Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




ORA ESSA....E PORQUE NÃO?

por O Fiscal, em 31.01.14

DESDE HÁ 1 ANO...DE VEZ EM QUANDO...LÁ SE FALA...DOS FERIADOS...QUE TÍNHAMOS...DEIXÁMOS DE TER...E DEVÍAMOS TER.....

FOI O QUE ACONTECEU DE NOVO HOJE NA AR...

 

   ORA VEJA-SE:

 

http://www.publico.pt/politica/noticia/ribeiro-e-castro-abstemse-no-projecto-sobre-feriados-do-pcp-1621846

 

31/01/2014 - 12:53

 

Reposição de quatro feriados teve os votos a favor de toda a oposição, mas foi chumbada pela maioria.

 

......no projecto de lei do PCP que pretendia repor quatro feriados eliminados em 2013 e que foi chumbado com os votos da maioria PSD/CDS. Todas as bancadas da oposição, PS, PCP, BE e PEV votaram a favor......

 

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Sobre esta " questiúncula " dos 4 feriados...suspensos(? segundo a maioria PSD/CDS) - roubados(? segundo o PCP) -nim(?como sempre o PS)...mais uma vez...lá se voltou á carga na AR...tentando " repor os ditos mas mais consagrar como feriado nacional a 3ª feira de carnaval "....votou-se...toda a oposição votou a favor...maioria chumbou...cada um de nós é claro terá a sua análise pessoal a esta diria " problemática nacional! "...mas não é isso que me traz aqui á colacção...mas sim...alvitrar uma possível solução para a ultrapassagem deste " bloqueio legislativo " que não será da minha autoria de simples cidadão mas sim de carácter " politiqueiro! "...que tal seguir o exemplo da PS/CM de Tomar...1 dia mensal de "tolerância" e ainda se ganham + aí 6 dias anuais?..!!!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:59


SIMPLESMENTE....EXEMPLAR!

por O Fiscal, em 30.01.14

AINDA HÁ FIGURAS NA POLÍTICA A QUEM SE TEM DE TIRAR O CHAPÉU....É AQUI O CASO....

 

ORA VEJA-SE:

 

http://www.publico.pt/local/noticia/oposicao-ve-motivos-politicos-na-saida-de-daniel-bessa-da-assembleia-municipal-do-porto-1621459

 

Oposição vê motivos políticos na saída de Daniel Bessa da Assembleia Municipal do Porto....                                                                

 

                     Daniel Bessa alegou motivos pessoais para justificar a renúncia à presidência da Assembleia Municipal do Porto...A resignação de Daniel Bessa ao cargo de presidente da Assembleia Municipal do Porto (AMP), e ao mandato como deputado, causou muitas dúvidas...APESAR DE Rui Moreira, garantir que apenas lhe foram apresentadas “razões pessoais"...

http://www.publico.pt/local/noticia/daniel-bessa-nao-apresentou-nenhnuma-razao-para-deixar-a-presidencia-da-assembleia-municipal-do-porto-1621617

 

Daniel Bessa não revelou a razão por que deixa a presidência da Assembleia Municipal do Porto

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36


OPORTUNIDADE PERDIDA?

por O Fiscal, em 29.01.14

SOBRE O QUE DIZER....DA TÃO BADALADA....DESDE HÁ MUITOS ANOS(!)....NECESSÁRIA...." REFORMA ESTRUTURAL DO ESTADO "....MAIS UMA VEZ....ESTAREMOS PERANTE UMA "OPORTUNIDADE PERDIDA"? 

 

     VEJA-SE:

 

http://www.publico.pt/politica/noticia/cadilhe-diz-que-portugal-perdeu-a-oportunidade-de-fazer-a-reforma-estrutural-do-estado-1621538

 

 

Cadilhe diz que Portugal perdeu a oportunidade de fazer a reforma estrutural do Estado

 

 

Cadilhe diz que Portugal perdeu a oportunidade de fazer a reforma estrutural do Estado.

Cadilhe estranha que se pague aos credores internacionais e não as dívidas aos pensionistas

 

O antigo ministro das Finanças Miguel Cadilhe mostrou-se esta quarta-feira preocupado por Portugal ter desaproveitado aquilo que considerou como uma grande oportunidade para realizar uma reforma estrutural do Estado, durante a presença da 'troika'.

