Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




SIMPLESMENTE!

por O Fiscal, em 08.01.15

AUSSI.... JE SUIS CHARLIE....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:31


UM POUCO MAIS DE COERÊNCIA,sff

por O Fiscal, em 07.01.15

http://www.publico.pt/economia/noticia/governo-cria-carreira-especial-e-da-aumento-a-alguns-funcionarios-publicos-1681408

Governo cria carreira especial e dá aumento a funcionários que fazem orçamento

Técnicos das direcções-gerais do Orçamento e do Tesouro, dependentes da ministra das Finanças, transitam para nova carreira e terão aumento mínimo de 52 euros.

Nova carreira destina-se a funcionários tutelados pelo ministério liderado por Maria Luís Albuquerque

Depois de quatro anos de reduções salariais e de proibições de valorizações remuneratórias, o Ministério das Finanças prepara-se para dar aumentos aos técnicos superiores da Direcção-Geral do Orçamento (DGO), da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) e do Gabinete de Planeamento (GPEARI), que vão transitar para uma nova carreira especial. A medida está prevista num diploma enviado esta terça-feira aos sindicatos e é justificada pelo Governo com a dificuldade em recrutar técnicos para aqueles organismos e com a exigência das funções, que “não é compatível com uma carreira do regime geral”.

De acordo com a proposta a que o PÚBLICO teve acesso, será criada a carreira técnica superior do Ministério das Finanças para onde vão transitar os técnicos superiores que actualmente trabalham naqueles três organismos tutelados por Maria Luís Albuquerque, e que são responsáveis pela elaboração dos orçamentos , pelo planeamento e pela execução orçamental. Essa transição será acompanhada da respectiva valorização remuneratória que será, no mínimo, de 52 euros.  

O projecto de diploma enviado aos sindicatos, com data de 22 de Dezembro, determina que os trabalhadores integrados na carreira geral de técnico superior e que pertençam ao mapa de pessoal do GPEARI, DGO e DGTF transitem sem outras formalidades para a nova carreira. Nesse momento, serão colocados no nível remuneratório acima do que detinham anteriormente e “quando do reposicionamento referido no número anterior resultar um acréscimo remuneratório inferior a 52 euros, o trabalhador é reposicionado na posição remuneratória seguinte (…), se a mesma existir”. Ou seja, terão um aumento salarial maior.

Na introdução à proposta de decreto-lei, o Ministério das Finanças justifica a criação da nova carreira e a valorização remuneratória com os deveres de “elevada exigência” a que estão sujeitos os técnicos superiores da DGO, DGTF e GPEARI, “não compatível com uma carreira de regime geral”.

As Finanças mostram-se ainda preocupadas com a saída de inúmeros técnicos destes organismos para outros serviços do Estado com carreiras especiais, nomeadamente para a Autoridade Tributária, “o que vem pondo em causa a missão específica” do Ministério. E reconhecem que “é notória a dificuldade em recrutar, para o GPEARI, a DGO e a DGTF, técnicos superiores com as habilitações necessárias ao cumprimento da missão destes serviços, em face das condições laborais hoje existentes, seja em sede remuneratória ou da progressão na carreira”, uma situação que “urge inverter”.

Outro argumento avançado é a “especial criticidade” das habilitações necessárias ao desenvolvimento da política financeira, orçamental e fiscal do Estado, que exigem “um elevado grau de qualificação, especialização e responsabilidade do seu quadro superior técnico”. Estes aspectos, refere o Ministério das Finanças, já são reconhecidos aos técnicos superiores da Inspecção Geral de Finanças e da Autoridade Tributária, que estão integrados numa carreira especial.

Acrescenta ainda que, ao contrário de Portugal, em diversos países da Europa “é reconhecida a criticidade das funções levadas a cabo pelo quadro superior técnico dos organismos responsáveis pela preparação e execução dos Orçamentos do Estado, planeamento e estratégia, assunção e regularização de responsabilidades financeiras do Estado”.

