Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




SEJAM... VERDADEIROS E COERENTES,sff

por O Fiscal, em 19.09.15

http://www.publico.pt/politica/noticia/ps-ve-na-subida-do-rating-uma-desautorizacao-de-passos-coelho-1708269

 

PS vê na subida do rating uma "desautorização de Passos Coelho"

Oposição lembra que PSD prometeu tirar Portugal do "lixo" no curto prazo e isso ainda não aconteceu.

A ligeira subida de Portugal no rating da Standard & Poors foi recebida pela oposição com críticas ao Governo.

João Galamba começou por reconhecer ser “sempre melhor subir do que descer” no rating, mas o deputado e candidato socialista às legislativas acrescentou depois ver “uma desautorização a Pedro Passos Coelho” e uma “mensagem de confiança sobre um futuro Governo do PS” na decisão da agência de notação.

“A Standard & Poors decidiu antecipar a revisão [antes das eleições] por entender que, qualquer que fosse o resultado das eleições, não haverá uma alteração de políticas que ponha em causa a sustentabilidade da dívida ou das finanças públicas”, disse, antes de lembrar as críticas de Passos Coelho sobre a exequibilidade do programa do PS.

Mas o socialista aproveitou ainda para recordar declarações de Março de 2011 de Carlos Moedas – que viria a ser secretário de Estado e é actualmente comissário europeu – quando este previa que, “com as reformas que o PSD vai implementar, ainda vão subir o rating, não sei se nos próximos seis meses, se nos próximos 12”. Quatro anos depois, resumiu Galamba, as “três agências mantêm a avaliação no nível lixo”. “O Governo terá de reconhecer que não é propriamente um sucesso”, rematou..........

Comentários:

 

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Como continuo a lamentar a "indecência!"a que o PS foi conduzido desde o início deste novo século/milénio. Para quem vibrou democraticamente durante anos ao lado dos socialistas e se viu forçado a um "voltar de costas!", estas declarações do dirigente hoje "de topo" sr. João Galamba não me surpreendem mesmo nada. Repare-se ele nem consegue resistir a uma feliz evidência, embora reconhecendo-a, trata logo de arranjar uma desculpa assaz "esfarrapada"por mero interesse político - partidário, esquecendo-se(ou talvez não) que o rating de super lixo do nosso país já vem desde 2011 e seria mais coerente da parte do PS antes de mais " um mea-culpa " por ter sido por sua exclusiva responsabilidade que se chegou a tal(pouca ou nenhuma de PPC) sendo de aplaudir a sua, mesmo que ligeira, melhoria.!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:23

ATÉ AGORA, O ESCLARECIMENTO AOS PORTUGUESES COM VISTA ÁS ELEIÇÕES DE 4 DE OUTUBRO, TEM SIDO MUITO POBRE, PRINCIPALMENTE PELOS DOIS BLOCOS(PáF - PS), SEM AFLORAMENTO DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS COM QUE NOS DEPARAMOS(coisa, sejamos justos, que de certa maneira, p.ex. CDU e BE têm, pelo menos tentado contrariar). AQUELAS FORÇAS PARTIDÁRIAS, VÊM-SE ENREDANDO EM UNS AUTÊNTICOS TIPO "faits-divers" OU "passa culpas", CHEGANDO-SE MESMO A "brincadeiras!" DE PARTE A PARTE...ELE FOI O CASO DOS CARTAZES(o PS é acusado de utilização abusiva de pessoas para fazer passar mensagens, logo de seguida o PáF é acusado de recurso indevido a centro de imagens para as suas mensagens)...ELE FOI O CASO DAS PENSÕES(o PS é acusado de estar com as suas promessas/ou melhor compromissos/ para a área do social a querer provocar um rombo de milhares de milhões na SS, logo de seguida o PáF é visado de querer fazer um corte de 600 milhões aos actuais pensionistas), EM QUE, DE FACTO, O PáF NÃO CONSEGUE SER CLARO E CONCISO NAS SUAS INTENÇÕES E O PS NÃO DEIXANDO DE ADMITIR CERTAS SUAS INTENÇÕES QUANTO AO AUMENTO POR UM LADO DA DESPESA SOCIAL VERSUS  SUA DIMINUIÇÃO DE RECEITA POR OUTRO LADO, ENREDA-SE DEPOIS NAS EXPLICAÇÕES SOBRE O MODO DA CORRECÇÃO DESSE DESEQUILIBRIO (ele é, recuperamos p.ex. o velho imposto das sucessões-doações nas grandes heranças(sabe-se lá onde elas estão, digo eu) ou recorremos a um congelamento de pensões(sabe-se lá até quando e em cima do que já ocorre há anos,digo eu) ou acoplamos a parte do IRC que estava prevista em termos de descida da sua taxa que já não vamos descer/pois já rasgámos o acordo entre  Governo-PS-Seguro/ (e então de duas uma, voltam á taxa antiga para obter diferencial ou estão a contar com algo que nem existirá, digo eu) mas se for preciso recorremos ás portagens(mas, digo eu, que portagens/aquelas scuts que AC se comprometeu a abolir)...ELE É O CASO DA DÍVIDA PÚBLICA/QUEM É QUE MAIS A FEZ CRESCER(no debate de 9/9 PPC disse que foi o PS de x p/y Costa replica que enquanto PPC no governo a fazia disparar p/z ele Costa na CML diminuiu-a substancialmente para +- de x/digo eu,sabemos bem como, mas e o governo da CML serve de comparação com o governo do País)...ELE É O CASO "BESGATE" E SEUS CUSTOS PARA TODOS NÓS(no debate de 9/9 AC deixou no ar uma farpa venenosa/sobre lesados! a PPC e suas responsabilidades na matéria, PPC responde com o BPN/digo eu, pelos dois casos nem se pode sequer alvitrar o "diz o roto ao nu porque não te vestes tu", porque o BPN nasce como um caso judicial que Sócrates transforma em político " e achei eu sempre que muito mal " enquanto o BES-GES nasce como um caso político/aqui sim da responsabilidade de PPC "e acho eu que muito bem"/ e que "per cause" é transformado em judicial)...ELE É O CASO DA TROIKA/QUEM É QUE AFINAL A CHAMOU(no debate de 9/9 AC deixa no ar que quem trouxe a troika foi o PSD, ao que PPC responde com uma gargalhada?, só que hoje veio a lume uma carta "confidencial!" de 31/3/11 de PPC ao PM Sócrates(digo eu, vá lá saber-se o/ como, porquê e para quê/tudo como se nós fossemos uns pacóvios).                                                                                                                                                                                             A PROPÓSITO DOS TRÊS ÚLTIMOS TEMAS DEIXO AQUI O SEGUINTE:

1 - s/ Dívida...http://www.jn.pt/multimedia/audio.aspx?content_id=2187710

 
A "bomba atómica" do socialista Pedro Nuno Santos
Publicado em 2011-12-15....Durante um jantar em Castelo de Paiva, o vice-presidente da bancada do PS e ex-líder da JS, Pedro Nuno Santos, disse que temos "uma bomba atómica que podemos usar na cara dos alemães e franceses - ou os senhores se põem finos ou nós não pagamos. As pernas dos banqueiros alemães até tremem". O som foi registado pela Rádio Paivense FM e retransmitido pela Renascença
2 - s/ Dívida e BES/GES...http://www.publico.pt/economia/noticia/ps-interrupcao-da-venda-e-um-dos-maiores-fracassos-de-passos-coelho-1707922

PS: Interrupção da venda é “um dos maiores fracassos” de Passos

 

Passos Coelho e José Sócrates encontraram-se diversas vezes em 2011

As palavras são lapidares na carta assinada por Pedro Passos Coelho, a 31 de Março de 2011, e dirigida ao então primeiro-ministro, José Sócrates, e agora revelada pelo PÚBLICO. “Nestas circunstâncias, entendo ser meu dever levar ao seu conhecimento que, se essa vier a ser a decisão do Governo, o Partido Social Democrata não deixará de apoiar o recurso aos mecanismos financeiros externos, nomeadamente em matéria de facilidade de crédito para apoio à balança de pagamentos.”

As palavras escritas pelo líder do PSD são irrefutáveis e davam a sua aprovação expressa e o apoio a que o Governo avançasse com o pedido de empréstimo externo de 78 mil milhões de euros à Comissão Europeia, ao Banco Central Europeu e ao Fundo Monetário Internacional. O pedido de intervenção externa seria feito pelo primeiro-ministro, José Sócrates, uma semana depois, a 6 de Abril. Mas a carta de Passos Coelho dava luz verde e defendia essa estratégia para fazer face aos problemas orçamentais do Estado português.

Na carta a que o PÚBLICO teve acesso – e que é divulgada pela primeira vez –, Passos Coelho começa por afirmar a sua preocupação com as informações que possui através do Banco de Portugal e da Associação Portuguesa de Bancos.

“Recebi hoje informação, da parte do senhor Governador do Banco de Portugal, de que o nosso sistema financeiro não se encontra, por si só, em condições de garantir o apoio necessário para que o Estado português assegure as suas responsabilidades externas em matéria de pagamentos durante os meses mais imediatos. Ainda esta manhã o senhor Presidente da Associação Portuguesa de Bancos transmitiu-me idêntica informação”, afirma o primeiro-ministro, acrescentando então: “Estes factos não podem deixar de motivar a minha profunda preocupação.”