 

Num debate no Palácio da Bolsa, no Porto, com o conselheiro de Estado e também economista Vítor Bento, o antigo ministro Miguel Cadilhe lamentou que as alterações às funções do Estado não tenham sido realizadas.

 

"Temos as reformas estruturais do Estado que não foram feitas e continuam não sendo feitas. A reforma estrutural das funções e dos regimes públicos está por fazer. Apareceu um guião que é uma pobreza de política, é de política pequenina, fica-se pelos preliminares, nesta fase do campeonato ficar-se pelos preliminares é de facto muito pouco", declarou.

 

Miguel Cadilhe manifestou-sse "muito preocupado" por Portugal ter "deixado perder a grande oportunidade que foi o momento 'troikiano'". "A 'troika' está cá, estava o país todo recetivo a grandes mudanças, mudanças estruturais. A mudança estrutural é aquela que é irreversível", afirmou.

 

Para Cadilhe, Portugal continua "com as mesmas funções do Estado, antes da 'troika'. Depois da 'troika', o Estado tem o mesmo papel a desempenhar e tem os mesmos regimes públicos estruturais".......

O "título de dívida" dos pensionistas....

 

As críticas de Miguel Cadilhe estenderam-se também àquilo a que chamou uma "injustiça de bradar aos céus" sobre os pensionistas portugueses, que têm um direito equiparado a um título de dívida sobre o Estado.

 

"Quanto aos pensionistas, atenção, há aí uma injustiça de bradar aos céus. Porque os pensionistas que estão no regime contributivo, isto é, que passaram a sua vida ativa a contribuir, têm um verdadeiro direito sobre a República, são titulares de uma espécie de dívida pública da República", disse Miguel Cadilhe no mesmo debate.

 

O antigo ministro das Finanças de Cavaco Silva (PSD), questionou como pode o Estado cumprir "toda a dívida pública perante os credores externos e internos, mas perante os pensionistas não cumprir essa outra espécie de dívida pública que advém de eles terem contribuído toda a vida".

 

"Contribuíram não para pagar despesas públicas, mas para assegurar a sua previdência", disse Miguel Cadilhe, elogiando o fator de sustentabilidade introduzido pelo antigo ministro do PS Vieira da Silva.

Para Miguel Cadilhe, o facto de o Estado português ter optado por um regime de "receita-despesa, isto é, as contribuições que entram serem para pagar as pensões correntes", não o dispensa de cumprir "essa espécie de dívida pública que tem perante os pensionistas".

 

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

O sr. Miguel Cadilhe...tem aqui alguma razão...de facto...desde Junho/11...houve uma excelente oportunidade perdida...é o caso da desde há muitos anos reconhecida necessidade da apelidada " Reforma Estrutural do Estado" ...nunca se dispôs de condições tão apropriadas para tal(por um lado essa recomendação da Troika por outro o dispor-se de uma maioria ampla parlamentar mas ainda por outro a sensibilidade dos portugueses no pós afastamento do " socratismo " para mudanças justas e necessárias)...e é evidente que o actual governo não as soube ou não foi capaz de aproveitar...já sobre o caso dos pensionistas "pensões equiparadas a título de dívida" compreendo o seu entendimento mas penso que na sua base há uma certa demagogia pois se assim o fosse tanto o era em cortes ou via fiscal...!!!!!!!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:21


AFINAL QUEM TEM RAZÃO?

por O Fiscal, em 28.01.14

AINDA SOBRE A ÚLTIMA POLÉMICA " NECESSIDADE/OPORTUNIDADE " DO (ACTUAL) RESGATE....

A RAZÃO ESTARÁ DO LADO...DE OLI REHN?...OU DOS SOCRÁTICOS?...

JÁ OPINEI SOBRE TAL EM ANTERIOR POST´s....

MAS VEJAM O QUE DISSE ONTEM O " SOCRÁTICO " SR. TEIXEIRA DOS SANTOS...O MF EM ABRIL 2011...

 

http://www.publico.pt/politica/noticia/teixeira-dos-santos-diz-que-reducao-do-defice-aumentando-impostos-nao-foi-grande-feito-1621359

 

.......

O professor aproveitou ainda a sua presença no Clube dos Pensadores para salientar que teria sido importante a Europa ter optado pelos resgates financeiros “mais cedo”. “Se tivéssemos recorrido aos resgates mais cedo, teria sido possível chegar a estes indicadores actuais sem custos sociais tão graves”, disse.

