Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




COMPORTAMENTOS " INDIGNOS "!

por O Fiscal, em 20.11.14

http://www.publico.pt/multimedia/video/secretario-de-estado-e-deputado-do-ps-discutem-no-parlamento-20141120130241

Deputado do PS e secretário de Estado lutam pela palavra e pelo microfone

 
Aconteceu na quarta-feira. O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, e o deputado do PS Eduardo Cabrita lutaram por ter a palavra e o microfone. Tudo por causa dos impostos.

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Deixem-me que diga...o que se passou ontem na AR...entre o sr. SEAF - Paulo Núncio e o deputado socialista sr. Eduardo Cabrita... é simplesmente " lamentável "...não me interessa de que lado está a razão...culpo-os os dois...ambos têm obrigação democrática de respeitar a «« Casa da Democracia »» mas também quem os elegeu... se ambos tiverem o bom senso de meditar sobre o que efectivamente se passou, só lhes restará, na próxima oportunidade de " igual intervenção " , apresentarem «« publicamente um pedido de desculpas »»...!!!!

MAS MAIS - SE ESTIVER NESSA DISPOSIÇÃO E INTERESSADO TENTE VISIONAR  ESTA SUPRA NOTÍCIA E APRECIE NELA O VÍDEO DO OCORRIDO E TIRE TAMBÉM AS SUAS CONCLUSÕES.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28


O BINÓMIO..... DA ACTUALIDADE!

por O Fiscal, em 19.11.14

DE HÁ UNS TEMPOS PARA CÁ, VAI PERPASSANDO NO PAÍS, A DISCUSÃO Á VOLTA DUMA TAL  NECESSIDADE EXTREMA DE INVERSÃO DE CICLO «« DA AUSTERIDADE PARA O CRESCIMENTO ECONÓMICO »». TODOS ACHAMOS QUE SERIA O MAIS IMPERIOSO, SÓ QUE, PELO LADO DOS MAIS ENTENDIDOS / REIVINDICADORES, COMO DIZ O POVO " SÃO MAIS AS VOZES DO QUE AS NOZES " OU SEJA " DIZEM QUE SIM, MAS NÃO DIZEM COMO ". COMO SABEMOS PORTUGAL CAIU NUMA SITUAÇÃO CATASTRÓFICA EM FINAIS DE 2010/2011 (LEMBREM-MOS-NOS DO QUE DISSE, EM OUTUBRO DE 2010 O ENTÃO MF DO GOVERNO SÓCRATES SR. TEIXEIRA DOS SANTOS SOBRE A PERIGOSIDADE DA TAXA DA DÍVIDA RONDAR OS 7%..ELA EM JANEIRO DE 2011 JÁ ESTAVA EM 6,72%..E O QUE TAMBÉM DISSE EM MARÇO DE 2011, QUE JÁ NÃO HAVIA DINHEIRO SUFICIENTE PARA SALÁRIOS E PENSÕES LÁ PARA JUNHO)««COM A CHAMADA DA TROIKA »». ORA SE CONSULTARMOS / NOS DEBRUÇARMOS SOBRE OS DIVERSOS DADOS COM INFLUÊNCIA (E PARA TAL BASTA RECORRER Á PORDATA ), LOGO CONCLUIREMOS QUE QUIÇÁ OS SINAIS VISÍVEIS APONTEM PARA UMA CERTA DIFICULDADE DESSA TAL INVERSÃO. SENÃO VEJAMOS....COMPARANDO ENTRE MEADOS DE 2011 E A ACTUALIDADE...««« O DÉFICE ORÇAMENTAL ANDAVA PELOS 10% FOI DIMINUINDO(EX-VI DA AUSTERIDADE) E ANDARÁ AGORA AÍ PELOS 4%(prev. um pouco menos no final do ano)...POR SUA VEZ A DÍVIDA PÚBLICA ANDAVA PELOS 100% HOJE ESTÁ AÍ POR VOLTA DE 130%,EMBORA SE ESTEJAM A VER SINAIS / MUITO TÉNUES DE FACTO / DE TENDÊNCIA DE DESCIDA(ISTO PARA NÃO FALAR NA PRIVADA)...QUANTO AO INVESTIMENTO PÚBLICO ANDARÁ AGORA POR 1/3 DO ANTES DA TROIKA / DO PRIVADO TAMBÉM HOUVE DESCIDA ABRUPTA,MAS NOTA-SE ALGUMA INVERSÃO NO INVESTIMENTO EM GERAL(NA VERDADE MUITO TÉNUE)...PELO LADO DO ACESSO AO CRÉDITO ESTE BAIXOU MAIS OU MENOS PARA METADE E NÃO SE VÊ AINDA GRANDE EVOLUÇÃO...NO CRESCIMENTO ECONÓMICO EM 2010 ESTE ERA INSUFICIENTE MAS POSITIVO = A 1,9, EM 2011 PASSOU A NEGATIVO DE  -1,83, 2012 DE - 3,32, 2013 DE - 1,36 PREVENDO-SE QUE EM 2014 VOLTE(A INSUFICIENTE) MAS POSITIVO DE 1%...POR SUA VEZ A TAXA DE JURO DA DÍVIDA PÚBLICA DA DITA SUPRA BARREIRA (QUE AINDA SUBIU MAIS),COM OSCILAÇÕES, LÁ FOI DESCENDO NOS ÚLTIMOS TEMPOS E ANDA AGORA Á VOLTA DOS 3% »»»SE ALIARMOS A ISTO QUE, A NÍVEL DA UE (VG NOS CHAMADOS SEUS PAÍSES MOTORES) O CRESCIMENTO É POUCO MAIS QUE ZERO E OS PROPÓSITOS HÁ POUCOS DIAS PROCLAMADOS PELO DESIGNADO G-20/VEJA-SE SÓ/ "LUTAR POR UM PELO MENOS CRESCIMENTO DE 2%", PARECE-ME EVIDENTE NÃO HAVER INFELIZMENTE GRANDE ALTERNATIVA QUANTO AO CAMINHO QUE O GOVERNO DE PEDRO PASSOS COELHO TEM VINDO A SEGUIR DESDE MEADOS DE 2011(COM TODOS OS ERROS) E SENDO ASSIM É DE DESPREZAR/REPUDIAR, DIRIA, CERTAS MANOBRAS ESTRATÉGICAS QUE POR AÍ VÃO PULULANDO, DE "AUTORES E PROPAGANDISTAS " BEM IDENTIFICADOS, QUE MAIS NÃO VISAM DO QUE TENTAR POR TODOS OS MEIOS INTERROMPER TAL CAMINHO.....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:42