De seguida, Passos Coelho lembra a posição de José Sócrates, ou seja, a recusa do primeiro-ministro em pedir ajuda financeira sob a forma de intervenção negociada com as três instituições, Comissão Europeia, BCE e FMI. “Não desconheço que o Governo tem repetidamente afirmado que Portugal não necessitará de recorrer a qualquer mecanismo de ajuda externa e é certo que a competência pela gestão das responsabilidades financeiras do país cabe por inteiro ao Governo".

Assim como reconhece que compete ao Governo decidir e é o executivo que detém a informação total sobre o estado das contas públicas e os constrangimentos orçamentais. “Não disponho de informação sobre as acções e diligências que o Executivo estará a desenvolver para assegurar o cumprimento dessas obrigações.” Mas advoga que, “porém, é do conhecimento público a situação do mercado que a República vem defrontando, desde há vários meses a esta parte, bem como o facto de o sistema bancário se encontrar sem acesso ao mercado desde há mais de um ano”.

Daí que Passos Coelho prossiga afirmando que, “atenta a especial sensibilidade desta matéria e as gravíssimas consequências que decorriam” para Portugal “de qualquer eventual risco de incumprimento, é essencial que o Governo garanta, com toda a segurança e atempadamente, adopção das medidas indispensáveis para evitar tal risco”.

Na carta Passos Coelho informa ainda José Sócrates de que “considerando a extrema relevância desta matéria” irá dar “conhecimento desta carta confidencial ao senhor Presidente da República”.

O resto da história é conhecido. No dia seguinte, 1 de Abril, Passos declarava à Lusa que “se o Governo achar que por qualquer razão, é preciso contrair um empréstimo especial para evitar incumprimento de Portugal no exterior, o Governo tem todas as condições para o poder fazer, e não é o PSD que vai pôr isso em causa. O PSD apoiará isso”. Isto no mesmo dia em que o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, escrevia ao primeiro-ministro. Já a 2 de Abril foi a vez do líder do CDS, Paulo Portas, declarar à Lusa: "Não faço parte dos que diabolizam o FMI."

A 4 de Abril, é a vez de a tese da intervenção externa ser apoiada pelos principais banqueiros Ricardo Salgado, Carlos Santos Ferreira, Faria de Oliveira, Fernando Ulrich e Nuno Amado, que depois de uma reunião com Carlos Costa, se dirigiram para o manifestar ao ministro das Finanças, Teixeira dos Santos. No dia seguinte, os banqueiros reúnem-se com Passos Coelho e a 6 com Cavaco Silva.

Na tarde desse dia 6 de Abril, o Jornal de Negócios publica uma declaração em que o ministro Teixeira dos Santos diz que a intervenção era inevitável. Menos de três horas depois, o primeiro-ministro, José Sócrates, assumiu perante as televisões o pedido de ajuda.

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Um alerta! ««O público(vg a srª SJA/director de informação/e quiçá não só) saberão quem deu acesso à "dita carta confidencial!", cada um fará o juízo que quiser. Mas, deixem-me que traga aqui um contributo para quiçá se perceber esta "cabala?". Hoje é possível a quem o quiser conhecer o que outrora só aos "arquivistas!". Assim: 1- Quem deu agora esta carta de 31/3/11 confidencial de PPC ao PM Sócrates;2- Porquê é divulgada após o debate PPC/AC de 9/9 e no dia antes ao debate PPC/AC de amanhã;3-Que tal ir ver declarações públicas, do então MF/Teixeira dos Santos em Outubro de 2010(acerca das taxas de juro) e de Mário Soares(acerca das suas conversas c/Sócrates na primavera de 2011 sobre ajuda externa);4-Perceber o que disse PPC numa das suas últimas idas a S.Bento/Sócrates na altura;»» E.!!

ADENDA - ESTE POST FOI ELABORADO ANTES QUE VISIONASSE O DEBATE PPC / AC PELA MANHÃ DE DIA 17 NAS RÁDIOS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:37