 

Ex-ministro alerta que não há razões para a “acalmia”
O comissário europeu, Oli Rehn criticou recentemente a “reacção tardia” de Portugal – e não a Europa - no recurso ao resgate, considerando que se assim tivesse sido, o processo de ajustamento não teria sido tão doloroso. “O comissário Oli Rehn tem de aproveitar este momento para aliviar o pendor austeritário da política que tem protagonizado. Tem de cantar vitória enquanto a razão subsiste. Há uma acalmia mas não há razões para isso”, retorquiu Teixeira dos Santos.

 

Em jeito de resposta ao comissário europeu, Teixeira dos Santos, considerou igualmente que Oli Rehn é “sem dúvida a cara da austeridade na Europa. É o rosto ao nível da comissão pelo que tem vindo a acontecer”, acrescentou ao PÚBLICO no final do debate......

    

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Ora aqui está...quiçá sem se aperceber..o sr.Teixeira dos Santos acaba por desmentir-se a si próprio e a outros "gurus" do governo caído a 5/6/11( como por exemplo srs. Sócrates e Silva Pereira) quando há alguns dias o Comissário Europeu/Vice Presidente da CE sr. Oli Rehn veio dizer que tinha aconselhado no verão de 2010 o governo português e seu MF/TS a recorrer ao resgate(facto aliás também confirmado há dias pelo ex-PM espanhol sr. Sapatero)e eles se apressaram a por em causa...exactamente pelo que ontem afirmou(constante nos 6º-7º e 8º parágrafo desta local)...mas há algo em que concordo com o sr. TS...de facto o sr. Oli Rehn é um dos rostos da UE principais responsáveis, pela austeridade e suas consequências europeias...tal como TS ficará para sempre ligado ao que nos sucedeu..!!!!!

 

AH!...LEMBREI-ME DE MAIS UM PORMENOR...LEMBREMO-NOS...DE QUANDO É QUE O SR. TEIXEIRA DOS SANTOS ALVITROU PUBLICAMENTE PELA PRIMEIRA VEZ A EVENTUALIDADE DE UM POSSÍVEL E NECESSÁRIO PEDIDO DE RESGATE?...EXACTAMENTE EM OUTUBRO DE 2010(SOBRE A ABORDAGEM DA TAXA DE JURO AOS 7%)...

 

CONCLUSÃO:

                          A RAZÃO ESTÁ DO LADO DE OLI REHN....

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:07


COMO É QUE É POSSÍVEL?

por O Fiscal, em 28.01.14

ALGO NÃO VAI BEM NESTE NOSSO " REINO! "?....

 

VAMOS A MAIS UMA " HISTORIETA ":

http://www.noticiasaominuto.com/politica/165317/salazar-nunca-foi-tao-longe-na-destruicao-do-pais#.UugXRbSp3Dc

 

 

Soares "Salazar nunca foi tão longe na destruição do País"

 

O antigo Presidente da República, Mário Soares, estabelece, no artigo de opinião que assina esta terça-feira no Diário de Notícias, uma analogia entre o desempenho do atual Executivo e o do governo de António de Oliveira Salazar, sendo que este último, sublinha, “nunca foi tão longe na destruição do País”, porque, ao contrário do que hoje sucede, “não roubava”.

 

Política

Salazar nunca foi tão longe na destruição do País

 

 

A desigualdade entre os portugueses é cada vez maior, escandalosamente maior. Mesmo no tempo de Salazar, porque Salazar não roubava, embora deixasse alguns fazê-lo. Nunca foi tão longe, mesmo durante a guerra, na destruição do País. (…) É certo que as crianças na província andavam de pé descalço, mas não tinham fome”. A comparação entre a conjuntura de o País de hoje com a do País de ontem, por assim dizer, é feita pelo antigo chefe de Estado, Mário Soares, no artigo de opinião que hoje assina no Diário de Notícias.

O histórico socialista vai ainda mais longe, ao levantar a hipótese de estar a preparar-se terreno para uma nova PIDE entrar em ação.“Será que a nova polícia especial que o atual Governo anunciou criar vai ser uma espécie de PIDE?”, questiona, reiterando uma ideia que há muito vem a propalar: “Estamos a caminho de uma nova ditadura (embora sempre a falar de democracia) e há infelizmente tantos com medo que lhes tirem ainda mais do pouco que têm, que estão cada vez mais desesperados”.