É CASO PARA DIZER ««« HABITUEM-SE! »»», PARAFRASEANDO O SOCIALISTA SR. ANTÓNIO VITORINO HÁ UNS ANOS ATRÁS:

http://www.publico.pt/politica/noticia/passos-escolhe-figura-distante-da-administracao-interna-para-evitar-riscos-1676654

Passos escolhe figura distante da Administração Interna para evitar riscos

PS e PCP lamentam que só um ministro deste executivo seja substituído.

Anabela Rodrigues vai suceder a Miguel Macedo no Ministério da Administração Interna

Ao escolher a académica Anabela Miranda Rodrigues para a pasta da Administração Interna, Pedro Passos Coelho apontou intencionalmente para uma figura com algum distanciamento do sector, apurou o PÚBLICO.

Trata-se de uma pessoa que é estranha a “interesses instalados” e que está completamente “arredada” deste escândalo que abalou o Governo nos últimos dias, de forma a evitar que fosse um “risco e uma debilidade” para o executivo, segundo uma fonte próxima do processo.

Apesar de Anabela Rodrigues nunca ter passado pela área da segurança interna, a mesma fonte lembra que os focos de tensão com as forças de segurança já passaram (a propósito de questões como o estatuto remuneratório) e que agora há trabalho jurídico para fazer, o que se adequa ao perfil da ex-directora do Centro de Estudos Judiciários.

Na oposição, as reacções públicas foram de crítica à opção de Passos Coelho substituir apenas o ministro da Administração Interna.

O PS lamenta que continue a agonia do Governo e considera insuficiente a substituição de Miguel Macedo. “Em vez de fazer uma remodelação mais alargada, o primeiro-ministro decidiu substituir um só ministro, mantendo assim o seu Governo ligado à máquina. Logo após a demissão de Miguel Macedo da pasta da Administração Interna, dissemos que outros ministros poderiam ter tido a mesma lucidez, abandonando o Governo”, afirmou aos jornalistas, no Parlamento, Ana Catarina Mendes, vice-presidente da bancada socialista.

Relativamente a Anabela Rodrigues, a deputada disse que o PS a “conhece bem” e deseja-lhe as “maiores felicidades”. "Não está aqui em causa o perfil – está em causa a opção do Governo em ficar numa agonia até ao final do mandato, em vez de fazer uma remodelação profunda", acrescentou a deputada socialista. A nova ministra foi reconduzida na direcção do CEJ por José Sócrates, em 2007, depois de ter sido nomeada em 2004 por José Pedro Aguiar-Branco.

Para o líder da bancada comunista, a substituição de um ministro soube a pouco, tendo em conta o escândalo dos últimos dias. “Perante uma investigação criminal que envolve altas figuras do Estado, que envolve pessoas dos serviços de informações que são da tutela do primeiro-ministro, e que visa os vistos gold criados pelo vice-primeiro-ministro, o que entendemos é que a nomeação de uma ministra não é medida suficiente para resolver o problema”, afirmou João Oliveira, líder da bancada comunista.

João Oliveira reitera a necessidade de demissão do Governo: “Só se pode resolver a situação grave criada com a demissão do Governo e a convocação de eleições.”

O nome de Anabela Miranda Rodrigues foi apresentado esta terça-feira pelo primeiro-ministro ao Presidente da República, que o aceitou e que dará posse à nova ministra da Administração Interna nesta quarta-feira, pelas 12h. A penalista é docente da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, da qual já foi directora, colaborou com diversos governos em reformas de legislação penal, foi directora do CEJ durante cinco anos, integrou o Conselho Superior da Magistratura e integra diversas entidades internacionais ligadas ao direito penal.

O Bloco de Esquerda também pretendia uma “remodelação mais alargada de um governo que está a desfazer-se e que tem a sua credibilidade em causa”, segundo a deputada Cecília Honório. A bloquista assinala, contudo, que  a ministra indigitada “tem um curriculum notável” e saudou a escolha de uma mulher.