DEVO CONFESSAR QUE, DESDE O MEU ÚLTIMO POST(3/8), APÓS O TOQUE DE MUITOS TAMBORES, A BATALHA, DA GRANDE GUERRA SOCIALISTA, QUE SE VINHA DESENVOLVENDO, COM VISTA AO ASSALTO FINAL, SOFREU GRANDES MUDANÇAS. OS SOLDADINHOS QUE VINHAM A MOSTRAR ALGUM DESALENTO, QUIÇÁ MESMO A DESMOBILIZAR, PARECEM ESTAR A REAGRUPAR-SE EM TORNO DOS FIÉIS TENENTES EM PERFEITA E TOTAL " ADORAÇÃO! " AO SEU GRANDE GENERAL COSTA, ISTO ENQUANTO O SEU CÉLEBRE CAPITÃO ZÉ!, IMPEDIDO ATÉ ENTÃO, POR MOTIVO DE CIRCUNSTÂNCIAS DE FORÇA MAIOR, DE ESTAR DE CORPO ABERTO(mas não de alma) NO TERRENO DA LUTA, VÊ " DE REPENTE? " ABRIR-SE-LHE UMA JANELA DE OPORTUNIDADE QUE LHE PERMITE ESTAR MAIS E MELHOR SOLIDÁRIO COM AS TROPAS XUXAS... MAS... E QUE SE PASSOU PARA UMA TAL REVIRAVOLTA?...HÁ UNS LARGOS TEMPOS ATRÁS, UNS CERTOS LOBBY´s POLÍTICOS E NÃO SÓ, FACE AO QUE ESTAVA A ACONTECER NO " TEATRO DE GUERRA! ", CONCLUIRAM, SEM O ESCONDER, QUE SÓ HAVIA UMA HIPÓTESE DE INVERTER A TENDÊNCIA DO SENTIDO DA LUTA...(i.e.)...TER DE HAVER UM «« FACTO! »». METERAM MÃOS Á OBRA. ARREGIMENTARAM ALIADOS EM VÁRIOS CAMPOS E A ESTRATÉGIA RESULTOU...COMO?...ORA, ORA...MARTELANDO NAS MENSAGENS, ATÉ Á EXAUSTÃO, POR UM LADO, DA(segundo eles) SUBSTANCIAL DIFERENÇA, PELA POSITIVA, EM TODOS OS ASPECTOS, ENTRE A EXPERIÊNCIA/OBRA/PASSADO DO GG COSTA VERSUS O " RECRUTA! INEXPERIENTE  E SEM OBRA/PASSADO ", COMO QUE SAÍDO TIPO COELHO DUMA TOCA(para onde terá de ser empurrado) Á FRENTE  DAS TROPAS OPONENTES E POR OUTRO LADO(também segundo eles) FAZER CRER AFINAL EM QUE ALGUÉNS(?) ESTARIAM INTERESSADOS Á VIVA FORÇA DE IMPEDIR O CAPITÃO ZÉ DE TER UM PAPEL MAIS ACTIVO NO COMBATE.. E FOI ASSIM QUE CHEGÁMOS AOS DIAS 4/9 E 9/9. AO FINAL DAQUELA SEXTA FEIRA DIA 4 ASSISTIMOS Á MUDANÇA(diga-se de forma como que já esperada?) DO CAPITÃO ZÉ DO EP DE ÉVORA PARA UM RECÔNDITO ESCONDERIJO(?) DE LUXO ALI NA LISBOETA RUA ABADE FARIA. POR SUA VEZ AO PRINCÍPIO DA NOITE DA QUARTA FEIRA SEGUINTE DIA 9 ASSISTIMOS A UM QUE TAL" DUELO DECISIVO!DE ESTRATÉGIAS " NAS TV´s «« GG COSTA VERSUS PRAÇA! COELHO »». NA NOITE DE 9/9(e não só) AQUELES TAIS ALIADOS REJUBILAVAM(gritando a plenos pulmões) TANTO PELA NOVA SITUAÇÃO DO CAPITÃO ZÉ COMO PELA(que consideravam) "COÇA!" QUE O GG COSTA ACABAVA DE DESFERIR AO PRAÇA COELHO(isto enquanto " à socapa! " íamos ouvindo/vendo "uns outréns" isentos de eudeusamentos alertar para os exageros que de certo modo se estavam a presenciar, pois que se estava a evidenciar mais a forma do que a substância). O QUE É CERTO É QUE, APROXIMANDO-SE O ATAQUE FINAL DESTA EM CURSO LUTA DA ENGENDRADA(?) GRANDE GUERRA SOCIALISTA, O HOJE TEM MENOS A VER COM O ONTEM RESTANDO SABER O QUE TERÁ A VER COM O AMANHÃ....  

   

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:36


ESPERADO... OU ...INESPERADO?

por O Fiscal, em 12.09.15

http://www.publico.pt/politica/noticia/passos-e-portas-travados-em-braga-por-lesados-do-bes-e-professores-1707609

 

Passos e Portas travados em Braga por lesados do BES e professores

Líderes da coligação Portugal à Frente foram imobilizados por manifestantes que gritaram palavras de ordem contra o Governo.

Passos Coelho e Paulo Portas foram recebidos na manhã deste sábado por um protesto de professores e de lesados do BES que aguardavam a sua entrada no mercado municipal de Braga. O primeiro-ministro, de braços levantados, pediu calma aos manifestantes, depois de ter sido cercado e pressionado a responder a questões pelos antigos clientes do Banco Espírito Santo.