O diploma prevê também as regras de acesso e permanência na nova carreira, assim como a tabela salarial. O acesso por parte de novos trabalhadores à nova carreira é feito por e o ingresso depende da aprovação num curso de formação com a duração de seis meses a um ano, que tem lugar no decurso do período experimental. Os trabalhadores recrutados por concurso ficam ainda obrigados ao cumprimento de um período mínimo de três anos de permanência naquelas três entidades, contados a partir do fim do curso de formação.

A nova carreira especial terá 14 níveis remuneratórios, que começam nos 1252,97 euros (a posição 16 da Tabela Remuneratória Única - TRU) e vão até aos 3621,60 euros no topo da carreira (valor correspondente à posição 62 da TRU). Trata-se de condições salariais mais atractivas face aos 995 euros que os técnicos superiores recebem hoje quando entram para a carrreira geral.

A proposta é um sinal de que o Governo está disponível para aliviar a pressão a que tem sujeitado os funcionários públicos, mas surge numa altura em que os cortes salariais na função pública se mantêm (embora menores) e está em curso um processo de dispensa de trabalhadores na Segurança Social, que serão enviados para a requalificação (a antiga mobilidade especial).

No ano passado, o Governo tinha-se comprometido a descongelar as progressões nas carreiras em 2015, mas o Orçamento do Estado não desbloqueou essa situação. No entanto, no diploma agora em cima da mesa o que está em causa é a criação de uma nova carreira e não as progressões decorrentes da avaliação de desempenho que continuam congelada

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Confesso me custa a entender e leva-me a uma interrogação ««será que após 40 anos de democracia a função pública continua como no tempo da "outra senhora"?»»...de facto, parece-me,o governo de PPC, perdeu uma excelente oportunidade/face á troika/para mexer de alto a baixo na matéria(peze embora uns certos condicionalismos pelo TC)...comecei como TFP/MF/DGCI em 1965,testemunhei quando o governo de então(alegando dificuldades!) fugia ao âmbito geral da FP concedendo "privilégios!" por sectores(no MFhouve vários), o que sempre achei injusto, convenci-me que a democracia iria por-lhe cobro,pura ilusão,como sempre se viu e quiçá se continue a ver(quer por este caso e outros como magistrados)..exemplos principais de desoportunidades são vg. as badaladas,reforma do estado/tabela salarial única!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51


DIREITO Á.... INDIGNAÇÃO!

por O Fiscal, em 05.01.15

NEM A PROPÓSITO, HOJE, QUERO EXERCER O MEU " DIREITO Á INDIGNAÇÃO ", PERANTE QUEM DE CERTO MODO O INTRODUZIU NO " LÉXICO DA NOSSA DEMOCRACIA ".....

http://expresso.sapo.pt/soares-nao-ha-justica-em-portugal-infelizmente=f904783

Soares: "Não há justiça em Portugal, infelizmente"

O histórico socialista volta a sair em defesa de José Sócrates num artigo de opinião publicado este domingo no "JN", afirmando que a prisão preventiva do ex-primeiro ministro é "inaceitável" sem que tenha sido apresentada "nenhuma prova". E apela a Cavaco Silva para falar sobre o caso.                                                                                

9:48 Domingo, 4 de janeiro de 2015

Soares: 'Não há justiça em Portugal, infelizmente'
 
 

"O meu amigo Sócrates" é o título de um artigo de opinião publicado este domingo no "Jornal de Notícias", onde Mário Soares volta a insistir na inocência do antigo primeiro-ministro socialista.

Segundo o fundador do PS, as respostas dadas à TVI por José Sócrates são a prova das "acusações falsas" que lhe foram dirigidas. E lamenta: "Não há justiça em Portugal, infelizmente."

Mário Soares reiterou que a prisão preventiva de Sócrates é "inaceitável", tese que tem defendido sempre desde o primeiro dia em que foi visitar o ex-primeiro-ministro ao Estabelecimento Prisional de Évora, a 26 de novembro, considerando tratar-se de uma "infâmia".