Nas bancadas da maioria, a escolha mereceu elogios. O PSD aplaudiu, desde logo por ser uma mulher e depois pelo seu currículo. “É uma pessoa que tem recursos cívicos e académicos de grande relevância na sociedade portuguesa”, afirmou Matos Correia, vice-presidente do partido, acrescentando que Anabela Rodrigues “reúne todas as condições para exercer o cargo”. O dirigente social-democrata aproveitou para lamentar as reacções da oposição, em particular a do PS. “O que estava ligado à máquina era Portugal quando o Governo socialista abandonou o país em 2011”, respondeu.

O currículo de Anabela Rodrigues foi salientado por Nuno Magalhães, líder da bancada do CDS. “É uma pessoa credível, com um currículo sólido e vida académica que fala por si”, afirmou Nuno Magalhães. O dirigente centrista sublinhou a importância da política de segurança para o CDS e referiu que são esperados “desafios nos próximos tempos” no sector.

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Não sabemos(ainda) se esta foi ou não a 1ª escolha do PM para a substituição de Miguel Macedo(note-se que se demitiu no passado domingo com invulgar dignidade) na pasta ministerial do MAI, o que sabemos já, é que PPC mais uma vez mostra a sua firme determinação, "contra ventos e marés!"(desde conselhos de supra-comentaristas a exigências do diverso espectro político), não remodela, limita-se á substituição inevitável/lamentável de MM, e surpreende tudo e todos com a escolha de uma senhora/independente(que até o PS elogia, claro e compreensivelmente), MAS, tenho aqui de ressalvar algo lamentável ««nas notícias das 14h da TVI24 uma sua editora de política, afirmou "o PM demorou 4 dias a apresentar a solução para o MAI",ora desde as 19h30m de domingo ao inicío desta manhã são +/- 36h»»ENFIM!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:06

http://www.publico.pt/economia/noticia/moreira-da-silva-diz-que-as-financas-vao-cobrar-taxa-extraordinaria-a-ren-e-a-galp-1676656

Paulo Núncio diz que REN e Galp poderão ser alvo de cobrança coerciva

Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais diz que ambas serão inspeccionadas para calcular pagamentos em falta, e poderão ser alvo de acções de execução fiscal, caso não regularizem a situação.

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, condenou esta terça-feira a recusa da Galp e da REN em pagarem a contribuição extraordinária sobre o sector energético referente a 2014 e disse que ambas vão ser sujeitas “de imediato” a inspecções “para apuramento das contribuições e juros devidos”. Depois, “caso as contribuições e juros não sejam pagos, serão instaurados processos de execução fiscal para cobrança coerciva” destes montantes, garantiu o secretário de Estado, numa declaração enviada ao PÚBLICO.

“Em terceiro lugar, serão também instaurados processos com vista à aplicação e cobrança das coimas devidas pelas infracções tributárias praticadas por estas empresas”, disse ainda Paulo Núncio. “A lei é igual para todos e estas empresas, dada a sua dimensão, têm particulares responsabilidades no cumprimento das suas obrigações fiscais”, acrescentou.

O ministro da Energia, Jorge Moreira da Silva, já tinha lamentado esta manhã a recusa da REN e da Galp em pagarem a contribuição extraordinária sobre o sector energético, que no conjunto deveria representar uma receita em torno de 60 milhões de euros. O governante lembrou que "a lei é muito clara" e define que quando um cidadão ou empresa falham as suas obrigações fiscais "existem juros de mora, penalizações, uma execução fiscal".

Moreira da Silva, que falava aos jornalistas em Viseu, salientou que nenhum português “se pode dar ao luxo de ter estados de alma quando paga o IRS ou o IRC" e que “o dever do Governo, do Estado, é assegurar o cumprimento da lei”. "A lei é para aplicar a toda a gente", acrescentou o governante, citado pela Lusa, adiantando que a recusa da REN e da Galp em pagar o que lhes era exigido remete o caso para a esfera da autoridade tributária.

"Essa é matéria que está prevista na lei e a lei é para ser aplicada a toda a gente. Aos pequenos empresários, aos grandes e aos cidadãos a título individual. Ninguém está isento das suas responsabilidades fiscais", disse o ministro.

Na segunda-feira ao final da tarde, a REN comunicou ao mercado que falhou o prazo de pagamento de 25 milhões de euros referentes à taxa extraordinária para o sector energético por estar ainda a avaliar a “legalidade da contribuição”. Também a Galp confirmou ter rejeitado efectuar um pagamento que poderá estar próximo dos 35 milhões de euros por estar convicta da “ilicitude do tributo”. A empresa “recorrerá aos meios legais disponíveis para a tutela dos seus legítimos direitos”, disse fonte oficial da petrolífera. a EDP pagou o montante que lhe era devido e que rondou os 59 milhões de euros, disse fonte da empresa.

Moreira da Silva lembrou que a contribuição extraordinária de 153 milhões de euros “foi concretizada numa altura em que o Governo necessitava de cumprir um determinado objectivo orçamental" e optou por esta via “para evitar” aumento de impostos e penalizações adicionais aos pensionistas.

"Entendemos que tinha chegado a altura de, além de todos os cortes nas rendas excessivas que o Governo já tinha vindo a realizar, e que ainda agora concretiza, também seria importante, em especial num sector em que as empresas beneficiam de um regime próprio (com concessões de serviços, logo com receitas garantidas), que fossem alvo deste contributo num momento difícil para todos os portugueses e para o país", explicou o ministro.

