Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SERÁ QUE PODEREMOS VIR A ASSISTIR A GREVES/MANIFESTAÇÕES POR QUEM FAZ PARTE DOS ÓRGÃOS DE SOBERANIA CONSAGRADOS NA NOSSA CONSTITUIÇÃO?...PELO QUE SE VAI VENDO PARECE QUE SIM... 

...SERIA ATÉ CURIOSO VER...POR EXEMPLO...MEMBROS DO GOVERNO/DEPUTADOS/PR...EM GREVE/QUIÇÁ 

MANIFESTANDO-SE NA RUA CONTRA OS MESMOS ÓRGÃOS...

 

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/magistrados-do-ministerio-publico-marcam-greve-para-dia-25-1612134

 

Magistrados do Ministério Público marcam greve para dia 25

Presidente do sindicato acusa o Governo de não querer que os tribunais sejam independentes.

O Sindicato de Magistrados do Ministério Público marcou greve para o próximo dia 25.

“Sob o pretexto do combate à crise, continua a destruição do Estado Social e da economia real, e a violação de princípios basilares do próprio Estado de Direito democrático”, justifica o sindicato numa moção aprovada há poucos dias, onde se diz também que “o agravamento da drástica redução dos rendimentos dos magistrados atinge significativamente o seu estatuto socioprofissional, afectando de forma grave os direitos dos cidadãos destinatários da justiça”.

O presidente do sindicato, Rui Cardoso, diz que não é digno das funções que exercem magistrados com 12 anos de carreira ganharem 1600 euros mensais, quando o Governo atribuiu um estatuto especial aos administradores das entidades reguladoras que os isenta de cortes salariais, de forma a garantir a sua independência. “Querem manter independentes as entidades reguladoras, mas não os tribunais”, resume o dirigente sindical.

Outra razão para o protesto relaciona-se com os lugares de quadro dos magistrados no novo mapa judiciário, que deverá estar no terreno a partir do ano que vem. As garantias da ministra da tutela, Paula Teixeira da Cruz, de que não haverá redução de magistrados não convencem Rui Cardoso, que exemplifica: “Nos tribunais de primeira instância existem neste momento 1335 magistrados, quando a reorganização judiciária prevê menos 157. Nós entendemos que são necessários 1412”.

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Esta posição do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público e bem assim as afirmações aqui contidas do seu Presidente sr. Rui Cardoso...na minha opinião...revela algo "inadmissível!" da parte de um dos sectores da nossa sociedade habituados a um "corporativismo primário"...os senhores magistrados não estão "mesmo nada" preocupados com os direitos dos cidadãos destinatários da justiça mas sim com algo(?) que me faz lembrar uma célebre rábula dum programa de humor brasileiro muito apreciado na TV há uns bons anos atrás e que em resumo versava assim ««« Eh! Pah! estão mexendo no meu bolso »»»...contudo confesso que seria agradável e sintomático ver no próximo dia 25 em greve e contestando na rua...umas centenas de magistrados de " toga " clamando contra um órgão de soberania eleito..!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:08


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D