E questiona: "Que esperam as pessoas que o prenderam para lhe pedir desculpa e o libertarem? Que espera o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, para em nome dos portugueses intervir quando dentro de poucos meses o poderão julgar a ele quando terminar o seu mandato presidencial?"

Soares critica o facto de o Presidente da República ainda não ter dito uma única palavra sobre o caso: "Quanto mais não seja pela flagrante violação do segredo de justiça", concluiu.

Na sexta-feira, Sócrates respondeu por escrito a um conjunto de questões da TVI, garantindo que não foi confrontado com provas ou factos quando foi interrogado pelo juiz Carlos Alexandre, que decretou a sua prisão preventiva.

"Desconheço as motivações deste estranho processo, sem indícios nem provas, onde todos os crimes são vagamente presumidos e só a prisão é concreta. Este processo é, na sua essência, político", afirmou.

José Sócrates está em prisão preventiva desde o passado dia 24 de novembro por suspeita de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção.

POIS MUITO BEM...ANTES DE MAIS, EMBORA TENHA A MINHA OPINIÃO(QUE NÃO VEM AQUI AO CASO), ENTENDO QUE O SR. MÁRIO SOARES TEM TODO O DIREITO Á PRESUNÇÃO QUE VEM MANIFESTANDO Á VOLTA DA SITUAÇÃO EM QUE SE VIU ENVOLVIDO O SR. JOSÉ SÓCRATES, SÓ QUE ISSO NÃO LHE CONFERE A FACULDADE DE SOBRE TAL VIR RECORRENDO A AUTÊNTICOS EXAGEROS VERBAIS( INDESCULPÁVEIS MESMO PERANTE A SUA IDADE OU ESTATUTO DE PERSONALIDADE DE QUE USUFRUI)....ORA É AQUI QUE ENTRA " A MINHA INDIGNAÇÃO "....
««« INDEPENDENTEMENTE DE QUIÇÁ, PODER VIR A OCORRER MOTIVO QUE LEVASSE(POR HUMILDADE?) OS MAGISTRADOS DA "OPERAÇÃO MARQUÊS" A UM PEDIDO DE DESCULPAS AOS ATINGIDOS(VG A SÓCRATES), O QUE SE IMPUNHA DESDE 26 DE NOVEMBRO ÚLTIMO(DIA DA SUA PRIMEIRA VISITA A SÓCRATES NO ESTABELECIMENTO PRISIONAL DE ÉVORA E ONDE Á SAÍDA SE VERIFICOU DAS ATÉ AGORA A SUA MAIS NEGATIVA ATITUDE COMPORTAMENTAL / INSULTOS GRATUITOS A INSTITUIÇÕES E MAGISTRADOS(VG VISANDO O RESPECTIVO JUIZ) ERA QUE ELE SIM MS TIVESSE TIDO APÓS RECONSIDERAÇÃO O GESTO NOBRE PÚBLICO DE " RETRATAÇÃO/DESCULPA " POR AQUELE SEU "EXCESSO DE LINGUAGEM" E  PODER VIR A HAVER OU NÃO UM DIA MOTIVOS PARA UM JULGAMENTO DO SR. ANÍBAL CAVACO SILVA(O QUE NÃO É A PRIMEIRA VEZ QUE DEIXA SUBENTENDIDO), O QUE SE IMPUNHA DESDE HÁ MUITO, MUITO TEMPO, ERA QUE MS PARASSE COM " ÓDIOS DE ESTIMAÇÃO! ", POIS QUALQUER CIDADÃO, MESMO QUE TENHA SIDO PR, NÃO ESTÁ LIVRE DE ENVOLVIMENTO COM A JUSTIÇA, JUSTIÇA QUE FELIZMENTE TEM HAVIDO,HÁ E HAVERÁ»»

 



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:41

INICIEI NO MEU POST DE 31/12/14 UMA ABORDAGEM Á VOLTA DESTA TEMÁTICA, HOJE VOU DEBRUÇAR-ME SOBRE UMA OUTRA PERSONALIDADE DE ALGUM RELEVO DA NOSSA DEMOCRACIA... ELE TAMBÉM(?)........