O facto de o Governo ter estendido a aplicação da taxa ao Orçamento do Estado de 2015 (prevendo um encaixe de 150 milhões) contribuiu para a decisão das empresas de rejeitarem o pagamento já em 2014 e abrirem a porta a litígios com o fisco. No caso da Galp, este não é o único foco de polémica na relação com o Governo, pois está ainda pendente a questão dos ganhos com a venda de reservas de gás natural proveniente da Nigéria e Argélia ao abrigo de contratos de longo prazo assinados quando a empresa ainda era a incumbente do mercado do gás (antes da reorganização do sector e separação da actividade de transporte da distribuição e comercialização).

Em causa estão lucros registados entre 2006 e 2012, que o Governo estima rondarem os 500 milhões de euros e que quer que sejam partilhados com os consumidores, reflectindo-se em descidas nas tarifas do gás. Segundo o Ministério do Ambiente, este “reequilíbrio do contrato de concessão”, deverá estar concluído e ser anunciado até ao final no ano. Mas a Galp já deixou clara a sua oposição à medida. com Lusa

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Simplesmente lamentável esta atitude de " afrontamento " por parte da REN e da GALP...estas duas empresas ter-se-ão esquecido que estamos num Estado de Direito Democrático?...até dá a impressão que sim...independentemente das possíveis razões que possam assistir-lhes, a sua recusa de pagamento da contribuição extraordinária legalmente exigível mostra uma sobranceria a todos os títulos inaceitável, pelo que urge, que governo e administração apliquem imediatamente os preceitos legais aplicáveis...estas duas empresas teriam todo o direito ao recurso a que recorreu sobre a matéria a EDP que " pagou e vai litigar ", tal e qual, como assiste a qualquer contribuinte individual ou colectivo...!!!!

ADENDA - http://www.publico.pt/.....NOTÍCIA DESTA 4ª FEIRA - 19/11/14:

Inspectores do fisco estão nas sedes da Galp e da REN

As duas empresas não pagaram a contribuição extraordinária aplicada ao sector energético.

UM GRANDE " APLAUSO " PELA DETERMINAÇÃO E RÁPIDA ACTUAÇÃO DO GOVERNO/MF/AT.....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:51

http://www.publico.pt/politica/noticia/as-consequencias-politicas-da-operacao-labitrinto-para-miguel-macedo-1676299?

 

As consequências políticas da Operação Labirinto para Miguel Macedo

O ministro da Administração Interna está no olho do furacão político com a mega-investigação a suspeitas de corrupção na atribuição de vistos gold. Mesmo sem ter sido investigado.

No PSD e no Governo, a palavra de ordem é discrição. Passar por esta tempestade com low profile e procurar que as ondas de choque desta investigação sobre corrupção não abalem a estrutura do Governo é o objectivo. Igualmente no CDS, cujo líder, Paulo Portas, é o “pai” dos vistos gold, a indicação é a de máximo silêncio sobre o assunto.

Oficialmente, o PSD, através do líder parlamentar, Luís Montenegro, remeteu para o líder do CDS qualquer explicação: “Se a tutela desta área é do senhor vice-primeiro-ministro e se é ele que tem sido o porta-voz do Governo sobre ela, naturalmente ele dará as explicações em nome do Governo."

Com o nome do ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, no centro das notícias, a preocupação impera, mas também a perplexidade. De acordo com algumas das informações recolhidas pelo PÚBLICO, há no Governo e no PSD quem considere que esta investigação a suspeitas de corrupção na atribuição de vistos gold, que levou à detenção do director do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e de outros altos quadros da administração pública na área da Justiça, poderá estar a ser politicamente dirigida contra Miguel Macedo.

A informação não confirmada de que Miguel Macedo teria posto o seu lugar à disposição do primeiro-ministro, Passos Coelho, veio adensar o ambiente no Governo. E se havia membros do executivo e responsáveis do partido que admitiam como certa esta hipótese, havia também quem duvidasse de tal informação. Um membro do Governo disse mesmo ao PÚBLICO que essa hipótese se lhe afigurava como “esdrúxula” e alertou para que uma notícia dessas servia, na prática, para enfraquecer a posição de Miguel Macedo dentro do Governo e dentro do PSD.

Ligações cruzadas
É um facto que Miguel Macedo é amigo pessoal do presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), António Figueiredo, um dos detidos na megaoperação desta quinta-feira, desde o tempo em que ambos frequentaram a faculdade, há três décadas. É um facto que Miguel Macedo foi sócio de Ana Luísa Figueiredo, filha de António Figueiredo, numa empresa de consultoria a empresas e a autarquias que teve pouca actividade e de que Miguel Macedo se desvinculou quando entrou para o Governo. É um facto que Ana Luísa Figueiredo é sócia, com dois cidadãos portugueses e com dois cidadãos chineses, de uma outra empresa, a Golden Vista Europe, que está a ser investigada na Operação Labirinto.

Mas Miguel Macedo não foi investigado — é pelo menos essa a posição oficial divulgada logo na quinta-feira pela Procuradoria-Geral da República. Por isso, a ligação de Miguel Macedo a este caso dos vistos gold e as notícias de que estava a ser investigado são consideradas por membros do Governo e por dirigentes do PSD como um aproveitamento de factos dispersos para colar uma imagem de eventual conivência com actos de corrupção ao actual ministro da Administração Interna.