Soares considera que o otimismo governamental, propagandeado pelos membros do Executivo, não faz qualquer sentido. “Nas últimas duas semanas, o Governo, que continua absolutamente paralisado, tem tentado convencer os portugueses de que tudo está a melhorar. Não é verdade”, alerta o ex-Presidente da República, “só se for para os corruptos e alguns (poucos) ricos. Tudo vai cada vez pior”.

Sorares não demite, uma vez mais, Cavaco Silva de responsabilidades face ao cenário negro que descreve. “As pessoas e a política – que horror – parecem não lhe interessar”, acusando, nesta senda, o atual chefe de Estado de só se preocupar com os mercados.

 

CONFESSO...NÃO ESTAVA PREPARADO...PARA VER...Á BEIRA DE SE COMPLETAREM 40 ANOS DO 25 DE ABRIL...AQUELE QUE DIZEM SER " O PAI DA NOSSA ACTUAL DEMOCRACIA " TECER ELOGIOS A SALAZAR EM CONTRAPONTO AO AGORA PM SR. PEDRO PASSOS COELHO...QUE PARECE CONSIDERAR O DITADOR DEMOCRÁTICO...QUE..DESTROI O PAÍS..ROUBA..E QUE ESTARÁ EMPENHADO NA CRIAÇÃO DE UMA NOVA ESPÉCIE DE PIDE...

 PARECE-ME QUE O SR. MÁRIO SOARES ESTARÁ A SOFRER DE DETERMINADOS SÍNDROMES...MAS A TER RAZÃO ESPERA-SE QUE PEDRO PASSOS COELHO NÃO VENHA A OPTAR PELO EXÍLIO DEMOCRÁTICO DAQUELE ANTIFASCISTA POIS O PAÍS NÃO ESTÁ EM CONDIÇÕES FINANCEIRAS PARA TAL DESIDERATO....

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:37


DE FACTO?

por O Fiscal, em 26.01.14

A PROPÓSITO DOS " SINAIS " QUE A SITUAÇÃO DO PAÍS VEM REVELANDO QUER NA FRENTE ECONÓMICA E ORÇAMENTAL QUER MESMO NA CREDIBILIDADE EXTERNA, NÃO HÁ DÚVIDAS QUE " É UM SUCESSO ".....

SÃO BOAS PRESPECTIVAS FACE AO " NEGATIVISMO " DE HÁ POUCO MENOS DE UM ANO PERFILHADO A RODOS POR TANTOS E TANTOS " EXPERTS " DA NOSSA PRAÇA...CONVENHAMOS CONTUDO " MAS "....

 

SUBSCREVO AQUI SOBRE TAL A OPINIÃO DO SR. VITAL MOREIRA NO SEU " BLOG - CAUSA NOSSA " DE HOJE:

 

domingo, 26 de Janeiro de 2014

Sucesso, mas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:46


SE ASSIM FOR ALGO ESTÁ ERRADO!

por O Fiscal, em 25.01.14

 

http://www.publico.pt/politica/noticia/psd-e-cds-excluem-psp-da-lei-geral-de-funcoes-publicas-1620964

 

 

PSD e CDS excluem PSP da lei geral de Funções Públicas

 

 

A alteração foi "consensualizada" com o Governo, mas implica uma alteração no estatuto da PSP.

A decisão terá impactos orçamentais que ainda não são claros....

 

A PSP vai ser excluída da Lei Geral de Funções Públicas e deixa assim de ser equiparada aos restantes funcionários públicos, tal como já acontece com os militares. Esta foi uma das principais alterações à lei, propostas pela maioria parlamentar e anunciadas nesta sexta-feira no Parlamento.

 

A reivindicação era há muito exigida pela PSP e defendida pelo ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, mas encontrava resistências no Ministério das Finanças por eventuais encargos que essa medida possa trazer. Tanto o líder da bancada do PSD, Luís Montenegro, como o líder da bancada do CDS, Nuno Magalhães, afirmam que a alteração foi "consensualizada com os vários departamentos do Governo, com o Ministério da Administração Interna e com o Ministério das Finanças", mas escusaram-se a dizer quais os obstáculos que o Governo tinha para não apresentar logo esta solução na proposta inicial do Executivo. "O que interessa é o resultado final", respondeu Nuno Magalhães.