Abordado por vários manifestantes enquanto tentava circular pelo mercado, Passos Coelho ouviu de perto palavras gritadas como “Portugal” e “gatuno”. Durante vários minutos, a acção de pré-campanha da coligação PSD/CDS viu-se encurralada nos corredores estreitos do mercado, com dificuldade em movimentar-se dada a afluência de pessoas no local.

Enquanto se ouvia palavras de protesto em fundo, Passos Coelho foi questionado por um antigo cliente do Banco Espírito Santo (BES) sobre o que pensa o governo fazer sobre o caso do banco. "Uma coisa é o Grupo Espírito Santo, outra coisa é o banco. O banco está defendido. Os responsáveis vão responder em tribunal por isso", garantiu o primeiro-ministro ao manifestante. Num desabafo a mesma pessoa afirmou que não tem capacidade financeira para recorrer em tribunal contra as decisões que têm vindo a ser conhecidas. "Organizarei uma subscrição pública para os ajudar a ir a tribunal", assegurou Passos Coelho em resposta.

O líder da coligação Portugal à Frente deixou depois um apelo a um lesado do BES. "Têm toda a minha compreensão. Sei que houve muita gente que perdeu dinheiro com o Grupo Espírito Santo. Não posso resolver esse problema, tem que ser o tribunal a resolvê-lo. Diga às pessoas que estão consigo que percebo que estejam angustiadas com este problema, mas não é por virem a todas as minhas acções de campanha que vão resolver isso".

Pelas 11h00, Passos Coelho e Paulo Portas acabavam por abandonar o mercado, sob a protecção de seguranças.

Os líderes da coligação Portugal à Frente vão estar a partir deste sábado em acções de pré-campanha, começando pelos distritos de Braga e do Porto, com paragens em Barcelos e Póvoa de Varzim. O arranque do período oficial de campanha vai ser no distrito de Lisboa, a 20 de Setembro, e o encerramento também será na capital a 2 de Outubro.

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Vejo esta local e o vídeo nela integrado...e o que me apetece dizer?...já vi um "filme!" destes ali para os lados da Marinha Grande nos meados dos anos oitenta, só que desta vez não há comparação possível quer no seu contexto quer na gravidade. Um candidato a PM em campanha eleitoral deve saber que corre riscos e deles não deve fugir. Por outro lado é perfeitamente visível e identificável no vídeo o presumível manifestante(?) que tenta agredir PPC, seja ele quem for e a que título ali se encontra, o que se espera de PPC é que se oponha a qualquer tentativa de sua identificação, pois um democrata tem de estar preparado para cenas destas (que aliás poderão ocorrer por todo o país até ao dia 2/10), porque embora sejam lamentáveis também é verdade que só a democracia as tolera...!!!!!!!!!!!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:17


O TAL... DEBATE DECISIVO!

por O Fiscal, em 09.09.15

ACABEI DE VER O " FRENTE A FRENTE TELEVISIVO " E EM CIMA DA HORA DIRIA QUE ME PARECEU, ANTES DE MAIS, ««« FASTIDIOSO! »»». NÃO SEI SE POR CULPA, DO MODELO, DOS PIVÔT´s OU DE ANTÓNIO COSTA - - PEDRO PASSOS COELHO, O QUE É CERTO É QUE PARA QUEM ESTAVA Á ESPERA DE SER ESCLARECIDO SOBRE MATÉRIAS ESSENCIAIS QUE ESTÃO EM CIMA DA MESA, DEVE TER FICADO OU NA MESMA OU AINDA MAIS CONFUSO. OPTEI PELO VISIONAMENTO ATRAVÉS DA TVI. NESTE CANAL ESTAVA PRESENTE PARA ANÁLISE PRÉVIA/PRIMEIRAS IMPRESSÕES SUBSEQUENTES O COMENTADOR MARCELO REBELO DE SOUSA, E FOI AQUI QUE ACHEI O PONTO MAIS CURIOSO DA NOITE. O DEBATE HAVIA TERMINADO COM A PERGUNTA SAGRADA PARA AMBOS SOBRE O TEMA " PRESIDENCIAIS/CANDIDATO PREFERENCIAL ", TENDO AC SE LIMITADO A RESPONDER QUE NA ALTURA CERTA O PS TOMARIA POSIÇÃO, TENDO PPC APÓS TER SIDO POR 2 VEZES CONFRONTADO POR JUDITE DE SOUSA(curioso não?) SOBRE SE EM RELAÇÃO AOS PUTATIVOS DA DIREITA DE QUE SE FALA MANTINHA A SUA POSIÇÃO EXPRESSA NA SUA MOÇÃO DE ESTRATÉGIA NO ÚLTIMO CONGRESSO PSD ELE TER DITO EM AMBAS QUE SIM. NO ESTÚDIO JOSÉ ALBERTO CARVALHO CURIOSAMENTE COMEÇA POR ABORDAR DE CHOFRE MRS SOBRE QUEM ELE ACHAVA QUE TINHA GANHO O DEBATE E A RESPOSTA FOI " AC ". ORA O QUE ME SURPREENDEU NÃO FOI MRS TER ACHADO TAL, MAS, O SEMBLANTE COM QUE FOI APANHADO NA PERGUNTA/RESPOSTA, QUE ENTENDI COMO PRIMEIRA REACÇÃO DE SURPRESA POR AQUELA RESPOSTA DE PPC OU TALVEZ NÃO(?)....