Há mesmo no Governo e no PSD quem lembre que o Governo está em fim de mandato e que daqui a um ano, no caso de o PS ganhar as eleições e o PSD ir para a oposição, a sucessão de Passos Coelho estará em discussão. E, nesse processo, Miguel Macedo é um nome a ter em conta como uma hipótese para sucessor.

Críticas a Palos
Quanto à posição de Macedo sobre a Operação Labirinto, há que destacar também o facto de que entre o ministro da Administração Interna e o director do SEF, Manuel Jarmela Palos, a relação é de tensão desde há uma década.

Em 2005, enquanto secretário-geral do PSD, o actual ministro da Administração Interna exigiu a demissão do já então director do SEF, na sequência de uma entrevista de Palos ao PÚBLICO em que este manifestou a sua discordância com o regime de quotas de entrada de imigrantes em Portugal. “Quem tem responsabilidades de cumprir a lei está a dizer que não se deve cumpri-la”, criticou Macedo. E acrescentou: “A única solução é convidar o Governo a demiti-lo.”

Já como titular da pasta da Administração Interna, em 5 de Dezembro de 2012, Miguel Macedo reconduziu Jarmela Palos à frente do SEF. Mas, na posse, o ministro afirmou: “Quero que esta tomada de posse assinale o momento de viragem de página do SEF.” “Há aspectos que importa melhorar”, frisou, concretizando com a necessidade da intensificação da acção inspectiva e a melhoria do relacionamento dos cidadãos com o serviço.

Estas declarações foram lidas como um recado do ministro, que mesmo assim reconduzia Palos para comprar a pacificação interna da coligação e sobretudo do seu ministério, onde a Secretaria de Estado pertence ao CDS, primeiro com Lobo d’Ávila, agora com João Almeida. Além disso, era manifesto o bom entendimento entre Macedo e Paulo Portas.

Na quinta-feira, em declarações ao PÚBLICO, o actual líder parlamentar do CDS, Nuno Magalhães, também ele ex-secretário de Estado da Administração Interna, nos XV e XVI governos, afirmou: “Não é verdade que eu ou o CDS tenhamos feito qualquer pressão para indicar qualquer director no âmbito do MAI ou de qualquer outro ministério.” Uma negação que não desmente a boa relação entre Macedo e Portas, nem a crispação entre Macedo e Palos.

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Francamente,não percebo! ou percebo?..desde 5ª feira parece-me ter-se instalado(pelo menos de forma mais visível)nos média´s,diria,mais um "histerismo!"..refiro-me á tentativa de«« envolvimento?»»do sr. Miguel Macedo nas consequências dos "Vistos Gold"face ás investigações judiciais hoje na berra e auto denominadas de "Operação Labirinto"..há quem realce as ligações pessoais de MM a alguns dos arguidos(vg.os "principais!")..pois muito bem,nem sequer sei,se MM será ou não culpado,o que se sabe é que, o sr.Palos/DSEF(na esfera do MAI) foi reconduzido(peze embora o antes ocorrido)por MM/MAI e o sr. Figueiredo/PIRN tem há muito ligações a MM,de amizade ou ex-negociais indirectas..E DAÍ?..MAS..Palos na 1ª nomeação foi-o pelo então MAI sr. António Costa(e isso só passou em rodapé)..porque será?

ADENDA - ÚLTIMA HORA....NESTE DOMINGO(16/11) PELAS 19H30M O SR. MIGUEL MACEDO COMUNICOU AO PAÍS A SUA DEMISSÃO DE MINISTRO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA, DO GOVERNO DE PEDRO PASSOS COELHO....COMPREENDO A SUA POSIÇÃO, MAS, DEVO DIZER QUE " LAMENTO ", EM PRIMEIRO LUGAR, PELA SUA INTEGRIDADE, EM SEGUNDO LUGAR, PELO " CANTAR DE VITÓRIA " QUE A SUA DECISÃO JÁ ESTÁ A PROPORCIONAR A BEM IDENTIFICADOS SECTORES DA ÁREA POLÍTICA(VG SENATORIAL!), SINDICALISTA, COMENTARISTA E ESSENCIALMENTE COMUNICACIONAL....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51


SONDAGENS... HAVERÁ PARA TODOS OS GOSTOS?

por O Fiscal, em 15.11.14

É UM FACTO " SONDAGENS...SÃO SÓ SONDAGENS ".... MAS REALIDADE INSOFISMÁVEL É AQUELA QUE NOS DIZ  " A VERDADEIRA SONDAGEM É A QUE SE APURA NA NOITE DE QUALQUER ACTO ELEITORAL ". NÃO SOU CONTRA AS «« SONDAGENS PERIÓDICAS »», ANTES PELO CONTRÁRIO, MAS CONFESSO QUE ME CAUSA ALGUMA ESTRANHESA QUANDO DUAS EMPRESAS DO RAMO / ÓRGÃOS DE INFORMAÇÃO PROCEDEM NO MESMO PERÍODO A UM DESSES ESTUDOS DE OPINIÃO, E OS RESULTADOS NOS DÃO IDEIAS ALGO ANTAGÓNICAS. VEJA-SE POR EXEMPLO:

UMA - http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/politica/detalhe/psd_recupera_com_ps_a_cair.html

