caracterize assim) DE HÁ 4 ANOS PARA CÁ É  "UM FILME!", MAIS COMPLETO E DESENVOLVIDO(ex-vi do novo século/milénio) É UM FACTO, QUE UM CERTO "DOCUMENTÁRIO!"(da transição finais anos 70 para 80 do anterior século/milénio). ALIÁS(curiosamente ou talvez não) EM AMBOS OS GUIÕES! APARECEM AINDA UNS CERTOS MESMOS "AUTORES!" E O SEU SUBJACENTE, MOSTRAM UMA CERTA SEMELHANÇA(ou seja, em causa a "eliminação!?" política de um Governo/PM), SÓ QUE, COM MODUS-OPERANDI ADAPTADO AOS SEUS TEMPOS. MAS, DEIXEMOS O QUE JÁ LÁ VAI E VAMOS À ACTUALIDADE. A CONTESTAÇÃO!? AO GOVERNO DE COLIGAÇÃO PPC / PP(desde início/meados de 2011), PRIMEIRO(2011) DE FORMA UM TANTO ALGO DISSIMULADA!?(por força da vinda da troika) , EM SEGUIDA(2012) POR FORMAS ENVIESADAS DE ESVAZIAMENTO!?(por força da austeridade imposta), DEPOIS(2013) DE FORMA MUITO MAIS ACICATADA(por força quiçá da sensação de impotência quanto ao alcance dos objectivos), PASSOU A PARTIR DE FINAIS DE 2013/INÍCIO DE 2014 A FORMAS DE UMA CERTA VIOLÊNCIA E NOVA ESTRATÉGIA!?(por força da constatação do que estava pela frente / afinal de contas, um carácter e resultados dele mesmo a darem sinais visíveis propiciadores quiçá de um possível ofuscamento político/histórico de outréns). TUDO ISTO ESTEVE PERANTE OS OLHOS DOS MENOS DESCUIDADOS(bastava seguir/estando atento/ a umas certas doutas opiniões/posições) E PODE SER, POR QUEM O DESEJAR, REVISADO(actualmente a internet dá-nos a faculdade que outrora só aos coleccinadores assistia). DE FACTO, FÔMOS OUVINDO DE TUDO E DA BOCA DE MUITOS(desde, políticos!? de topo, jornalistas, directores de média´s,comentadores a responsáveis da sociedade civil, conotados com as diversas áreas, até mesmo da mais insuspeita, uns levados por evidente ódio pessoal/ressabiamento/vingança, outros por manifesto acautelamento), SEMPRE NO SENTIDO OU DA DENEGRIÇÃO OU DA DESVALORIZAÇÃO DE UM CARÁCTER/MÉRITO. ORA, MESMO QUE ADMITINDO QUE DÚVIDAS HOUVESSE NO DECURSO TEMPORAL, ELAS TERIAM DE SE DISSIPAR CLARAMENTE NO DIA 21 DE NOVEMBRO DE 2013, NUMA CÉLEBRE REUNIÃO!? NA AULA MAGNA(bastava ter seguido, quem lá estava fisica ou solidariamente e principalmente o que vociferava!), É QUE FICOU AÍ TRAÇADO O CAMINHO ESTRATÉGICO FINAL(que nos haveria de conduzir afinal ao momento actual). ESSE TRAJECTO, LOGO A PARTIR DO INÍCIO DE 2014, PASSAVA POR SUBSTITUIR O ENTÃO SECºGERAL PS / SR. SEGURO PELO HOMEM IDEAL PARA OS FINS / O SR. ANTÓNIO COSTA / ISSO CONCRETIZOU-SE ENTRE MAIO/SETEMBRO, DEPOIS SEGUIR-SE-IA O PRESSIONAR(mesmo que recorrendo a meios ignóbeis) DO PR COM VISTA À ANTECIPAÇÃO DAS ELEIÇÕES(lá para a primavera de 2015 só que Cavaco Silva também tem o seu carácter e a isso não cedeu/na minha opinião bem/quiçá em resposta ao falhanço!? da sua iniciativa do verão de 2013 por exclusiva culpabilidade do PS/Seguro, marcando-as para 4 de Outubro último) E DAÍ PARA A FRENTE E POR CAUSA HAVIA QUE ADAPTAR O ESTRATAGEMA ÀS NOVÍSSIMAS CIRCUNSTÂNCIAS(de reunião em reunião/secretas!?/ foi isso que veio a acontecer), DISSO SE ENCARREGOU, QUEM ESTAVA À ALTURA PARA O EFEITO, CLARAMENTE, ANTÓNIO COSTA, (tudo bem pensado/ponderado/planeado/executado, aqui "tiro o chapéu!") NO TRILHAR ATÉ 4 DE OUTUBRO, SÓ QUE DA NOITE ELEITORAL DE 4 PARA 5 ANTÓNIO COSTA SURPREENDE OS INCAUTOS!?(na minha opinião sem surpresa) QUE ESPERARIAM QUIÇÁ UMA SUA DEMISSÃO(coisa que acho se AC tivesse ética política/republicana seria expectável) E NUM GOLPE DE RINS(mantendo-se fiel aos variados sinais que foi dando/vg/ desde o verão) ANUNCIA " À NAÇÃO! " «« ESTOU INTEIRAMENTE DISPONÍVEL PARA UMA ALTERNATIVA À DIREITA »» E VEIO A CONCRETIZÁ-LO(tudo conforme havia sido sempre ambicionado pelos tais "conjurados!?" da dita Aula Magna) PRIMEIRO COM A ELEIÇÃO DE FERRO RODRIGUES PARA PAR, DEPOIS NA REJEIÇÃO!? DE PPC COMO PM NO PASSADO DIA 10,TUDO APÓS UMA INCONCEBÍVEL!? ACTUAÇÃO POLÍTICO/PARTIDÁRIA, A QUE AINDA HOJE VAMOS DE CERTO MODO ASSISTINDO, ENQUANTO SE AGUARDA A " PALAVRA DO PR! ".......POIS BEM... FOI ISTO QUE VI, VEJO...DEIXANDO PARA OUTRA OPORTUNIDADE DE "POST" O QUE ESTOU AINDA À ESPERA DE VER....