««« " O INTITULADO PAI DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE " »»»

1 - http://www.publico.pt/politica/noticia/antonio-arnaut-denuncia-sombra-tenebrosa-e-sufocante-que-invade-portugal-1620605

António Arnaut denuncia "sombra tenebrosa e sufocante" que invade Portugal

Ex-ministro da Saúde classificou o Governo como "corja" na sessão "Em Defesa da Constituição, da Democracia e do Estado Social

o antigo ministro e ex-deputado do PS, António Arnaut...O fundador do Serviço Nacional de Saúde (SNS) falou... “Anda pelo país uma sombra tenebrosa e sufocante que invade todos os pontos cardeais”, alertou António Arnaut, considerando que essa mesma sombra não tem “regras nem açaimes”, sendo como “um vómito asqueroso e repulsivo”....

A Constituição da República "foi escarnecida" e, enquanto a pobreza, o medo e o desemprego “aumentaram”, os “bilionários multiplicaram-se”, sublinhou o fundador do SNS. António Arnaut referiu que, ao mesmo tempo, assiste-se no país a “uma gestão danosa e à corrupção” por parte de governantes “incompetentes e submissos ao grande capital”.

Governantes esses que apelidou de “corja”...“O dinheiro é um Deus supremo e este sistema [financeiro] deve ser condenado por todos os homens livres”, defendeu o também antigo ministro de Mário Soares e deputado à Assembleia Constituinte.....MAIS AINDA...http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=3154561...

"País está em respiração assistida", diz António Arnaut

por Ana Maia09 abril 2013

António Arnaut, conhecido por pai do Serviço Nacional de Saúde, diz que não é possível aceitar mais cortes e apela à revolta Cívica. O ex-ministro acusa o Governo de quer destruir o estado social e afirma que o País está em respiração assistida....As pessoas não têm dinheiro para pagar medicamentos, algumas as taxas moderadoras...Temos um primeiro-ministro absolutamente impreparado, que não tem sensibilidade social", disse António Arnaut ao DN....

MAS O QUE TEM ISTO DE ANORMAL?....PRIMEIRO NOTE-SE QUE SE TRATA DE DECLARAÇÕES DO SR. ARNAUT NÃO DE AGORA MAS DE HÁ ALGUM TEMPO, VISANDO O ESTADO SOCIAL DESIGNADAMENTE A SAÚDE...DEPOIS É UM FACTO QUE O ESTADO SOCIAL/A SAÚDE APÓS JUNHO DE 2011 TEM SOFRIDO ALGUMAS CONTINGÊNCIAS/CLARO NÃO TANTO AS QUE AA ALARDEIA/SÓ QUE " O PAI DO SNS " PARECE DESMEMORIADO DO QUE SUCEDEU AO PAÍS NA PRIMAVERA DE 2011(p.ex. QUANDO O ENTÃO MF-GOVERNO PS-SÓCRATES SR. TEIXEIRA DOS SANTOS EM MARÇO DISSE ESTAR EM RISCO A SATISFAÇÃO DE COMPROMISSOS-VG. SALÁRIOS E PENSÕES, POR FALTA DE LIQUIDEZ COM CONSEQUENTE RECURSO IN-EXTREMIS AO ESTENDER DE MÃO Á TROIKA) ISTO PARA NÃO FALAR DOS DESNORTES POLÍTICOS, DO TIPO DE QUE NEM OS PAÍSES MAIS RICOS SE DÃO AO LUXO DE TER, DE VÁRIO QUADRANTE  PRINCIPALMENTE PS COMETIDOS ATÉ AÍ NA ÁREA, PARECENDO MESMO QUE ANDARIA " EM HIBERNAÇÃO! " SONHANDO COM " UMA SOMBRA TENEBROSA Á SOLTA ", FICANDO SURPREENDIDO AO ACORDAR VENDO QUE AS ÁRVORES RESPONSÁVEIS POR TAL PROJECÇÃO JÁ NÃO ERAM AS QUE VIA NO SONHO...