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38


AFINAL DE CONTAS!

por O Fiscal, em 08.09.15

O SR. JOSÉ SÓCRATES DEPOIS DE NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA TER SAÍDO DO EP DE ÉVORA(que pelos sinais já evidentes «« esperava? »») PARA DETENÇÃO DOMICILIÁRIA(sem pulseira electrónica mas com vigilância policial), HOJE QUEBROU O SILÊNCIO(após imensa especulação nos média´s sobre " ele falará ou não / o que dirá / quando o dirá ")... E DISSE:

 

Costa e Sócrates

Há um tempo para tudo. Neste momento, o que mais importa é que todos aqueles que se batem por uma alternativa política de mudança saibam que estou do seu lado.

E ENTÃO.... QUE DIZER DO QUE DISSE?.... PARA MIM ESTA MENSAGEM É MESMO PRÓPRIA DE SÓCRATES, MAS, O MAIS IMPORTANTE, ESTÁ NA PRIMEIRA FRASE E NO INÍCIO DA SEGUNDA, COMO LÁ MAIS PARA DIANTE SE CONSTATARÁ.....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:00

COMO É QUE É POSSÍVEL?... COMPREENDO QUE MUITOS PORTUGUESES NÃO GOSTEM / ESTEJAM DEVERAS REVOLTADOS COM O ACTUAL PM SR. PEDRO PASSOS COELHO...MAS... E A ALTERNATIVA...PODERÁ SER O  SR.ANTÓNIO COSTA?...É ELE UM VERDADEIRO ESTADISTA/ LÍDER?... COMO ESTAMOS EM PERÍODO DE PRÉ-CAMPANHA ELEITORAL, PODERIA TRAZER AQUI Á COLACÇÃO AS SUAS CONSTANTES CONTRADIÇÕES DIÁRIAS NOS SEUS COMPROMISSOS! / OS SEUS PERMANENTES  "DITOS E DESDITOS"... MAS... ESTAS... MEUS SENHORES:

http://observador.pt/2015/09/07/costa-corra-com-eles-ponha-o-na-toca/

Segurança Social: Costa compara plafonamento aos lesados do BES

ORA, DE DUAS UMA.... OU....ANTÓNIO COSTA ANDARÁ DE TAL MODO DESORIENTADO QUE JÁ NÃO PERCEPCIONA O RIDÍCULO DE CERTAS SUAS AFIRMAÇÕES....OU....DE FACTO NÃO TEM SEQUER ESTOFO DE ESTADISTA/LÍDER....

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:53

http://www.publico.pt/politica/noticia/antonio-costa-insiste-na-defesa-do-estado-social-1706939

 

António Costa insiste na defesa do Estado Social

Lider do PS visitou unidade de cuidados continuados que está fechada.

O secretário-geral do PS, António Costa, afirmou-se apostado na defesa do Estado Social ao visitar uma unidade de cuidados continuados em Melgaço, pronta a funcionar desde 2012, mas ainda fechada e que representou um investimento de 1,5 milhões de euros.

 Sublinhando a importância de defender o Serviço Nacional de Saúde (SNS), a Segurança Social e a escola pública, António Costa não deixou de criticar o Governo ao classificar a unidade que visitou como “um péssimo exemplo do abandono a que este Governo votou o sector da saúde”, considerando que o desenvolvimento de unidades de saúde primária e de cuidados continuados são fundamentais para desenvolver o SNS.

“Este espaço construído, equipado, há três anos fechado apesar de pronto para poder ser uma Unidade de Cuidados Continuados (UCC) e as UCC são uma valência fundamental para o desenvolvimento do SNS para podermos prestar melhores cuidados de saúde com menos custos e com maior proximidade às pessoas e às famílias”, lembrou o líder do PS, acrescentando: “É absolutamente inaceitável que um equipamento destes esteja pronto e graças ao desinvestimento que o Governo fez no SNS ele continue a estar fechado e a não poder ser aproveitado pela população quando há tantas carências de camas de cuidados continuados.”

