Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




TAP...PROCURAM-SE " RESPOSTAS? "

por O Fiscal, em 16.05.15

http://www.publico.pt/economia/noticia/a-terceira-e-com-tres-sera-de-vez-1695806

 

Editorial

À terceira e com três será de vez?

Será desta que se vai entregar as chaves dos aviões da TAP a privados? Não é certo que seja.

Há mais de 15 anos foi dado o pontapé de partida para a privatização da TAP, num processo com muita turbulência, com altos e baixos, e que ainda está longe de chegar ao fim. Na altura João Cravinho tentou alienar 49% da empresa à Swissair, mas os suíços acabariam por entrar num processo de ruptura financeira e a venda foi abortada. Em 2012, depois de assumir o compromisso com a troika, e já com o actual Governo, há uma nova tentativa de privatizar a empresa, mas Germán Efromovich foi o único a dizer presente. O brasileiro/colombiano ofereceu 35 milhões pela empresa, e comprometeu-se a injectar 166 milhões no imediato e outros 150 milhões num prazo de 18 meses, tendo igualmente assumido o compromisso de ficar com a dívida de 1034 milhões. O negócio acabou por não se concretizar supostamente porque Efromovich não apresentou a garantia bancária devida.

Agora, à terceira tentativa poderá ser de vez, já que a concurso apresentaram-se três candidatos: além do habitué Germán Efromovich, também o americano David Neeleman e o empresário português Miguel Pais do Amaral. A probabilidade desta vez de o negócio não avançar é mais reduzida, já que há por onde escolher, embora ainda não se conheça o mérito e a bondade de cada uma das propostas.

Os três candidatos têm um currículo de sucesso empresarial e uma carteira de negócios onde assenta bem uma empresa com o perfil da TAP. Mas também têm fragilidades. Efromovich ficou com a imagem beliscada depois da falsa partida em 2012. Como é possível não apresentar uma garantia de 25 milhões num negócio que envolve muitos mais milhões de euros? Neeleman não tem passaporte comunitário e terá de se socorrer de um parceiro nacional para tentar contornar a limitação de Bruxelas que impede não-europeus de controlar companhias aéreas da região. E Pais do Amaral não se lhe conhece nenhuma experiência na aviação, devendo colmatar tal lacuna também com uma parceria com alguém que conhece o sector.

Um deles deverá chegar ao final deste mês com um acordo fechado com o Governo, mas o comprador só entrega o cheque ao Governo e só receberá as chaves da TAP depois de ter todas as autorizações legais, o que significa que a operação só deverá ficar formalmente concluída depois das eleições. E aqui coloca-se um outro grande ponto de interrogação neste processo de privatização. Se António Costa ganhar as eleições vai abortar a venda da companhia, como já deu a entender? O secretário-geral do PS já se mostrou contra a venda d mais de metade do capital e a resolução do conselho de ministros que aprovou o caderno de encargos dá margem ao próximo governo para, invocando o interesse público, cancelar a operação. Seria inédito, mas é mais uma incógnita com que a TAP terá de viver nos próximos meses.

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

No respeitante ás perguntas supra «« Á terceira e com três será de vez?.. e .. Se António Costa ganhar as eleições vai abortar a venda da companhia(TAP), como já deu a entender?...confesso que me parece... no caso da 1ª o bom senso diria que a resposta fosse o " sim ", mas, atendendo a que, no caso da 2ª com ou sem bom senso diria que a resposta me parece ser o " sim ", donde, infelizmente, poderemos estar perante um sério dilema...se por um lado a privatização, já por si, ser lamentável (e a curiosidade assenta como uma luva nos verdadeiros culpados de a nossa transportadora de bandeira ter chegado ao que chegou hoje, pois são, essencialmente os que agora mais a contestam) do que já tenho muito poucas dúvidas é que ela é de facto o " mal menor ". Caberá a nós todos encontrar as respostas!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:14


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D