 

Questionados pelos jornalistas sobre eventuais impactos financeiros da medida, Luís Montenegro (PSD) disse que "não tem impacto financeiro directo" e que implica uma "alteração no estatuto" da PSP.

 

Confrontado sobre se isto é um sinal da maioria face à manifestação dos agentes da PSP (que culminou com uma invasão da escadaria do Parlamento no ano passado), o líder da bancada do PSD negou que fosse uma resposta. "Não quisemos dar uma resposta a ninguém", afirmou, embora sublinhasse que a medida é um sinal de que a maioria está atenta às preocupações dos polícias.

 

Nuno Magalhães lembrou que desde 2008 (governo Sócrates) que se assumiu contra a equiparação do regime da PSP ao dos funcionários públicos. Por isso, considerou esta alteração à lei "correcta, justa e importante”. O líder da bancada centrista referiu que não fazia sentido que uma força militar (GNR) tivesse um cariz próprio e outra não o tivesse por ser civil. De fora desta solução ficam a Polícia Judiciária e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, situação que foi justificada pelos líderes da maioria pelo facto de já terem um estatuto próprio.

Em Novembro, no Parlamento, o ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, foi aplaudido por dezenas de agentes que estavam nas galerias, quando afirmou que "as pessoas da PSP não são funcionários públicos como os outros".

 

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Será que com esta " medida " a maioria PSD/CDS e quiçá o governo se preparam para abrir excepções aos necessários(!) cortes nas despesas do Estado com pessoal?...se assim o viermos a constatar ( tal como já se suspeita para outros sectores / vg. militares - gnr - magistrados, etc.) teremos que concluir inevitávelmente que afinal a " determinação! " assacada ao PM sr. Pedro Passos Coelho sofrerá uma " machadada " digna de monta...porque se estamos em situação de emergência os sacrifícios têm de ser distribuidos por todos os que dependem remuneratóriamente do Estado usem ou não qualquer "vestimenta funcional"...isto independentemente de a determinadas funções se justificar um estatuto especial...para que mais uma vez não venhamos a concluir enfim como sempre que visados são a arraia miúda !!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:24


VELHOS DO RESTELO MODERNOS?

por O Fiscal, em 24.01.14

HÁ VOZES QUE QUIÇÁ SEJA CONVENIENTE IGNORAR?....PARECE QUE SERÁ O MAIS ACONSELHÁVEL...       

 

É ESTE AQUI O CASO:

 

http://www.publico.pt/politica/noticia/freitas-do-amaral-apela-a-castigo-justo-ao-governo-nas-legislativas-1620837

 

 

Freitas do Amaral apela a “castigo justo” ao Governo nas legislativas

 

 

Histórico centrista critica complacência do Presidente da República para com o executivo de Passos Coelho.

 

O antigo líder do CDS-PP, Freitas do Amaral, defendeu esta quinta-feira que os portugueses devem preparar-se para nas próximas eleições legislativas aplicarem o “castigo justo a este Governo e encontrar uma nova forma governativa”.

“O país vive uma situação muito difícil e as pessoas não se deviam iludir com a propaganda do Governo e com os foguetes que estão a ser deitados antes da festa”, avisa o histórico centrista. “Se é verdade que os indicadores económicos têm melhorado, as melhoras são muito pequeninas. É como se uma pessoa estivesse com 40 [graus] de febre e se fizesse uma festa porque passou para 39,8”, ironizou o fundador do CDS-PP.

Por isso, apela a que os portugueses se preparem para nas próximas eleições legislativas saberem aplicar o “castigo justo a este Governo e encontrar uma nova forma governativa”.

Freitas do Amaral, que se candidatou à Presidência da República em 1986 mas acabou por perder para Mário Soares na segunda volta por uma pequena diferença, estende as suas críticas ao actual inquilino do Palácio de Belém, que esta quinta-feira assinala três anos sobre a reeleição. De Cavaco Silva diz que “tem exercido a magistratura de influência” mas não no sentido que lhe terá dado quando colocou o termo no léxico político.

