Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




FAIT - DIVERS!

por O Fiscal, em 18.01.14

http://www.publico.pt/politica/noticia/governo-pagou-19-mil-milhoes-de-euros-de-dividas-na-saude-1620044#/0

 

Maria Lopes , Nuno Sá Lourenço e Sofia Rodrigues

17/01/2014 - 11:21

 

(actualizado às 13:33)

 

Saúde, Ciência e economia no centro do primeiro debate quinzenal do ano na AR.

 

O primeiro-ministro afirmou nesta sexta-feira que o actual Governo pagou, entre 2011 e 2013, 1948 milhões de euros de dívidas acumuladas dos hospitais, e que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) aumentou o número de cirurgias e de consultas em ambulatório e domicílio.

Pedro Passos Coelho respondia à deputada dos Verdes, Heloísa Apolónia, que o interpelara sobre as filas nos hospitais....O primeiro-ministro classificou os cenários descritos pela deputada como um “excesso retórico e político que não casa com a realidade”....Na saúde, respondeu o chefe do Governo, “não se vive qualquer situação de excepção à normalidade”, e desfiou um rol de números. “Apesar das restrições, em 2013, entre Janeiro e Novembro, o SNS realizou mais 20 mil cirurgias (+3,4%) em relação a 2012; mais 200 mil consultas (com um aumento de 2,6% nas primeiras consultas e de 3,5% nas seguintes), mais 97 mil consultas de enfermagem ao domicílio. Ao mesmo tempo que saldava dívidas acumuladas nos hospitais, em especial nos hospitais-empresa, que totalizaram quase 1900 milhões de euros entre 2011 e 2013.”

António José Seguro elencou também números na área da saúde e da ciência e tecnologia para criticar o Governo. Deu exemplo de horas de espera nos hospitais, como no Garcia de Orta, em Almada, onde os utentes passam “13 horas, 20 horas à espera” para serem atendidos. “O primeiro-ministro considera que isto é normal?”, questionou.

Passos Coelho acusou o socialista de “aproveitar os picos de utilização dos hospitais” para traçar “um quadro que não é paradigmático da saúde”. “Não tem a ver com cortes? Tem a ver com cortes”, retorquiu Seguro....

 

  

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Por mero acaso esta manhã (10 hqualquer coisa) presenciei na tv,direi eu,"um autêntico fait-divers" no chamado debate quinzenal com PM na AR...falava-se sobre "saúde"e trocavam-se galhardetes entre o PM sr. PPC e o líder da oposição sr. AJS...então e não é que a certa altura vejo o sr.AJS questionar sobre se seria normal certos atrasos em urgências hospitalares frisando que por volta de1 hora atrás em certos hospitais(vg VNGaia-Garcia de Horta..)havia doentes em espera á 20 h(sem que soubessemos qual a causa)..desliguei a tv pensando "mas é este líder da oposição um futuro putativo candidato a PM?"..que tristeza!..é que só quem nunca se viu obrigado a recorrer a urgências(agora e no tempo de governos PS)em determinados momentos estranhará (em Portugal e noutros países)certos atrasos!!!!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:41


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D