António Costa garantiu que o “compromisso” do PS é “defender o Estado Social”, apontando caso da UCC de Melgaço como exemplo “de quem não sabe fazer contas, porque uma cama de hospital custa bastante mais do que uma cama de um UCC”. E frisou: “Manter este serviço fechado significa estar a desperdiçar dinheiro que podia ser útil e necessários para desenvolvermos o SNS.”

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

António Costa em campanha em Melgaço?, mas, não consta aqui, que AC tenha logo ali deixado mais um dos seus compromissos! eleitorais(i.e.) "abertura desta UCC no dia 5/10"..apetece dizer, não sabemos se e o motivo do seu não funcionamento, mas que à priori é lamentável é, só que também se deve, dizer a AC , deixe-se de "tretas!"pois em Abril/2011 o país não tinha fundos para solver os seus compromissos/ dixit MF TS do governo do seu partido e amigo! Sócrates/ (qb para em 2012 acudir a tudo e p.ex. a esta UCC), mas, também, já que ele fala aqui dum desperdício! de 1,5 milhões euros, num equipamento de facto essencial,mas com existência, que venha a Abrantes inteirar-se dos para cima de 1,5 milhões que os seus camaradas autárquicos ps "deitaram para o lixo!" sem existência visível(?)...!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:31


ARRE GAITA!

por O Fiscal, em 06.09.15

QUANDO A FALTA DE ÉTICA / ISENÇÃO JORNALÍSTICA " BRADA AOS CÉUS"... O QUE APETECE DIZER?

http://www.publico.pt/portugal/noticia/passos-coelho-traz-socrates-para-a-campanha-1706981

Passos Coelho traz Sócrates para a campanha eleitoral

Numa entrevista ao CMTV, este sábado à noite, o líder da coligação PSD/CDS admitiu que os portugueses podem dar ao PS uma maioria estável para governar.

O primeiro-ministro Pedro Passos Coelho afirmou que há candidatos às próximas legislativas com ideias “próximas” com as “defendidas e executadas” por José Sócrates, mas nunca se referiu ao PS ou ao seu actual líder António Costa.

Numa entrevista, este sábado à noite, ao canal CMTV, Passos Coelho começou por dizer que José Sócrates, suspeito de corrupção, não é candidato às próximas legislativas, quando questionado sobre se é possível manter o antigo chefe de Governo fora da campanha. “Há ideias próximas das que ele defendeu e executou, mas são outros candidatos. Podem, às vezes, ser ideias muito parecidas, ou próximas, mas são outros”, disse, acrescentando não ver razão “para trazer o engenheiro Sócrates para a campanha”.

O primeiro-ministro afirmou, no entanto, não ver que a campanha “ganhe qualquer esclarecimento em misturar as coisas”, entre o plano da justiça e o plano político.

Insistindo na necessidade de uma maioria estável, Passos Coelho põe a hipótese de que essa segurança até venha a ser dada ao PS, se essa for a escolha dos eleitores. “Se os portugueses acham que o caminho é melhor do que o nosso, e derem [ao PS] essa maioria inequívoca... Ficaria descansado quanto às condições de governabilidade se isso acontecesse, [mas] ficaria apreensivo com o resultado da acção desse governo”, afirmou.

O candidato a primeiro-ministro pela coligação PSD/CDS quis demarcar bem a diferença entre o programa do PS – que associou sempre a um retrocesso na recuperação da economia – e o proposto pela actual maioria. Quanto a um futuro entendimento, Passos Coelho disse não ser o momento para dizer se vai viabilizar um futuro executivo, em caso de nenhuma das candidaturas conseguir a maioria absoluta. “A minha função, agora, não é persuadir os eleitores de que se perder as eleições e António Costa não tiver os votos que cheguem vou alinhar o apoio a viabilizar esse Governo”. A preocupação, assumiu Passos Coelho, é outra. “É dizer que se acham que a coligação dá mais garantias, então votem na coligação”, concluiu.

De qualquer forma, o primeiro-ministro mostrou abertura em “sentar-se à volta da mesa” com o PS para debater as fontes de financiamento da Segurança Social, apesar de ser bastante crítico da proposta socialista nesta área. “O PS, em quatro anos, arranja um problema sério na Segurança Social”, apontou, referindo-se à proposta da descida da TSU.