 

                                    

    

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:14


MAS...AINDA NÃO TERIAM PERCEBIDO?

por O Fiscal, em 11.11.15

FOI HOJE(julgo eu) POSTO A CIRCULAR NA INTERNET UM VÍDEO, QUE QUER MOSTRAR AFINAL O QUÊ?... "A CONTRADIÇÃO!?" ENTRE O QUE ANTÓNIO COSTA, PRECONIZAVA EM 2009 E O QUE MOSTROU ONTEM NO PARLAMENTO.

PODE VER-SE ESSE VÍDEO(p.ex.) NO CORREIO DA MANHÃ DE HOJE:

http://www.cmjornal.xl.pt/multimedia/videos/detalhe/video_antigo_de_costa_torna_se_viral.html

TUDO LEVA A CRER QUEM ESTARÁ POR TRÁS DESTA INICIATIVA, SÓ QUE, DEVIAM LEMBRAR-SE QUE NÃO VALE A PENA, POIS O QUE AC PENSAVA(p.ex.em 2009), PARA ELE DEIXOU DE FAZER SENTIDO, FACE À INCUMBÊNCIA QUE RECEBEU DE OUTRÉNS!? E QUE ACEITOU, POR VOLTA DE INÍCIOS DE 2014...POIS É..TÃO SIMPLES QUANTO ISTO!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:30

http://www.publico.pt/politica/noticia/acordo-de-esquerda-nao-garante-orcamentos-do-estado-1713806

Acordo de esquerda não garante Orçamentos do Estado

Comissão Política do PS aprovou mandato para assinar acordo que obriga a que o PS tenha de negociar todos os anos o Orçamento sem garantias de ter votos favoráveis do BE, PCP e Verdes.