2 - AINDA A QUESTÃO DA DEVOLUÇÃO PELO EP ÉVORA DO LIVRO ENVIADO POR ANTÓNIO ARNAUT A SÓCRATES:

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=4314739&

Arnaut, indignado, defende que lei «contra natura» deve ser revogada

 

Publicado a 27 DEZ 14 às 12:18

Em entrevista à TSF, António Arnaut afirma-se indignado e defende que o Regulamento Geral das Prisões, publicado em 2011, devia ser revogado por ser uma lei «inconstitucional», «contra natura, não tem qualquer senso».

«Se esse regulamento existe, ele é absolutamente contra natura, não tem qualquer senso. Isso é uma violação dos direitos fundamentais. Eles [guardas prisionais] não podem condicionar o recebimento de uma correspondência ou de uma encomenda. Por isso, se esse regulamento existe, ele é arbitrário, é inconstitucional e tem de ser revogado porque foi elaborado por uma pessoa que não tem o mínimo de senso comum. Isso não se faz!», afirmou António Arnaut à TSF.

Em causa está a devolução de um livro enviado pelo antigo ministro e ex-dirigente do PS António Arnaut a José Sócrates para o Estabelecimento Prisional de Évora.

Esta manhã, o presidente do Sindicato dos Guardas Prisionais explicou à TSF que os reclusos apenas podem receber encomendas de pessoas que estejam registadas como visitantes e cada visitante só pode enviar uma encomenda por mês. Jorge Alves sublinhou ainda que a entrada de objetos nas cadeias é definida pelo Regulamento Geral das Prisões, uma lei publicada em abril de 2011 - numa altura em que o governo de José Sócrates ainda estava em funções.

Confrontado com este facto, António Arnaut insistiu: «Seja como for, é um regulamento ilegal. Esse regulamento foi feito por quem não tem senso».

O socialista diz que, no mínimo, devia ter sido dada «uma explicação porque o remetente, fosse ele quem fosse, merecia um mínimo de consideração. E toda a lei permite uma interpretação corretiva, uma interpretação normal, razoável». «O que me indigna é que num país democrático serem tão grosseiramente violados os direitos das pessoas, dos detidos», acrescentou.

.Questionado sobre se devia ter havido, neste caso, uma exceção, António Arnaut respondeu: «Não me façam perguntas desse género, eu sou advogado e sou um cidadão respeitador das leis. A lei tem de ser cumprida, mas não pode existiu uma lei dessas», concluiu.

Novo regulamento das prisões

Decreto-Lei n.º 51/2011. D.R. n.º 71, Série I de 2011-04-11

Ministério da Justiça

Aprova o Regulamento Geral dos Estabelecimentos Prisionais, em cumprimento do Código da Execução das Penas e Medidas Privativas da Liberdade