“O Presidente da República entende que nesta fase a sua magistratura de influência consiste em apoiar o Governo até se chegar à meta e não em criar dificuldades ao Governo” nesse percurso, observa Freitas do Amaral, que diz compreender a atitude “até certo ponto”. Acrescenta ter pena que o Presidente se “sinta obrigado a apoiar um Governo que comete muitos erros em vez de poder apoiar um Governo que governe muito bem”.

Mas o Governo é este, não é outro. “E o Presidente não pode, com uma varinha de condão, transformar um Governo mau num Governo bom”, ironiza o antigo líder centrista.

 

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

Sem desméritos para com esta " figura " política...tenhamos contudo em atenção que o sr. Freitas do Amaral não é senão " mais um dos culpados que nos trouxeram a esta situação "...que nos atingiu...não nos devemos de modo algum esquecer...primeiro...da sua origem política...depois do seu patrocínio á criação do CDS...e por último da sua colagem ao PS nos tempos da era " Sócrates "...este apelo que hoje faz aos portugueses não passa de pura demagogia...pelo seu estilo " catavento politiqueiro " quiçá se " o dueto " Pedro Passos Coelho / Paulo Portas se apressassem a formular-lhe " um convite inaudito " talvez o víssemos dizer politicamente o oposto do que hoje afirmou...afinal de contas...lamento concluir...que se trata de " mais uma voz " que o melhor será ignorar...!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:04


SE A HIPOCRISIA PAGASSE IMPOSTO!

por O Fiscal, em 23.01.14

SE DETERMINADAS " POSIÇÕES POLÍTICAS " PAGASSEM IMPOSTO NÃO ESTARÍAMOS NESTA SITUAÇÃO!  

VEJA-SE O PRESENTE CASO:

 

http://www.publico.pt/politica/noticia/manuel-alegre-apela-a-trasladacao-de-salgueiro-maia-para-o-panteao-1620615

 

Manuel Alegre apela à trasladação de Salgueiro Maia para o Panteão

Seria a "homenagem nunca prestada", argumentou o socialista, num discurso na Universidade de Coimbra.

O socialista Manuel Alegre apelou nesta terça-feira, em Coimbra, a todos os deputados para que aprovem a trasladação do corpo do capitão de Abril Salgueiro Maia para o Panteão Nacional, no âmbito do 40.º aniversário do 25 de Abril.

A trasladação seria a "homenagem nunca prestada" ao "herói e símbolo do 25 de Abril Salgueiro Maia", afirmou Manuel Alegre, durante o seu discurso na "sessão cívica em defesa da Constituição, da democracia e do Estado social", que teve lugar, ao final da tarde, no auditório da reitoria da Universidade de Coimbra.

 

NA MINHA OPINIÃO...O SR. MANUEL ALEGRE PERDEU AQUI UMA EXCELENTE OPORTUNIDADE DE ESTAR CALADO...NÃO PELO APELO EM SI MAS SIM PELO QUE LHE ESTÁ SUBJACENTE...TENHO QUIÇÁ UMA CERTEZA...ONDE QUER QUE SE ENCONTRE O VALOROSO " CAPITÃO " DE ABRIL ESTARÁ A RIR-SE ÁS GARGALHADAS DESTA APELAÇÃO PELA HIPOCRISIA DE QUE SE REVESTE...PORQUÊ?...É QUE POUCOS ANOS APÓS 0 25/4 O " SENHOR SALGUEIRO MAIA " FOI ALVO DIRIA DE UM CERTO " REVÉS! " POR PARTE DE " CERTOS DEMOCRATAS! " SOCIALISTAS INCLUSIVÉ E NÃO TENHO MEMÓRIA QUE NESSA ALTURA O SR.MANUEL ALEGRE EM EXERCÍCIO POLÍTICO PLENO AO MAIS ALTO NÍVEL TENHA LEVANTADO A SUA VOZ EM SUA DEFESA...

O " SEMPRE CAPITÃO " SALGUEIRO MAIA FOI ATÉ " Á SUA PREMATURA MORTE " UM CIDADÃO E UM MILITAR ÍNTEGRO E DESPRENDIDO O QUE SÓ POR SI FAZ HONRA Á SUA MEMÓRIA...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:19

VEM ISTO A PROPÓSITO DE UM GRANDE " DEFEITO " DE MUITOS E CERTOS SOCIALISTAS...ISTO É...A SUA INCAPACIDADE PARA ADMITIR ERROS PRÓPRIOS...VEJA-SE MAIS ESTE EXEMPLO:

 

http://www.publico.pt/economia/noticia/olli-rehn-portugal-teve-reaccao-tardia-quando-ja-estava-encostado-a-parede-1620546

 

Olli Rehn: Portugal teve reacção tardia, quando já estava “encostado à parede”

 

 

O comissário europeu disse que o processo de ajustamento não teria sido tão doloroso se Portugal tivesse actuado logo em Junho de 2010.