O acordo a ser celebrado pelos partidos da esquerda não inclui, nos compromissos assumidos a priori, a aprovação dos Orçamentos do Estado de um eventual Governo de iniciativa do PS. O comunicado que saiu da Comissão Política socialista – que aprovou, com 69 votos a favor e 5 votos contra, o mandato para formalizar o acordo à esquerda e a moção autónoma de rejeição a Passos – acrescentou mais alguns dados em relação ao entendimento político celebrado com o BE, PCP e Verdes.

António Costa falou na “existência de condições de governabilidade” perante o compromisso da “apreciação conjunta dos instrumentos fundamentais de governação, designadamente os Orçamentos do Estado”.Traduzida, essa expressão significa que os partidos à esquerda não se comprometem a votar a favor dos próximos Orçamentos socialistas, tendo de ser negociados todos os anos, tendo em conta o que foi definido no acordo. Ou seja, sendo apenas viabilizados caso BE, PCP e Verdes entendam que essas propostas cumprem o Programa de Governo anunciado este fim-de-semana.Veja a proposta de programa de Governo do PS e a lista de medidas que mereceram acordo dos quatro partidosA fórmula encontrada difere da solução do acordo de Governo celebrado pela direita, este ano e em 2011, quando PSD e CDS se coligaram posteriormente às eleições. Nesses dois acordos, sociais-democratas e centristas comprometiam-se a “votar solidariamente” não só “moções de confiança e de censura”, mas também “orçamentos, grandes opções do plano e iniciativas de suporte ao cumprimento das obrigações decorrentes da participação de Portugal na União Económica e Monetária”.Mas o secretário-geral do PS confirmou no final da reunião de mais de quatro horas que estava “garantida” a “estabilidade na perspectiva de legislatura [a mesma expressão utilizada pelo líder do PCP, Jerónimo de Sousa, horas antes] com a garantia de não aprovação de eventuais moções de rejeição ou censura da iniciativa do PSD e CDS”. No entanto, nem Costa, nem o comunicado do PS esclareciam se o acordo implicava também a não apresentação de moções de censura por parte dos partidos da esquerda.As certezas sobre o acordo político terão de esperar mais algum tempo. No PS não se antecipava que a assinatura do acordo venha a ser feita já esta segunda-feira. E também não estava fechado se haveria lugar à assinatura de apenas um ou de mais de um acordo (um para cada partido).O entendimento à esquerda recebeu apenas cinco votos contra, dos dirigentes Álvaro Beleza, João Proença, António Galamba, Eurico Brilhante Dias e Salomé Rafael. Tanto Francisco Assis como Sérgio Sousa Pinto – que fizeram intervenções contra o acordo durante o encontro – não votaram por não fazerem parte da Comissão Política. Assis participou na condição de eurodeputado e Sousa Pinto na condição de deputado.Por isso mesmo abandonaram ambos a reunião antes de esta terminar. Assis desejou “sorte” a António Costa e prometeu “respeitar as decisões tomadas democraticamente". Sousa Pinto garantiu também que respeitaria a disciplina de voto, apesar de ter feito um discurso duro em relação ao Governo de esquerda, acusando-o mesmo de “falta de legitimidade”.                                                                                                                            

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Como ainda não é conhecido no concreto qualquer acordo à esquerda, a ser verdade o título desta local, é mais um sinal do que está aqui em causa. Na verdade, o que me surpreende, no que se tem vindo a passar desde pelo menos o início de 2014, passa por "estranhar!"que certos, jornalistas, directores de órgãos de comunicação social, comentadores, afinal de contas, quem, como tantos outros, têm uma certa responsabilidade, perante a opinião pública, sabendo o omitem(estrategicamente!?) ou desconhecendo não o admitirem, no que sempre esteve visível, tantos eram e foram os sinais que se posicionaram perante os olhos dos mais atentos. Refiro-me à estratégia!? montada por alguns?, em locais?, devido tempo?, executada por uns?, de forma um tanto " secreta!? " com vista ao que tem estado em curso!!

                                                                                                                
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:18


UM POUCO DE HUMOR!

por O Fiscal, em 07.11.15

SERÁ QUE, POR CÁ, A TÃO BADALADA " TINA " VAI MESMO DAR LUGAR À " TIA "?