Visto e aprovado em Conselho de Ministros de 3 de
Fevereiro de 2011. —
José Sócrates Carvalho Pinto de
Sousa — Manuel Pedro Cunha da Silva Pereira — Alberto
de Sousa Martins — Maria Helena dos Santos André —
Ana Maria Teodoro Jorge — Maria Isabel Girão de Melo
Veiga Vilar — José Mariano Rebelo Pires Gago — Maria
Gabriela da Silveira Ferreira Canavilhas.
Promulgado em 17 de Março de 2011.
Publique -se.
O Presidente da República, ANÍBAL CAVACO SILVA
Referendado em 18 de Março de 2011.
O Primeiro -Ministro,
José Sócrates Carvalho Pinto
de Sousa.
MAS O QUE TEM ISTO DE ANORMAL?....TUDO É UMA COMPLETA ANORMALIDADE,  VINDA AINDA POR CIMA DE ALGUÉM FORMADO EM DIREITO, QUIÇÁ " NÃO PAI DE MATÉRIA! ", NEM PRECISO DE O RESSALVAR, POIS É DE TAL EVIDÊNCIA, QUE ATÉ CHEGA AO PONTO DE CONSIDERAR, A LEGISLAÇÃO EM CAUSA COMO DE " CONTRA NATURA " E O SEU RESPONSÁVEL COMO PESSOA SEM SENSO... E ESTA HEN! (COMO DIRIA O SAUDOSO FERNANDO PESSA)....
CONTUDO O AINDA MAIS SURPREENDENTE, DE TUDO O RECTRO...É O FACTO DE SE LER / MEDITANDO / SOBRE O QUE DIZIA JÁ NA ALTURA SOBRE TANTAS PROBLEMÁTICAS SOMBRIAS E INSUPORTÁVEIS Á SOLTA A COBERTO DE GESTÕES POLÍTICAS / DANOSAS, CORRUPTAS, INCOMPETENTES, INSENSÍVEIS E DUM SISTEMA FINANCEIRO CONDENÁVEL, E NÃO É ONDE ESTAMOS HOJE! ENFIM PODERIA ASSIM CLASSIFICAR O SR. ANTÓNIO ARNAUT COMO " DE DUAS UMA ":
- OU O SR. ARNAUT JÁ NÃO TEM A NOÇÃO CLARA DO QUE DIZ;
- OU O SR. ARNAUT ESTÁ A APELAR ENFIM AGORA A UM DITO  BOM SENSO DE  " UMA CORJA " PARA QUE CORRIJA O QUE FOI FEITO POR UNS TAIS SEM SENSO;
VÁ LÁ PERCEBER-SE ESTA GENTE!
 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:29

http://www.publico.pt/mundo/noticia/papandreou-prepara-novo-partido-que-pode-baralhar-eleicoes-gregas-1681029

Papandreou lançou novo partido que pode baralhar eleições gregas

Movimento para a Mudança, do ex-primeiro-ministro socialista, deverá roubar votos ao Pasok, mas também a outros partidos, contribuindo para tornar mais incerto o desfecho das legislativas de 25 de Janeiro.

Era o segredo mais mal guardado da política grega, como esta sexta-feira se confirmou. O antigo primeiro-ministro socialista George Papandreou lançou uma nova força partidária, cortando os laços com o Movimento Socialista Pan-helénico, Pasok.....

 

Comentários:

Aposentado , Abrantes

Em princípio, não acho muito bem, o sr. George Papandreou(ex-PM / líder do Pazok-o PS dos gregos) abandonar o partido para formar um outro/quiçá devesse lutar no seu interior/ mas, admito que, por vezes há condicionantes tipo "mais altos valores se levantam!"...««« Como mero simpatizante que sempre fui e colaborante activo do nosso PS durante os primeiros 25 anos, há muito, que vejo, que o partido socialista português, quiçá, venha carecendo de um "choque!" semelhante ao do Pasok, pois, enquanto o actual PS estiver sob o jugo de um séquito de "velhos conjurados!" e sob a direcção directa ou indirecta de um punhado de uns certos auto-intitulados socialistas hoje entre os quarenta e cinquenta, e tal anos de idade, será muito dificil voltarmos a dispor de um "Genuino PS" algo parecido com o da transição clandestinidade/pós 25/4 »»»...!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:22


ENFIM.... 2015.... AÍ ESTÁ!

por O Fiscal, em 01.01.15

CAROS " BLOGGER´s E SEUS SEGUIDORES ".... HOJE NOVO ANO..««« FELIZ 2015 PARA TODOS NÓS »»»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:08

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D