14.11.2014  18:30
 PSD recupera com PS a cair
Segundo uma sondagem CM/Aximage, os socialistas obtêm 38,5% das intenções de voto legislativo e os social-democratas 31,1%.
No rescaldo da aprovação do Orçamento de Estado para 2015, que mantém as linhas mestras da política de consolidação orçamental, o PSD sobe na intenção de voto legislativo e o PS desce, precisamente na mesma altura em que António Costa apresentou a sua moção de estratégia ao congresso e a "Agenda para a Década." Segundo uma sondagem CM/Aximage, realizada nos dias 7 a 10 deste mês, o PSD obtém 31,1% das intenções de voto (mais 3,7 pontos percentuais em relação à sondagem de outubro) e o PS 38,5% (menos 1,7 pontos em relação a outubro). o CDS-PP, liderado por Paulo Portas, cai de 6,1% para 5,2% (menos 0,9 pontos percentuais).
 
OUTRA - http://expresso.sapo.pt/ps-distancia-se-da-coligacao=f898174
   
 

PS distancia-se da coligação
Ainda sem Costa formalmente aos comandos do partido, o PS vai aumentando a vantagem sobre PSD e CDS - é o que revela o barómetro de novembro da Eurosondagem para o Expresso e a SIC.
Ainda não chegou aos 38% de intenções de voto que chegou a registar em maio, mas o PS recupera a passos largos da queda sofrida com a crise interna....PS é o partido preferido por 36,9% dos inquiridos no barómetro mensal de novembro da Eurosondagem para o Expresso/Sic, realizado em plena controvérsia sobre a taxa turística de um euro que o presidente da Câmara de Lisboa decidiu criar no orçamento do município para 2015,  que cresceu 2,1% face ao mês anterior, distando agora quase quatro pontos da coligação que suporta o Governo - em outubro, a diferença era de apenas seis décimas. O PS é mesmo o único partido que sobe nas intenções de voto dos portugueses. Todos os demais registam menores percentagens que há um mês. PSD é o segundo que mais cai (-0,9%), mas também o CDS perde votos (-0,3%).                                                                     
    Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, de 6 a 11 de NOVEMBRO de 2014:
PS - 36,9.......PSD - 25,3......CDS - 7,7

ORA MUITO BEM...O QUE SE VERIFICA DE DIFERENTE ENTRE ESTAS DUAS SONDAGENS?:
1 - NA PRIMEIRA(DE OUTUBRO PARA NOVEMBRO) É O PSD QUE SOBE(DE 27,4 p/31,1) E O
       PS QUE DESCE(DE 40,2 p/38,5)E O CDS QUE DESCE(DE 6,1 p/5.2); NA SEGUNDA É O PS         QUE SOBE(DE 34,8 p/36,9) E O PSD QUE DESCE(DE 26,2 p/25.3) E O CDS QUE DESCE
        (DE 8 p/ 7,7);
             É CLARÍSSIMA A DIFERENÇA DE CONCLUSÃO!..NUMA PSD SOBE/PS DESCE,NOUTRA CONTRÁRIO
2 - NA PRIMEIRA TITULA-SE «« PSD RECUPERA COM PS A CAIR »» NA SEGUNDA TITULA-SE
       «« PS DISTANCIA-SE DA COLIGAÇÃO »»;
                       SINTOMÁTICO?....CLARO!
3 - E SE A ANÁLISE FOR...PS CONTRA COLIGAÇÃO PSD-CDS?... NA PRIMEIRA A DIFERENÇA
       ERA A FAVOR DO PS DE 6,7 E PASSOU A 2,2...NA SEGUNDA ERA A FAVOR DO PS DE 0,6  
       E PASSOU A 3,9;
              CONCLUSÃO?....P/1ª - COLIGAÇÃO RECUPERA E BEM TERRENO/P/2ª O CONTRÁRIO.
PORTANTO... APETECE CONCLUIR...QUIÇÁ ALGO(?) JUSTIFIQUE ESTA DIFERENCIAÇÃO...CADA UM ESCOLHERÁ A SONDAGEM QUE MAIS LHE CONVIER... EU ESPERAREI PELA FINAL....













 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:52

PARECE QUE ACORDOS EM QUE O PS/SEGURO TENHA INTERVIDO SÃO PARA O PS/COSTA... DE RASGAR...E PONTO FINAL!...SERÁ QUE...LÁ PARA O ANO QUE VEM, SE O PS VOLTAR AO «« PODER »» O PAÍS VAI HONRAR OS COMPROMISSOS QUE SUBSCREVEU MESMO QUE ASSUMIDOS PELO GOVERNO DE PEDRO PASSOS COELHO?...CERTEZAS POR ENQUANTO NÃO TENHO, MAS, LÁ QUE TENHO DÚVIDAS...ISSO TENHO, PELO MENOS A CRER NISTO:

http://www.publico.pt/politica/noticia/ps-rompe-acordo-no-irc-e-quer-manter-taxa-nos-23-em-2015-1676305

 

 

PS rompe consenso no IRC e quer manter taxa nos 23% em 2015

Socialistas argumentam que o acordo celebrado pela direcção de Seguro com o PSD e CDS não está a ser cumprido pela maioria. PS defende antes uma “revisão consentânea” do IC e IRS.