ADENDA - NESTE DOMINGO DE " AUTÊNTICO VERÃO DE S. MARTINHO " PELAS 18h,30m, PARECE QUE AINDA VENHO A TEMPO DE DECIFRAR O MEU POST HUMORÍSTICO RECTRO. ASSIM:

 TINA - There is no Alternative...perdão... Não há alternativa....

 TIA - There is Alternative... perdão.... Há alternativa....

AH!...E JÁ AGORA...UM BOM RESTO DE DOMINGO E MELHOR INÍCIO DE SEMANA....

 TIA -

                                                                           

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45


OPORTUNIDADE PERDIDA?

por O Fiscal, em 04.11.15

http://www.publico.pt/politica/noticia/afastamento-do-psd-do-centro-facilitou-acordo-a-esquerda-1713245

 Entrevista

“Afastamento do PSD do centro facilitou” acordo à esquerda

A mensagem é clara para quem contesta o acordo do PS com o BE e o PCP. Mais antinatural que assinar um acordo de Governo com o BE ou PCP seria “viabilizar um Governo de direita, talvez o mais radical que o país já conheceu”. E argumenta que foi a deriva do PSD que fez aproximar o PS da esquerda.

Pedro Nuno Santos tem chefiado a delegação do PS nas negociações com os partidos à esquerda.

NOTA - É UMA ENTREVISTA UM TANTO EXTENSA QUE DEVE SER LIDA COM ATENÇÃO......

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Esta entrevista ao socialista sr. Pedro Nuno Santos, na minha opinião, tem uma virtude, mas também um reparo(se tal me é permitido). A virtude está no facto de possibilitar que claramente se perceba o "pensamento político!"de fundo de PNS(que tal como outros que ascenderam ao topo dos órgãos directivos do PS, "diria eu" têm sido apelidados de ««jovens turcos»»), pois isso ficou deveras evidente. O reparo vai para o facto de na entrevista não ter sido abordada a temática "reestruturação!/renegociação!/afinal o perdão da dívida",dado, além de estarmos na presença do próprio, ainda por cima, sendo um dos principais negociadores do dito acordo à esquerda(matéria de há muito exigência  máxima/p.ex./BE e CDU), impunha-se que conhece-se-mos "PNS mantém sobre tal a sua posição de finais de 2011"!! *

* ADENDA - JÁ AGORA... QUE POSIÇÃO?... ORA, ORA, AQUELA QUE ELE MANIFESTOU(+ ou - assim):   "OS ALEMÃES E OS FRANCESES QUE SE PONHAM EM SENTIDO, POIS NÓS TÊMOS A BOMBA ATÓMICA/NÃO LHES PAGAMOS NADA".....

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/tuneis-da-ribeira-de-albufeira-tinham-as-comportas-encerradas-1713155

Túneis da ribeira de Albufeira tinham as comportas encerradas

Comerciantes querem ser ressarcidos e criticam a câmara, que vai pedir declaração de calamidade pública.

Os comerciantes de Albufeira deitam contas à vida, depois da primeira da chuvada, a sério, que se abateu sobre a cidade. “Queremos ser ressarcidos dos prejuízos”, proclama o presidente da Associação de Comerciantes, Luís Alexandre, apontando o dedo à câmara municipal, por não ter tomado as medidas cautelares que se impunham. Desde há sete anos, quando se verificou a última enxurrada, critica Luís Alexandre, “sabia-se que era deficiente o sistema de drenagem, e nada foi feito para corrigir a situação”.

Na rua dos bares, a água chegou ao tecto de alguns estabelecimentos, a praia dos pescadores virou num mar de lama – a baixa da cidade turística ficou irreconhecível.

O presidente da Câmara, Carlos Silva e Sousa, ao final da tarde desta segunda-feira, depois de um encontro com o ministro da Administração Interna, anunciou que iria pedir a declaração de calamidade pública, tendo em conta os “danos elevados” que tinha verificado, na visita que fez à zona inundada. 