O comissário europeu dos Assuntos Económicos rejeitou nesta terça-feira que a Europa tenha reagido tardiamente no apoio a Portugal, sustentando que se tratou, sobretudo, de uma “reacção nacional tardia”, pois o Governo só agiu quando já estava “encostado à parede”.

Durante uma conferência sobre governação económica no Parlamento Europeu, em Bruxelas, com a participação de deputados dos parlamentos nacionais dos diversos Estados-membros, em resposta a intervenções dos deputados socialistas Eduardo Cabrita e João Galamba sobre os custos, para Portugal, da reacção tardia da UE, o comissário Olli Rehn defendeu que se tratou sobretudo de “uma reacção nacional tardia”.

Segundo o comissário, o processo de ajustamento não teria sido tão doloroso se Portugal tivesse actuado mais cedo, e não apenas quando já estava “encostado à parede”, em Abril de 2011, recordando que quase um ano antes, em Junho de 2010, já falava sobre a possibilidade de um programa com o então ministro das Finanças (do Governo socialista de José Sócrates), Fernando Teixeira dos Santos.

“Foi também uma reacção nacional tardia, pois, embora o programa tenha começado no Verão de 2011, recordo as minhas primeiras conversas com o ministro das Finanças de Portugal em Junho de 2010, um ano antes disso, sobre um possível programa de ajustamento económico, porque vimos que a situação económica de Portugal estava a ficar cada vez mais e mais fraca”, disse

Rehn acrescentou que, do seu ponto de vista, “quanto mais cedo Portugal actuasse, para ter sucesso no seu reequilíbrio”, menos necessidade haveria de um “processo de ajustamento doloroso”, pelo que “teria sido melhor” actuar “antes de estar encostado à parede, em Abril de 2011”.

Portugal pediu oficialmente assistência financeira à União Europeia, aos Estados-membros da zona euro e ao Fundo Monetário Internacional (FMI) a 7 de Abril de 2011, tendo o acordo de empréstimo sido aprovado pelo Conselho Europeu e assinado a 17 de Maio de 2011.

Ainda como resposta às intervenções dos dois deputados do PS à Assembleia da República, assim como da eurodeputada socialista Elisa Ferreira, designadamente sobre o aumento do desemprego em Portugal como consequência da implementação do programa de ajustamento, o vice-presidente da Comissão Europeia sustentou que, “na ausência de um programa, as consequências sociais teriam sido ainda muito mais duras”.

 

Comentários:

JOÃO ALEXANDRE-ABRANTES

Aposentado , Abrantes

É curioso...muito curioso...que...os socialistas nuncam admitam " erros " da sua parte...veja-se mais uma vez..aqui as intervenções dos seus deputados na AR srs. Eduardo Cabrita e João Galamba e da sua eurodeputada srª Elisa Ferreira confrontando o Comissário Europeu dos Assuntos Económicos/ Vice Presidente da Comissão Europeia sr. Olli Rehn...««« As culpas pelo que Portugal vem passando não são imputáveis ao PS mas a outrens »»»...este discurso socialista já cansa...aliás...tal de inédito não tem nada...das três vezes nestes já quase 40 anos de vivência democrática em que o país esteve á beira da bancarrota e teve de chamar " os troikanos " o governo estava a cargo do PS e a sua tática sempre foi chutar culpas para alguéns que não eles...!!!!!

MAIS:

O QUE AQUI É DITO POR OLLI REHN SOBRE OS ALERTAS AO GOVERNO SÓCRATES NO VERÃO DE 201O FOI HÁ DIAS CONFIRMADO PELO SOCIALISTA ESPANHOL SAPATERO(COMO CONSTA NUM DOS MEUS POST´s ANTERIORES)....

NA VERDADE...PRESUNÇÃO E ÁGUA BENTA,CADA QUAL TOMA A QUE QUER...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D