Comentários:

 

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Deixem-me que diga ««é verdadeiramente lamentável..o jornal público ou quiçá mais concretamente a jornalista srª Sofia Rodrigues, não conseguem disfarçar a falta de isenção jornalística..porquê?..é simples..o que é que tem a ver o título desta local com o concreto da notícia? quem ler só o título fica convencido de uma tal ideia, quando o que aconteceu foi que na entrevista dada ontem por Pedro Passos Coelho á CMTV, o seu director sr. Octávio Ribeiro colocou ao PM a questão "se entendia que era possível manter Sócrates fora da campanha"ao que respondeu(note-se, em minha opinião, de modo acertado), portanto, não se passou nada como a senhora jornalista começa por escrever no 2º $ da local, mas, mais, concordo com PPC, quem hoje está no topo do PS, infelizmente,é o socratismo travestido»»!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:47


AS TRETAS!...DO... " BESGATE " !

por O Fiscal, em 01.09.15

http://www.publico.pt/economia/noticia/negociacoes-com-chineses-para-vender-novo-banco-falharam-1706548

Fosun surge como segunda escolha para a compra do Novo Banco

Falhadas as negociações com a Anbang, o Banco de Portugal vira-se para um outro investidor chinês. Ministra das Finanças admite dificuldades

Fracassada a primeira solução para a venda do Novo Banco, que passava pela alienação aos chineses da Anbang, o Banco de Portugal (BdP) vira-se agora para os outros dois candidatos, os também chineses da Fosun, e os norte-americanos do fundo Apollo.

Terminado o calendário da quarta fase de venda, o regulador emitiu um comunicado nesta terça-feira onde afirmava que decidiu terminar as negociações exclusivas com o candidato escolhido (neste caso a Angbang) e que convidara à negociação a empresa que ficou imediatamente a seguir na fase da apresentação das propostas vinculativas. Esta será assim uma segunda escolha, com os eventuais impactos no acerto final das contas da operação.

Inicialmente, essa posição parecia pertencer à empresa norte-americana de gestão de fundos de capitais de investimento. No entanto, segundo apurou depois o PÚBLICO junto de fonte ligada ao processo, coube à Fosun ser chamada a negociar.........O calendário para a concretização das negociações até 31 de Agosto tinha sido fixado pelo governador. “Com certeza que [se] o Banco de Portugal decidiu não concluir a venda é porque terá entendido que não tinha condições”, afirmou a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, citada pela Lusa à margem de uma visita ao porto de Setúbal, dando assim conta das dificuldades de alienação da instituição financeira........

Implicações da venda
Apesar de ter sido Carlos Costa a assumir o calendário das negociações, o Governo nunca escondeu a vontade de ver o dossier resolvido quanto antes. No sábado, o primeiro-ministro apoiava “os esforços que o Banco de Portugal tem vindo a fazer para concluir essa operação” e dizia que o resultado será “o melhor que o BdP conseguir alcançar”.

Um das incógnitas do negócio prende-se com o valor de venda. Com a intervenção no BES, o Fundo de Resolução, fundeado no sector bancário, injectou 4900 milhões de euros no Novo Banco, sendo que 3900 milhões foram assegurados pelo Estado, através de um empréstimo ao Fundo de Resolução.

Caso a venda fique abaixo de 4900 milhões, a diferença terá de ser suportada pelo Fundo de Resolução, ou seja, pelos bancos que são participantes desta entidade, onde se inclui a Caixa Geral de Depósitos. Neste cenário, não se sabe como é que as instituições financeiras poderão assumir eventuais perdas........

Ao mesmo tempo, é necessário avaliar que capital terá de ser usado para recapitalizar o Novo Banco, que será submetido aos testes de stress do Banco Central Europeu. E, além disso, é preciso ter em conta quem é que assumirá a factura de eventuais responsabilidades legais.

A ministra das Finanças assegurou nesta terça-feira que os contribuintes não serão chamados a cobrir prejuízos. “É verdade que há um banco público, que faz parte dos bancos do sistema, mas isso decorre da existência de um banco público, que é um banco igual aos outros em termos de direitos e obrigações para esta matéria. Em todas as outras questões os contribuintes não serão chamados. E, no caso da CGD é uma via indirecta”, vincou........

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Deixem-mo-nos de "tretas!". Se dúvidas houvesse, elas começam a dissipar-se. Falemos só de algumas:1- é e foi sempre evidente que a situação do "Besgate!" traria custos para todos(inclusive para os que nada tiveram a ver com o sucedido), só que, a solução encontrada em Agosto/2014 para o BES, nunca seria igual nas suas consequências à do BPN;2-estará a começar a perceber-se porque os "lesados" nunca foram manifestar-se e chamar gatuno ali para os lados da avª Rei Humberto de Itália em Cascais;3-começa a perceber-se o tratamento judicial diferenciado entre(vg) Oliveira e Costa e Ricardo Salgado;4-está à vista que se acaso(p.ex.) em Julho/2014 se tivesse optado pela ida à falência ou nacionalização, então sim "seria o bom e o bonito!";5-e que dizer das posições do governo versus oposição?!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:57

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D