Mau tempo no Algarve? "Deus nem sempre é amigo", diz ministro

Porém, o pedido de declaração de “calamidade pública” poderá virar-se contra o próprio município. Na origem da dita “calamidade” estão erros urbanísticos, acumulados ao longo dos anos. A antiga ribeira de Albufeira que regulava o sistema hidráulico chama-se agora Avenida 25 de Abril. O mini-mercado de Luís Alexandre situa-se precisamente nessa artéria, e não possuía seguro. Os prejuízos globais, estimados pelo município, situam-se na ordem dos milhões. A precipitação que se fez sentir, com maior intensidade ao princípio da tarde de domingo em Albufeira, não foi muito diferente da carga de água que se abateu sobre o concelho de Loulé, Faro, Silves e outras localidades. Porém, nesta cidade turística, existe um factor de risco adicional. A massa urbanística ocupou o leito de cheia, como se no Algarve não houvesse Inverno. Para agravar a situação, as comportas que regulam o caudal da ribeira que vem do Norte da cidade encontravam-se encerradas. Resultado: formaram-se três diques antes da chegada à rotunda das Descobertas, que foram engrossando até a água saltar em fúria. A partir desse ponto, a enxurrada seguiu avenida abaixo em direcção ao mar, arrastando todos os objectos que encontrou pela frente.  

Críticas à Protecção Civil
As perdas de Joaquim Silva, comparadas com os milhões dos empresários de turismo, são de valor bem mais reduzido. “Perdi seis galinhas”, diz o homem, de 67 anos, morador perto da ribeira que recebe todas as águas da zona rural do concelho – desde o Cerro d’Oiro até à cidade.

Nas margens da linha de água, a câmara mandou construir um jardim, cuja obra chegou a estar embargada pelo ministério do Ambiente. Com uma correcção ao projecto, os trabalhos acabariam por ser concluídos. No leito da ribeira foram implantados túneis (com altura suficiente para circular um camião). No entanto, durante o Verão foram fechadas as quatro comportas metálicas dos túneis. Quando chegou a enxurrada, três encontravam-se encerradas – formaram-se então diques e, a partir desse ponto de estrangulamento, a água seguiu o seu percurso natural até ao mar. “Parece impossível tanto desmazelo”, comentou Joaquim Silva, queixando-se da falta de manutenção municipal na limpeza das linhas de água e equipamentos.

A Associação Portuguesa de Técnicos de Segurança e Protecção Civil, por sua vez, aproveitou a ocasião para criticar a Autoridade Nacional por não ter alterado domingo o estado de alerta especial azul no Algarve, que estava sob aviso vermelho por previsão de chuva forte.

"A Asprocivil não entende como é possível que a ANPC, tendo conhecimento da previsão de condições de Risco Extremo (aviso vermelho, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera), tenha mantido inalterado o estado de alerta especial azul para aquela região". No documento, a Asprocivil refere que a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) devia ter aumentado o nível de alerta, já que o IPMA tinha colocado sob aviso vermelho - nível de situação meteorológica de risco extremo - o distrito de Faro, devido à previsão de chuva forte entre as 9h e as 15h de domingo.

Revela ainda a Asprocivil que a medida do IPMA alertou "o país e a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) de que haveria a previsão de risco extremo de períodos de chuva forte e persistente". Segundo o IPMA, entre as 5h e as 14h de domingo a precipitação atingiu os "102 litros (média habitual seria de 90 litros) por metro quadrado", acrescentando ainda de que "entre as 12h e as 13h foi a hora em que mais choveu", sendo que os dados recolhidos indicam 20 litros por metro quadrado naquela hora.