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Pura demagogia e completo oportunismo...esta posição do PS costista/demagogia porque se rasga um acordo única e simplesmente porque ele se deveu a um ex-SG socialista(o sr. Seguro) que repugna á " tralha! " actual dirigente PS( e ainda por cima desprezível para um certo grupo de " senadores rosa " que sempre se manifestaram e sob ameaça contra qualquer acordo com a «« maldita/corja! »» actualmente no poder)... oportunismo porque acima de tudo agora o que é preciso é tentar " cair em graça " do maior número possível dos «« incautos! »» portugueses, mesmo que para isso haja que desagradar ao meio empresarial(leia-se na pessoa das Confederações Patronais) que pouco pesam no dia do voto, pois bem, será a qualquer daqueles extractos populacionais que cabe tirar as devidas ilacções..!!!!!!!!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52


FALTA DE HUMILDADE?

por O Fiscal, em 13.11.14

http://www.publico.pt/portugal/noticia/marido-da-ministra-das-financas-processado-por-insultos-e-amecas-a-jornalista-1676090

Marido da ministra das Finanças processado por insultos e ameaças a jornalista

António Albuquerque não gostou de artigo de opinião do Diário Económico e ameaçou e insultou o jornalista. Filipe Alves apresentou queixa no Ministério Público que ainda não abriu inquérito.

António Albuquerque, marido da ministra das Finanças e ex-jornalista do Diário Económico , foi alvo de um queixa no Ministério Público por ameaças e pressões a um jornalista do Diário Económico. Em causa está uma troca de mensagens em que António Albuquerque insulta e ameaça Filipe Alves por causa de um artigo de opinião publicado no jornal.

A origem dessa troca de sms foi o artigo, publicado na edição de 22 de Setembro do Diário Económico, com o título "O que acontece se o Novo Banco for vendido com prejuízo?", em que Filipe Alves questiona as eventuais consequências para os contribuintes da venda do Novo Banco.

Fonte do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa confirmou ao PÚBLICO que a queixa foi apresentada terça-feira naquele departamento pelos crimes de difamação e injúrias. Tendo passado pouco tempo desde que foi recebida a participação, o DIAP ainda não ordenou a abertura de um inquérito-crime onde poderão ser apuradas as circunstâncias do caso.

De acordo com a revista Sábado, que avançou com a notícia, e com o jornal i, o jornalista recebeu várias mensagem de António Albuquerque, cujo teor foi confirmado pelo próprio, contendo algumas ameaças: “Tira a minha mulher da equação ou vou-te aos cornos” ou “Não sabes quem é que eu sou. Metes a minha mulher ao barulho e podes ter a certeza que vais parar ao hospital”.

Filipe Alves deu um prazo, por escrito, ao ex-colega para apresentar um pedido de desculpas, mas isso não aconteceu. Em troca,, relata o i António Albuquerque enviou uma carta ao jornalista a ameaçar com um processo por este ter descoberto a sua morada.

Confrontado pela Sábado e pelo i,  Albuquerque confirmou ser o autor das mensagens e recusou pedir desculpas: “Antes ser condenado”. Ao i, o marido da ministra acrescentou ainda que nunca fez pressões, mas admitiu que tratou mal dois jornalistas: Filipe Alves e António Costa, director do DE.

António Albuquerque foi director-executivo do Diário Económico durante alguns anos e, quando Maria Luís Albuquerque foi nomeada secretária de Estado do Tesouro, foi despromovido e passou a ser responsável pelos suplementos do jornal. Saiu em 2012 para a EDP. Actualmente é correspondente do grupo de comunicação moçambicano Soico.

Comentários:

 

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

A confirmar-se...tudo o que hoje é noticiado, em vários orgãos de comunicação social, á volta deste, diria pelo mínimo, " inadmissível comportamento! " do sr. António Albuquerque( que ele próprio parece ter confirmado), de duas uma, ou algo não vai bem lá pelos lados do próprio ou então ao sr. AA subiu-lhe á cabeça uma " certa notoriedade " daquelas, daqueles, que se julgam acima de tudo e todos...e sendo assim, já que na falta de alguma humildade perante quem(o jornalista sr. Filipe Alves) usou para com ele de alguma cortesia, responde ainda por cima com " sobranceria ", só resta, o recurso judicial e face ao aludido FA fez bem...MAS...é preciso que se diga, o facto de AA ser casado com a Srª Maria Luis Albuquerque, actualmente MF do governo de PPC, só quer dizer isso mesmo e nada mais.!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/enfermeiros-mantem-greve-nacional-apesar-de-apelo-do-ministerio-da-saude-1676119

Enfermeiros mantêm greve nacional, apesar de apelo do Ministério da Saúde

Greve marcada para esta sexta-feira.

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) anunciou nesta quinta-feira que vai manter a greve nacional, marcada para sexta-feira e dia 21, respondendo negativamente ao apelo do Governo para reconsiderar as datas do protesto, tendo em conta o "cenário extraordinário" do surto de Legionella.

A decisão foi anunciada em conferência de imprensa, no final de uma reunião dos dirigentes do SEP que se realizou para avaliar o apelo do Ministério da Saúde.