Comentários:

 

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

O que aconteceu no fim de semana em Albufeira foi uma verdadeira catástrofe...Em cima da infelicidade de tanta gente(comerciantes, famílias e não só), o país( ou melhor os média´s e muitos utilizadores das redes sociais) vão-se entretendo com " faits-divers! "à volta de umas(infelizes!?) declarações do MAI sr. Calvão da Silva em visita ao local. Conheci Albufeira pela primeira vez aí por volta do início dos anos 70 e durante vários anos era a minha escolha para umas férias de verão, mas, depois Albufeira " mudou! " e também eu mudei para Armação de Pêra. Na minha opinião o crescimento daquela então linda vila, desordenado, muito pouco cauteloso em vista da sua configuração geográfica, na ânsia do «« cosmopolitismo »» fazia ver que algo não estaria bem. Ora era isso que devíamos discutir!!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08


AFINAL DE CONTAS... EM QUE FICAMOS?

por O Fiscal, em 02.11.15

A " VOZEARIA! " QUE SE INSTALOU... SOBRE SE «« ANTÓNIO COSTA / ÓRGÃOS DIRECTIVOS DO PS ESTARÃO OU NÃO A SER COERENTES NA ESTRATÉGIA QUE ESTÃO A SEGUIR COM VISTA À FORMAÇÃO DE GOVERNO RELATIVAMENTE AO QUE ANUNCIARAM PREVIAMENTE AO ELEITORADO »» COMEÇA A REVESTIR-SE DE ALGO UM TANTO INSUPORTÁVEL. VAMOS A FACTOS:

1 -

António Costa vai inviabilizar Orçamento se perder as eleições
18 Setembro 2015, 19:43 por Jornal de Negócios | jng@negocios.pt
Em entrevista concedida esta sexta-feira, 18 de Setembro, à Antena 1, o líder socialista sustentou que...
Se perder as eleições, o PS vai votar contra o Orçamento do Estado para 2016 que venha a ser apresentado pela coligação. A garantia dada pelo secretário-geral socialista já mereceu críticas da direita.

"É evidente que não viabilizaremos, nem há acordo possível entre o PS e a coligação de direita", afirmou António Costa, secretário-geral do PS, assegurando que se a coligação PSD/CDS vencer as eleições de 4 de Outubro os socialistas irão votar contra o Orçamento do Estado que venha a ser apresentado no Parlamento.

2 - https://www.facebook.com/SedeNacionalPartidoSocialista/videos/1070797039599286/

António Costa sobre o conceito de "arco da governação"


António Costa, a 30 de novembro de 2014, no XX Congresso do Partido Socialista: "(...) que fique claro: nós não excluiremos os partidos à nossa esquerda da responsabilidade que também têm de não serem só partidos de protesto mas de serem também partidos de solução para os problemas nacionais."
                                                                                +
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/ps_recusa_ideia_de_arco_da_governacao_mas_be_critica_indefinicao_socialista.html
PS recusa ideia de "arco da governação" mas BE critica "indefinição" socialista
05 Janeiro 2015, 15:24 por Jornal de Negócios com Lusa
O secretário-geral do PS recusa o tradicional conceito de "arco da governação" que exclui as forças políticas à esquerda dos socialistas, mas a porta-voz do Bloco de Esquerda critica a "indefinição" e os silêncios" do PS.

Estas posições divergentes foram assumidas em declarações separadas feitas aos jornalistas, primeiro pelo secretário-geral do PS, António Costa, depois pela porta-voz do Bloco de Esquerda, após uma reunião entre as direcções destes dois partidos, que durou cerca de uma hora.

"O PS recusa o conceito de arco da governação, como se, por direito divino, só três partidos tivessem direito a ser partidos de Governo e que os portugueses estavam impedidos de escolher quem os governa. Em democracia todos os partidos têm a mesma legitimidade democrática, todos os partidos contam e os portugueses é que decidem como se formam as maiorias. O PS deseja ter maioria, mas fala com todas as forças políticas", declarou o líder socialista.

 

Interrogado se há alguma base viável para haver uma convergência com o Bloco de Esquerda após as eleições, António Costa

O PS recusa o conceito de arco da governação, como se, por direito divino, só três partidos tivessem direito a ser partidos de Governo.
 
António Costa

respondeu: "É sabido que entre o PS e o Bloco de Esquerda há pontos de vista muito diversos, mas também há matérias sobre as quais houve convergências".