A tutela pediu ao SEP para reconsiderar as datas da greve nacional, tendo em conta o "cenário extraordinário" do surto de Legionella.O director-geral da Saúde defendeu nesta quinta-feira que a greve nacional de enfermeiros marcada para sexta-feira não surge num momento “oportuno” perante o surto de Legionella no concelho de Vila Franca de Xira e que conta já com 302 casos identificados. Francisco George telefonou a Guadalupe Simões, da direcção do SEP, para lhe transmitir as suas preocupações. “De manhã cedo falei pessoalmente pelo telefone e expliquei à senhora enfermeira Guadalupe Simões que não era oportuno [fazer greve] em termos dos riscos que isso representa para os doentes”, disse aos jornalistas.......O SEP anunciou no início da semana uma greve nacional de dois dias, esta sexta-feira e dia 21 deste mês, em protesto pelos cortes salariais nas horas extraordinárias, exigindo a progressão na carreira e a reposição das 35 horas de trabalho semanais....

Greve pode "comprometer a prestação de cuidados", diz ministério

"Hoje, o Ministério tinha aceitado de imediato uma proposta de reunião, solicitada esta manhã pelo SEP com carácter emergente, no pressuposto de que seriam analisadas as alternativas à greve nacional e estabelecido calendário negocial futuro", lê-se no comunicado. A desmarcação da reunião é justificada pelo Ministério da Saúde com o "contexto de incompreensão do SEP face à situação de dificuldades a que as instituições de saúde têm dado excelente resposta, que se traduz numa recusa de desconvocar esta greve".

Comentários:

 

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Face ao aqui noticiado e reportagem sobre o mesmo assunto no jornal da TVI24 das 14h(com intervenção do responsável sindical do SEP), o que se me afigura desde já constatar é a aqui atitude que considero "simplesmente lamentável"dos representantes dos enfermeiros,de facto, felizmente, no nosso país, hoje é reconhecido o direito á greve, pelo que, os enfermeiros têm todo o direito, se o julgam como último recurso, de recorrer á greve...MAS...querer aproveitar ««uma situação de emergência de saúde pública»», como a que se está a viver, á volta do "surto gravíssimo de legionella",para pura chantagem perante o governo(no caso,o MS),só demonstra um baixo nível de sindicalismo...ainda não se sabe se houve ou não há pouco(17h) uma tal reunião MS/SEP,se sim,espera-se que MS não cedesse nem 1mm !!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:49

JÁ LÁ VAI MAIS DE UM MÊS DO MEU ÚLTIMO POST (29/9)...TERMINADA EM 28 DE SETEMBRO, A 1ª BATALHA DA TAL EM CURSO " GRANDE GUERRA " SOCIALISTA, COM A ELIMINAÇÃO DO OBSTÁCULO PRÉVIO AO PROSSEGUIMENTO DESTA, ISTO É, A QUEDA DO SR. SEGURO E ARREGIMENTAMENTO DA MAIORIA DOS SOLDADINHOS SEGURISTAS PARA O EXÉRCITO COSTISTA, LOGO O " CONJUNTO DOS CONJURADOS ", OS VERDADEIROS ESTRATEGOS DA SUA IDEALIZADA GRANDE LUTA, EM SINTONIA COM O  "GRANDE GENERAL COSTA" PASSARAM Á DELIENAÇÃO DA ESTRATÉGIA A SEGUIR, SEM DESCURAREM QUE SE MANTIVESSEM AS CONIVÊNCIAS DE ALINHAMENTO DE CERTOS "PEÕES DE BREGA!"(DESDE MÉDIA´s A CERTOS "RESSABIADOS!" DA DIREITA), PARA A IMEDIATA 2ª BATALHA, A QUE VISA AFINAL O GRANDE OBECTIVO "O FERIR DE MORTE!" OS OCUPANTES DE «« SÃO BENTO/BELÉM »». O GENERAL COSTA TRATOU ENTÃO DE CHAMAR PARA O SEU GABINETE DE COMANDO UMA CERTA " TRALHA DE FIGURANTES FIÉIS! ", SÓ QUE, ATÉ AGORA,O QUE SE TEM VISTO, É UMA TRISTEZA. DE FACTO NO TEMPO DE SEGURO OS PORTUGUESES SABIAM PELO MENOS AO QUE ELE VINHA, COM COSTA TÊM SIDO ZIGUEZAGUES ATRÁS DE ZIGUEZAQUES(VEJA-SE, POR EXEMPLO, O QUE ELE DISSE ANTES, SOBRE AS QUESTÕES, DA DÍVIDA, CONTROLO ORÇAMENTAL, ALÍVIO FISCAL, RECUPERAÇÕES DE SALÁRIOS DOS TFP E PENSÕES, IVA DA RESTAURAÇÃO, SOBRETAXA DO IRS,ETC... E O QUE SOBRE O MESMO VEM DIZENDO NOS ÚLTIMOS DIAS/HORAS), COMEÇANDO ATÉ A " CHEIRAR MAL! " O RECURSO SISTEMÁTICO, POR PARTE DE TAL ««TRALHA!»», A (ME DESCULPEM A EXPRESSÃO) " TODO E QUALQUER PINTELHO! " TENDO EM VISTA DENEGRIR QUER PPC(PORQUE ESTE É TEIMOSO E NÃO SE DEMITE) QUER ACS(PORQUE ESTE NÃO LHES FAZ A VONTADE DE DEMITIR PPC/ANTECIPAR ELEIÇÕES)....SERÁ QUE ESTÃO DESESPERADOS/DESNORTEADOS NO TEATRO DA SUA GUERRA?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D