 

"O futuro dirá como é que as coisas se passarão. O PS não exclui ninguém do debate político, do diálogo e da participação nas soluções dos problemas do país", frisou.

Logo a seguir, a porta-voz da direcção do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, disse que a sua força política concorda com a ideia referente à necessidade de o país mudar, "mas regista que no PS há indefinição sobre temas centrais".

Antes do encontro do Bloco de Esquerda, António Costa esteve reunido com o PSD. No final do encontro entre as delegações dos dois maiores partidos, António Costa disse que o país precisa de diálogo, mas frisou que o momento oportuno para acordos é depois das eleições do Outono.

PORTANTO - SE NOS CINGIRMOS, AO SUPRACITADO E AO QUE TÊMOS ESTADO A ASSISTIR DESDE O DIA 5 DE OUTUBRO, É UM FACTO, QUE, ANTÓNIO COSTA / ÓRGÃOS DIRECTIVOS PS ACTUAIS, DE MODO NENHUM  ESCONDERAM FOSSE O QUE FOSSE A QUALQUER PORTUGUÊS VOTANTE OU ABSTENCIONISTA A 4/10. MAS MAIS, SÓ QUEM TENHA ESTADO "DESATENTO!" OU QUEM TENHA ESTADO "CEGO DE ÓDIO POLÍTICO/PESSOAL PERANTE QUEM ERA PM!" DESPREZOU/DESCUROU A " PERSONALIDADE DE ANTÓNIO COSTA E SEUS PARES MAIS PRÓXIMOS! " E DAÍ MOSTRAREM-SE ORA SURPREENDIDOS COM O QUE ESTÁ A ACONTECER. SERÁ QUE NÃO PERCEBERAM DESDE MEADOS DE 2014(e ainda hoje) OS DISCURSOS DE ANTÓNIO COSTA(e seus apêndices!), MAS TAMBÉM DE CATARINA MARTINS E JERÓNIMO DE SOUSA?, NÃO VIRAM QUE OS MESMOS SÓ TINHAM EM MENTE UM OBJECTIVO(que só seria coartado caso a PaF vencesse com maioria absoluta em 4/10) TUDO...TUDO MESMO... FAZER " PPC/PM É QUE NÃO "?(quer PS ganhasse quer perdesse a favor de PaF sem maioria, daí, o não queremos nada com a direita, programa de governo nem interessa conhecer,rejeitamos, só o nosso conta, OE/16 PaF como sempre dissemos nem vale a pena o conhecermos não passará, não se deve perder tempo/AC a PM já). POR OUTRO LADO, HÁ QUE TER EM CONTA, QUANDO/O MODO/O PORQUÊ/ POR INICIATIVA DE QUEM/E COM QUE FINS ANTÓNIO COSTA CHEGOU À LIDERANÇA DO PS, POR OUTRO LADO É PRECISO NÃO ESQUECER AQUELE MOMENTO DA NOITE ELEITORAL DE 4/10 EM QUE ANTÓNIO COSTA, APÓS CONHECER OS RESULTADOS(embora então ainda um tanto baralhado/vg. ao nível de abstenção e mandatos) SE DIRIGE AOS APOIANTES E INFORMAÇÃO, SENDO PERCEPTÍVEL QUE OS SOCIALISTAS PRESENTES PARECIAM ESTAR QUIÇÁ À ESPERA DE UMA POSSÍVEL DEMISSÃO(face ao resultado a que nem sequer a uma vitória de "pilro!" se chegou mas sim a uma derrota em toda a linha, o que com toda a lógica seria expectável) MAS COSTA LOGO ATALHOU «« CALMA.. ..JÁ VÃO DIZER QUE SIM »» E FOI AÍ QUE SE INICIOU A " CAVALGADA PARA O PODER! " QUE É FORMAL, LEGÍTIMA E CONSTITUCIONAL, NÃO É UM GOLPE!?(em vista do sublinhado supra), MAS, QUE É POUCO ÉTICA...LÁ ISSO É...E...(como disse em tempos o socialista António Vitorino noutro contexto) HABITUEM-SE....

 


 
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D